Série de shows pelos canais do Sesc São Paulo na internet ultrapassa a marca de 70 apresentações e uma audiência de mais de 2,8 milhões de visualizações nestes dois meses de programação

Todos os dias, sempre às 19h, tem uma atração diferente no Instagram (@sescaovivo) e YouTube do Sesc São Paulo.

A série Música #EmCasaComSesc está no ar desde 19 de abril com apresentações diárias de importantes nomes da música brasileira, nos mais variados estilos.

Relembrando as noites de Instrumental Sesc Brasil, na segunda-feira, dia 29, Arismar do Espírito Santo apresenta o show “A Beleza e a Paciência”. O multi-instrumentista consagrado no meio musical, referência da música instrumental no Brasil e no mundo, realiza uma viagem sonora por meio de composições que remetem a personagens e locais importantes para a música brasileira do último século. Tocando piano, violão de 7 cordas, guitarra, baixo acústico e baixo elétrico, ele revisita as rodas de choro e o jazz autoral que viveu em Santos na década de 1960, passando pela música paulistana dos anos 1970 e 1980, seguindo para o cenário musical carioca da década de 1980 até chegar no mundo pós 1990, incluindo suas experiências em oficinas de criação e turnês internacionais.

Na terça-feira, 30, a cantora carioca Sandra de Sá traz todo o seu gingado com uma apresentação inédita, selecionando seus maiores sucessos para o público de casa. Direto do Rio de Janeiro, a musicista que acumula 19 discos e comemora 40 anos de carreira apresenta canções que são clássicas em sua voz, como “Olhos Coloridos” (Osvaldo Costa), “Eu quero é botar meu bloco na rua” (Sérgio Sampaio), “Flor de Lis” (Djavan) e “Madalena” (Ivan Lins / Ronaldo Souza).

No dia 1º de julho, quarta-feira, o músico, cantor e compositor Lô Borges percorre os sucessos de sua longa estrada musical no show “Paisagem da Janela”. Com seus característicos voz e violão, ele relembra músicas como “Clube da Esquina n. 2”, “Paisagem da Janela”, “O trem azul”, “Tudo que você podia ser”, “Para Lennon e McCartney” e “Um girassol da cor dos seus cabelos”, além de canções mais recentes, como “Dois rios” e “Quem sabe isso quer dizer amor”, acompanhados de surpresas trazidas da imersão criativa do artista nos últimos anos. Membro do importante movimento artístico Clube da Esquina e parceiro de grandes nomes da música brasileira, como Milton Nascimento, Beto Guedes, Nando Reis e Fernando Brandt, Lô atravessou gerações como uma grande referência do cancioneiro nacional.

E dia 2, quinta-feira, o cantor e compositor sergipano Lula Ribeiro apresenta seu repertório autoral com foco em seu último disco, O Amor É Sempre Assim. Parcerias com grandes músicos, como Zeca Baleiro, Vander Lee e Alexandre Nero estarão no repertório, além de homenagens a compositores já gravados pelo cantor, como Luiz Melodia, Dorival Caymmi, Caetano Veloso e Paulinho Moska. Pensado para ser uma celebração musical junto ao público em casa, o show de Lula Ribeiro traz ainda músicas de discos anteriores, como “Mercê de você”, “Te amo Aracaju”, “Congênito”, “Você não tava lá” e “Muito prazer”.

Agenda Música #EmCasaComSesc 29 de junho a 5 de julho, 19h

  • 29/6, segunda: Arismar do Espírito Santo
  • 30/6, terça: Sandra de Sá
  • 1/7, quarta: Lô Borges
  • 2/7, quinta: Lula Ribeiro
  • 3/7, sexta: Breno Ruiz
  • 4/7, sábado: Elza Soares. Participação: Flávio Renegado
  • 5/7, domingo: Sapopemba

Para conferir toda essa programação, basta acessar as páginas youtube.com/ sescsp ou o novo endereço do Sesc São Paulo no Instagram criado especialmente para a série Sesc Ao Vivo instagram.com/ sescaovivo .

Desde o dia 19 de abril, o Sesc São Paulo vem oferecendo um show diferente por dia, todos os dias às 19h, ao vivo e direto da casa do artista. A programação foi pensada a todos que apreciam a boa música brasileira, em tempos de isolamento social por conta do novo coronavírus e que levou ao fechamento das unidades em todo o Estado para evitar a disseminação da Covid-19.

Até aqui, já passaram pela série de Música #EmCasaComSesc os artistas Zeca Baleiro, Chico César, a dupla Fernanda Takai e John Ulhoa da banda mineira Pato Fu, Roberta Sá, Paulo Miklos, João Bosco, Zélia Duncan, Hamilton de Holanda e Mestrinho, Rael, Mônica Salmaso e Teco Cardoso, Davi Moraes e Pedro Baby, Hélio Ziskind, Siba, Luciana Mello e Jair Oliveira, Marcelo Jeneci, Renato Braz, André Mehmari, Anelis Assumpção e Curumin, Ayrton Montarroyos e Edmilson Capelupi, Céu, Emicida, Dori Caymmi, Tulipa Ruiz e Gustavo Ruiz, Toninho Ferragutti, Ná Ozzetti e Dante Ozzetti, Josyara, André Abujamra, Luedji Luna e Zudizilla, João Donato, Joyce Moreno, Duo Siqueira Lima, Tiê, As Bahias e a Cozinha Mineira, Nilze Carvalho, Ava Rocha, Adriana Calcanhotto, Eduardo Gudin e Naila Gallotta, Hercules Gomes, Mariana Aydar, Lula Barbosa, Thaíde, Maurício Pereira e Chico Bernardes, Leila Pinheiro, Geraldo Azevedo, Cristian Bubu, Zé Renato, Filipe Catto, Edgard Scandurra, Teresa Cristina, Francis e Olivia Hime, Renato Teixeira, Ricardo Herz e Vanille Goovaerts, Badi Assad, Carlinhos Antunes e Gabriel Levy, Vidal Assis, Mahmundi, Toquinho, Rincon Sapiência, Manoel Cordeiro, Pepeu Gomes, Adriana Moreira, Daniela Mercury, a dupla Carlos Careqa e Mário Manga, Jards Macalé, Vanessa Moreno, Maíra Freitas, Ed Motta, Trio Virgulino, Yvison Pessoa, Letrux e Fafá de Belém. As apresentações atingiram uma audiência de mais de 2,8 milhões de visualizações, somando as páginas do Sesc São Paulo e dos artistas que transmitiram as apresentações.

A série Música #EmCasaComSesc também tem sido uma oportunidade para promover o Mesa Brasil, programa que conecta empresas doadoras e instituições sociais para o complemento de refeições de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Criado há 25 anos pelo Sesc São Paulo e hoje em operação em diversos estados do país, a iniciativa está com uma campanha para expandir sua rede de parceiros doadores e ampliar a distribuição de alimentos, produtos de higiene e limpeza em meio à crise causada pelo novo coronavírus. Também engajados pela causa, os artistas têm aproveitado as transmissões on-line para convocar as pessoas, principalmente empresários e gestores, a integrarem a rede de solidariedade. Para saber como ser um doador, acesse o site mesabrasil.sescsp.org.br.

+ Sesc Digital

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado. Por essa razão, o Sesc apresenta o Sesc Digital, sua plataforma de conteúdo!

Saiba+: sescsp.org.br

Anterior Livro traz gestão de processos e pessoas para negócios
Próximo Com estreias infantis, julho é mês de diversão na TV Cultura