Festivais Internacionais de Teatro


Você sabia que a América Latina tem um monte de festivais de teatro? Já pensou em se arriscar e conhecer e perto a produção de resistência dos nossos hermanos? Embarque nessa com a coluna PRODUÇÃO CULTURAL!

festivais internacionais de teatro

Em Brasília, temos alguns festivais importantes, como o Cena Contemporânea, o Prêmio Sesc de Teatro Candango, o Sesc Fest Clonw, o Festival de Palhaças do Mundo e, agora, o mais recente: FFF – Festival Frente Feminina. É muito importante participar do que é produzido onde a gente vive, mas, olha… existem tantos outros festivais por esse mundão afora… Hoje, vamos falar de intercâmbios culturais latino-americanos!

Após ter fundado a Cia. Fábrica de Teatro em Brasília 10 anos atrás, meus companheiros e eu queríamos apresentar nossos trabalhos onde fosse possível… na Mostra Dulcina, no Cometa Cenas ou em festivais de Arte e Cultura do DF. Até que um dia, fizemos uma temporada de “Beijo no Asfalto”, nossa primeira peça, no Teatro Caleidoscópio, que ficava no Sudoeste. A gente convivia muito com três queridos incentivadores de Brasília: os atores e diretores Tullio Guimarães, Plínio Mosca e Andre Amaro. Foram eles que nos disseram que havia um circuito de festivais latino-americanos que valia muito a pena conhecer. Com muito esforço e dedicação, inscrevemos a peça no edital e entramos de cabeça nesse mochilão cultural. Entre 2010 e 2014 foram mais de 15 festivais internacionais, indo e voltando com a bagagem repleta de conhecimento.

São muitos os festivais latino-americanos. No Chile há vários. Vou citar alguns que conheço, como o Santiago a Mil, o Tropiconce, o FamFest, e um festival que, pra mim e meus companheiros de grupo, foi a porta de entrada pra esse circuito teatral internacional: o ENTEPOLA Chile.

festivais internacionais de teatro

ENTEPOLA significa Encuentro de Teatro Popular Latinoamericano e existe desde 1987. Organizado pelo Teatro La Carreta, com os atores Davi Musa e Rubi Figueroa, o ENTEPOLA tem uma força incrível dentro da América Latina. Na primeira vez em que fui com a Fábrica de Teatro não tínhamos muita grana, ou seja… fomos de ônibus cruzando a Cordilheira dos Andes. Hoje a gente vai de avião porque quatro dias de viagens não é brincadeira!!!

festivais internacionais de teatro

COMO FUNCIONA?

Lá é assim… eles abrem edital no meio do ano e, a cada verão, os organizadores, produtores, técnicos e artistas de diferentes países ficam alojados numa escola de bairro cedida pela prefeitura. Na escola, há oficinas teatrais para a comunidade local e para os artistas participantes. É um intercâmbio incrível, desde o momento da refeição até as apresentações no anfiteatro de Pudahuel. São três espetáculos por noite e uma imersão teatral de alto nível com o viés da luta pelo teatro popular, pelo teatro de guerrilha, pelo teatro de resistência. Fomos a primeira vez em 2010, depois 2011, 2012 e a última em 2016, onde pude aplicar duas oficinas… uma para atores e outra para crianças da comunidade.

festivais internacionais de teatro

O ENTEPOLA é tão forte que tem franquias espalhada por outras partes da América Latina. Na Argentina, por exemplo, tem o ENTEPOLA Jujuy, que fica no norte do país. Quem tiver interesse é só acompanhar as redes sociais e se ligar nas convocatórias. Quem encabeça o Entepola Jujuy é o ator e produtor German Romano, um querido amigo.

festivais internacionais de teatro

Na Argentina há também o ELTI – Encuentro Latinoamericano de Teatro Independiente, organizado pelas lindas meninas do Grupo Umaminga. Quando fomos em 2012, fizemos visitas a museus históricos e apresentamos três obras: “A Dieta do Calango”, meu solo de palhaço, “E quando vem a lucidez” e “Vida Invisível”, as duas com direção do Rafael Soul.

festivais internacionais de teatro

Ainda sobre o ENTEPOLA, tem uma versão dele no México! La na cidade de Águascalientes. Nós recebemos um convite especial dos organizadores pra participar da primeira edição no país em 2014. Cara… México, neh?! A gente apresentou “A Dieta do Calango” em cinco locais diferentes, incluindo Praças, Centros Históricos, Teatros de bolso, salas de teatro convencionais..

Claro… se a gente estava no México, era quase obrigação passar na Cidade do México pra conhecer a Casa de Frida Khalo e Diego Rivera. E pensa que foi só isso? Que nada! México é a terra do Chaves e do Chapolin! Quando o festival acabou a gente fez as malas e embarcou para Acapulco! Lá ficamos hospedados no mesmo hotel que o Sr. Barriga e o Chaves e ainda reproduzimos várias fotos e vídeos de trechos dos episódios. Coisas que o teatro nos proporciona…

MUDANDO DE PAÍS

No Peru, tem o Festival Arte y Comunidad, O EL Tren, FIACPO, o FESTEPE e um que nos acolheu de maneira belíssima… que é O FIETPO (Festival Itinerante y Encuentro de Teatro Popular de Lima), organizado pela Associação Sol de Meia-Noite. Numa de nossas várias viagens ao Peru, por exemplo, tivemos uma cobertura muito massa da TV Globo, olha aí!

Vale lembrar também que em Lima tem o espaço cultural Yuyackhani, que trabalha com a questão de teatro raíz. Um teatro laboratório que dialoga diretamente com a linha de Eugenio Barba, por exemplo. Lá pude estar com diretor André Amaro, que levou o espetáculo “Uma última cena para Lorca” e “A Rosa que gira a roda” em 2012. É lindo o lugar!

Já na Venezuela, apresentamos nas cidades de Valência e Naguanagua. Claro… deu tempo de passar rapidinho pelo Caribe!

Bem, quando se compartilha esse tipo de experiência, acredito realmente no intercâmbio e na propagação da informação. Há festivais que pagam um bom cachê, há festivais em que são tão incríveis que a gente é que tem vontade de pagar pra poder participar… Isso varia de acordo com a filosofia do grupo. No meu caso com a Fábrica de Teatro ou com André Amaro e seu Teatro Caleidoscópio, encontrei nesse tipo de teatro popular, de guerrilha, uma linha de trabalho que me aproxima de muitos outros que pensam como eu. Um encontro quase artesanal, mas cheio de engajamento social. Os festivais acontecem anualmente e são muitos! Fazer teatro em Brasília é muito legal… Fazer teatro no mundo é transformador.
Essa é a dica pra você artista. Saia do quadrado, saia do condado. Arrisque-se! Teatralize-se… e tire fotos maravilhosas!

Entepola Chile: https://www.facebook.com/Fundacion.entepola.chile/
Entepola Argentina: www.facebook.com/EntepolaArgentina2018
Entepola México: https://www.facebook.com/Entepola-México

Anterior Boulevard Shopping Brasília promove Matinê do Coelhinho
Próximo Agenda cultural do La Rubia Café de 2 a 6 de abril