Festa Zeitgeist Kids


A terceira e última festa da exposição Zeitgeist – Arte da Nova Berlim vai ser realizada durante o dia e será para toda a família com atrações para o público infantojuvenil.

E não é para menos, já que quinta-feira (12) é dia das crianças, aniversário de 16 anos do CCBB Brasília e último dia da exposição. Mas nem por isso a balada Zeitgeist Kids será menos animada do que as duas festas anteriores que levaram cerca de 5 mil pessoas em cada uma das edições.

A programação terá oficinas de discotecagem, pintura de capas de vinil, show de circo, brinquedos ao ar livre, a famosa festa Disco Baby de São Paulo, e uma matinê para encerrar as comemorações. A performance Standard Time, que foi realizada na primeira festa, vai se repetir na Zeitgeist Kids, das 9h às 21h. Uma praça de alimentação, com os melhores foodtrucks da cidade, será montada no local para atender o público.

A festa Zeitgeist Kids promote um dia intenso e criativo, que vai começar às 11 horas com um esquenta comandado pelos DJs Wash e Oblongui. Na sequência acontece a festa Disco Baby com o DJ Patife, que promote colocar pais e filhos para dançar. A programação irá terminar com uma matinê de fim de tarde animada pelo DJ Arlequim.

E para os pequenos que curtem música e tem interesse de aprender a comandar uma pick up vão rolar duas oficinas: uma de discotecagem para crianças, que vai ensinar a mixar, e outra de pintura de capas de vinil, onde as crianças poderão ouvir os mais variados discos, enquanto desenham suas capas com muita criatividade.

– LINE UP

DISCO BABY
Disco baby é sinônimo de diversão em família. Famosa em São Paulo, a festa é uma plataforma de eventos multidisciplinares e multissensoriais, nos quais a música, dança, circo e artes visuais se unem para entreter bebês, crianças e adultos.

DJ PATIFE
Fim dos anos 80, em São Paulo, Wagner Ribeiro de Souza, mais conhecido como DJ Patife, começa a se aventurar com suas fitas cassetes em bailes de garagem, quermesses, festas de aniversários e afins, influenciado pelos programas de rádios das equipes de som Chic Show, Black Mad, Kaskatas, Zimbabwe e a seguir, de DJs como Iraí Campos, DJ Hum, Kljay, Ricardo Guedes, Tibor, Marky entre outros.

Pouco tempo depois, a primeira grande escola, o movimento Hip-Hop, foi DJ do grupo Fatos Reais, sua primeira grande experiência como DJ até então. Em 1995 realiza um grande sonho e é contratado para tocar na Arena Music Hall em Interlagos, São Paulo, local esse onde viveu boa parte de sua adolescência.

Ano 2000, começa a produzir remixes para artistas da música brasileira, em parceria com os renomados produtores Xerxes de Oliveira & Mad Zoo, destacando-se com a cantora e compositora Fernanda Porto, e a música “Sambassim” e “Só tinha de ser com você” de Tom Jobim & Elis Regina. Desde então, o DJ cruzou os sete mares, tocando em mais de 50 países, trabalhou e remixou artistas como Fernanda Porto, Daniela Mercury, Edson Cordeiro, Tribalistas, Funk Como Le Gusta, Max Viana, Mafalda Minnozzi, Mariene de Castro, Marcelo Mira, Simoninha, Max de Castro, Jair Oliveira, Zuco 103 (Holanda) e Satomi (Japão) entre muitos outros.

DJ OBLONGUI

Guilherme Mendes é DJ, e é conhecido como DJ Oblongui. Amante de música eletrônica desde 1991 e DJ profissional desde 1993 começou na música quando decidiu ir para São Paulo, em 1992. Foi frequentador assíduo e viu o nascimento do Sra. Krawitz e do Hell’s Club em SP e lá também conheceu e aprendeu com os Djs Renato Lopes, MauMau e Gil Bárbara. Voltou a Brasília em 1994, e é um dos pioneiros da cena eletrônica da capital federal. Já tocou com todos os nomes consagrados do país e viajou o mundo explorando novas possibilidades sonoras. Fez parte da geração que conseguiu abrir e participar do primeiro club de música eletrônica de Brasília, o lendário Wlöd, de 1996 que fez história na capital federal e onde foram lançadas novas músicas e conceitos da cena eletrônica. Foi um dos responsáveis pelas festas: Melissa, que já trouxe ao planalto central nomes como Nego Moçambique, Ba$$ comando, Renato Cohen e MauMau e a festa O Resgate. Hoje é residente do Dudu Bar no Lago Sul e Na Asa Sul. Toca house, tech house, deep house e techno.

DJ WASH

Soul Brother, Funk Master, Dj Wash vai fundo nas pesquisas de funk, disco e soul nacionais e internacionais.
Fundador do coletivo Funk the System e do Selo Butter Music, quando não está ocupando seu tempo tomando café, está a procura de mais músicas para tocar animar as pistas de dança e trazendo novidades ou grooves raros, ainda desconhecidos do público.

DJ ARLEQUIM

DJ desde 1994, o brasileiro Bruno Soares, conhecido como DJ Arlequim, sempre foi um apaixonado por grooves. Durante sua infância, na década de 80 em Brasilia teve forte influência do electro-funk, mas toca toca House, Funk e Disco na sua pick up. Morou por 7 anos em Fortaleza e por lá foi um dos DJs responsáveis pelo “boom” da cena de música eletrônica no nordeste do Brasil com o coletivo Undergroove / Pragatecno.
Além de DJ, possui formações em cursos de audio pelo IAV – Instituto de Áudio e Video -(São Paulo) e Microfusa (Madrid). Atualmente é o “braço” da produção musical no trio Funk The System, no qual já fez duas turnês internacionais pela Europa e Canadá.

SHOW DE CIRCO
Trevolino da Silva Sorte, palhaço de nascença, traz a cena malabarismo, equilibrismo, magica, mas todas essas habilidades recheadas de palhaçada!

– PERFOMANCES

STANDARD TIME

A performance “Standard Time”, de Mark Formonek, é um misto de instalação e performance, que sugere a volta consciente às formas artesanais de produção. Na tentativa de construir cada minuto fazendo uma montagem com tábuas, os operários estão sempre à beira do fracasso. Uma contagem do tempo que, diariamente, procura lançar, de forma precária, uma ponte entre o passado e o futuro e, ainda assim, precisa ser atual. Um único erro pode interromper para sempre o inexorável fluxo do tempo.

Serviço

Festa Zeitgeist – Kids
Horário: das 11h às 21h
Local: CCBB Brasília – SCES Trecho 2, Lote 22 Tel.: (61) 3108-7600
Entrada franca
Classificação: Livre

Exposição

Zeitgeist– arte da nova Berlim
Coletiva que reúne obras de 29 artistas da recente cena berlinense.
Local: Centro Cultural Banco do Brasil Brasília
SCES, Trecho 02, lote 22
CEP: 70200-002 | Brasília (DF)
Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h
Entrada gratuita
Classificação indicativa: livre
Período: de 27/07/2016 a 12/10/2016
Curadoria: Alfons Hug
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
Apoio Institucional: Goethe-Institut e Embaixada da Alemanha
Produção: Madai Produções

Anterior Nonato Luiz no Solo Música
Próximo Estreias nos Cinemas do DF