AQUI TEM DIVERSÃO

EU-CASA, peça estreia na plataforma Mungunzá Digital

Eu-Casa | Foto: Tarciana Gomes

21Experimento cênico-virtual do grupo paraibano EU-CASA acontece em diferentes plataformas digitais, como WhatsApp, Instagram e Zoom. Público determina os rumos do espetáculo com a escolha das cenas, que variam a cada apresentação, possibilitando até 144 versões

Comemorando três anos, o grupo Parahyba Rio Mulher, com sede em João Pessoa, capital da Paraíba, conduz a plateia por um jogo digital no experimento cênico-virtual EU-CASA, que estreia dia 21 de maio, sexta-feira, às 20h, na plataforma Mungunzá Digital. No segundo espetáculo do coletivo, o público realiza uma visita à casa do elenco (formado só por atrizes), percorrendo os espaços do lar e os espaços de suas próprias histórias.

Com dramaturgia de Débora Gil Pantaleão e encenação do próprio grupo, EU-CASA traz no elenco as atrizes Cely Farias, Jinarla, Kassandra Brandão e Natália Sá, que ao lado de Gabriela Arruda e da dramaturga foram as criadoras da montagem. A performance virtual multiplataforma e interativa conta com recursos do WhatsApp, Instagram e Zoom e acontece ao vivo.

Criado durante a pandemia, quando as integrantes do Parahyba Rio Mulher passaram os encontros presenciais para a virtualidade com o objetivo de manter os laços afetivos e de trabalho, EU-CASA teve como disparador as dores e delícias do confinamento. “A falta dos encontros, a busca por afetividade e a construção de uma nova relação com nossas casas estão presentes na montagem”, conta a atriz Natália Sá.

Passeio pelas casas

EU-CASA estimula as memórias e a relação entre o corpo e casa, a própria história de cada participante e seu estar no mundo. A interação por vídeo não é obrigatória ao público, mas, as atrizes se revelam e, ao compartilhar sua intimidade, provocam cada pessoa da plateia a um passeio pelo tempo-espaço dos aplicativos digitais, dos cômodos da casa e do seu próprio corpo-casa-mundo.

O público que ora assiste, ora interage, tem uma participação efetiva, como em um jogo, seja quando interfere diretamente nas cenas, seja na escolha das próximas cenas ou motes. Por meio de enquetes, algumas escolhas são postas a cargo do público, que acaba por determinar os rumos da apresentação e sua própria trajetória neste passeio. O trabalho possui configurações que variam a cada sessão, possibilitando várias versões do espetáculo.

Para uma conexão entre as histórias e os universos das casas das atrizes, o grupo convidou a escritora paraibana Débora Gil Pantaleão para elaborar a dramaturgia por meio do seu livro de contos Nem uma vez uma voz humana, que serviu como inspiração.

História da Paraíba

O grupo carrega em seu histórico a montagem do espetáculo Parahyba Rio Mulher, que apesar de ser um espetáculo de rua, foi quase que completamente construído de maneira remota, através de chamadas de vídeo. A peça contava a história do Estado da Paraíba por meio do olhar de uma mulher, Anayde Beiriz.

Segundo a atriz Jinarla, EU-CASA consolida uma metodologia de trabalho já experimentada, e ganha novo corpo ao estabelecer essa relação também com o público. “Agora buscamos a interatividade e a virtualidade, mas de uma maneira mais visceral. Afinal, as atrizes abrem suas próprias casas de uma forma íntima, mas extremamente vulnerável”, explica ela.

Lives e Oficina

Durante quatro quintas-feiras, de 20 de maio a 10 de junho, sempre às 20h, acontecem lives com elenco e artistas que participaram do processo de criação, abordando aspectos da montagem, como dramaturgia, produção, trilha sonora e direção de movimento, entre outros. Já no dia 31 de maio, segunda-feira, das 19h às 22h acontece a oficina #CorpoPeleCasa: territórios do habitar.

Para roteiro:

EU-CASA

De 21 de maio a 12 de junho, sextas-feiras e sábados, às 20h.
Com o Grupo Parahyba Rio Mulher [@parahybario] – João Pessoa/PB.
Duração – 80 minutos. Recomendado para maiores de 12 anos. Ingressos – Contribuição Consciente: R$ 0 (social), R$ 10,00 (solidário), R$ 25,00 (sustentável) e R$ 50,00 (abundante) a venda pelo sympla.com.br/eucasa.

Criação e Dramaturgia – Natália Sá, Kassandra Brandão, Jinarla, Cely Farias, Gabriela Arruda e Débora Gil Pantaleão. Dramaturgismo – Débora Gil Pantaleão. Desenvolvimento de execução de plataforma audiovisual – Guilherme Schmitt. Operação de plataforma audiovisual – Caio Ceragioli. Direção Musical – Jinarla. Trilha Sonora Original – Jinarla e Luana Flores. Direção de Movimento – Aretha Paiva. Figurino – Tainá Macedo. Design Gráfico – Silvio Sá. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta.

CLIQUE ABAIXO E ACESSE + CONTEÚDOS SOBRE
  #MÚSICA   #TEATRO&DANÇA   #GASTRONOMIANODF   #RECEITAS  
#ARTESVISUAIS   #FILMES   #SÉRIES   #TVABERTA&ASSINADA
 #LITERATURA   #TURISMO   #EVENTOS

SIGA E CURTA AS NOSSAS REDES SOCIAIS
  FACEBOOK/DIVERSAOAQUITEM   INSTAGRAM/DIVERSAOAQUITEM
TWITTER/DIVERSAOAQUITEM

Sair da versão mobile