Espetáculo ‘Entre Quatro Paredes’ tem apresentações em Taguatinga, Ceilândia e Gama com entrada franca. Texto teatral de Jean-Paul Sartre, ‘Entre Quatro Paredes’ ganha adaptação do grupo Casa de Produções

“O inferno são os outros”. Com esta frase icônica do personagem Garcin reproduzida em todo o mundo, o filósofo francês Jean-Paul Sartre instituía e difundia as bases do existencialismo no pensamento mundial. Pouca gente sabe que o excerto vem de uma peça teatral escrita pelo companheiro de Simone de Beauvoir em 1944. O texto de nome ‘Huis Clos’, traduzido para a língua portuguesa sob o título ‘Entre Quatro Paredes’, ganha adaptação dirigida por Graça Veloso em circulação pelo Distrito Federal.

Depois de apresentações no Teatro SESC Sílvio Barbato – Asa Sul, ‘Entre Quatro Paredes’ ganha sessões no Teatro SESC Paulo Autran (Taguatinga), dia 2 de outubro, às 16h e 20h; no Teatro SESC Newton Rossi (Ceilândia), dias 8 e 9 de outubro, às 20h; e no Teatro SESC Paulo Gracindo (Gama), dia 17 de outubro, às 16h e 20h. Todas as sessões têm com entrada franca neste projeto, que é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal. Nas sessões realizadas nas cidades-satélites, uma cota de ingressos é reservada aos alunos do projeto de Educação de Jovens e Adultos (EJA) destas RAs.

A adaptação nasceu do desejo de criar um espetáculo que permite, de maneira simbólica, refletir sobre a contemporaneidade e as relações político-sociais do cotidiano. Sexualidade, ego, poder, questões de gênero e desejos são trazidos à tona pela peça. O diretor parte de uma estética de interpretação realista, porém, aproveitando-se expressivamente das imagens suscitadas pelo texto. A obra original apresenta estrutura linguística atual e temáticas que atravessam décadas.

Os assuntos são trazidos de maneira sensível, apresentando em sua crueza um retrato de relações socializadas entre contrastantes personagens e, também, os desdobramentos de sua convivência, contrapondo o paradigma contemporâneo de incomunicabilidade entre as relações sociais. A obra conta com assistência de direção de Angélica Beatriz e tem elenco formado por Camila Guerra, Cyntia Carla, Pedro Ribeiro e Rafael Tursi.

SOBRE O DIRETOR

Graça Veloso (Jorge das Graças Veloso) é ator, diretor teatral, dramaturgo, pós-doutor em Arte e Cultura Visual pela Universidade Federal de Goiás – UFG, doutor em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia – UFBA (2005) e mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (2001). Possui graduação em Comunicação Social, pelo Centro Universitário de Brasília (1978) e Licenciatura Plena em Educação Artística: Artes Cênicas, pela Faculdade de Artes Dulcina de Moraes (2006). Atualmente é professor adjunto na Universidade de Brasília, atuando na graduação e nos Programas de Pós-Graduação em Artes Cênicas e Mestrado Profissional em Artes.

Atua principalmente nos seguintes temas: etnocenologia, pedagogia do teatro, artes cênicas, artes e estudos culturais. É autor de ‘Bendito Divino Consagrado: velhos mestres e novos foliões’, pela Trampolim Editora; ‘A Visita do Divino: voto folia festa espetáculo’; ‘Benedito: imaginário e tradição no interior de Goiás e o teatro gestual da Cia dos Homens’; em parceria com Jove Benedito Veloso, ‘Memória recontada’, todos publicados pela Thesaurus Editora.

Em parceria com Luciana Hartmann, organizou ‘Pedagogias do Teatro: práticas e reflexões’, pela Editora da UnB; e, em parceria com Ana Carolina Mundim, Bya Braga e Narciso Telles, organizou ‘Múltiplos olhares sobre processos descoloniais nas Artes Cênicas’, pela Paco Editorial. Com mais de 40 espetáculos e nove filmes na carreira, destacou-se como protagonista em ‘Sinistro’, de Renê Sampaio, e ‘O Gato na Caixa’, de Cauê Brandão. Fez ‘Louco por Cinema’, de André Luiz Oliveira, e ‘O Tronco’, de João Batista de Andrade.

SOBRE O GRUPO

Casa de Produções é uma produtora cultural formada pelos agentes, artistas e professores Júlia do Vale e Rafael Tursi. A dupla atua no mercado brasiliense desde 2006, trabalhando nas áreas de teatro, dança, música, literatura e eventos. Em 2011, oficializam a criação da Casa de Produções para produzir, divulgar e fomentar parte da produção artística do Distrito Federal. Dentre os últimos trabalhos da produtora, destacam-se o Festival CÉU, primeiro festival nacional de teatro universitário da capital, e o grupo PÉS, de teatro-dança com pessoas com deficiência, dirigido por Rafael Tursi. Apesar dos diversos espetáculos produzidos pela Casa, em que os responsáveis participaram como atores e diretores, este é primeiro espetáculo em que a produtora assina também como grupo artístico, se associando, desta vez, aos profissionais Graça Veloso (Cia dos Homens), Camila Guerra (Agrupação Teatral Amacaca), Cyntia Carla (Trupe de Argonautas) e Pedro Ribeiro (Grupo Sutil Ato), além dos artistas e parceiros do grupo, Angélica Beatriz, Glauco Maciel, Higor Filipe, Pedro Jardim, Claraboia Filmes e Um Nome Comunicação.

FICHA TÉCNICA

Direção: Graça Veloso
Assistente de Direção: Angélica Beatriz
Elenco: Camila Guerra, Cyntia Carla, Pedro Ribeiro e Rafael Tursi
Figurino e Cenografia: Cyntia Carla
Sonoplastia e operação de som: Glauco Maciel
Iluminação e operação de luz: Higor Filipe
Fotografia: Henrique Boechat/Clarabóia Filmes
Arte: Pedro Jardim

Serviço

NO TEATRO SESC NEWTON ROSSI – CEILÂNDIA
Datas: 08 e 09 de outubro de 2018
Horário: 20h
Endereço: QNN 27 – AE – Lote B
Entrada franca

NO TEATRO SESC PAULO GRACINDO – GAMA
Data: 17 de outubro de 2018 (duas sessões)
Horários: 16h e 20h
Endereço: SIND QI 1 – Pte. Alta Norte
Entrada franca

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 ANOS

Anterior Happy hour reúne sertanejo, rock, MPB e outros ritmos
Próximo Exposição em Brasília homenageia o Santo de Assis