Antes, o público confere os shows de Fabiana Cozza, Arrigo Barnabé e Roberta Campos; programação de shows ao vivo do Sesc São Paulo na internet traz apresentações diárias, sempre às 19h, no Instagram (@sescaovivo) e YouTube (@sescsp)

instagram.com/sescaovivo
youtube.com/sescsp

A série Música #EmCasaComSesc prossegue com novas atrações, sempre às 19h, no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo . Neste final de semana, o público poderá conferir as apresentações de Virgínia Rosa no sábado, 11, em substituição à Maria Rita, e Margareth Menezes no domingo, 12. Mas antes, a programação desta semana.

Hoje é dia de curtir o som de Fabiana Cozza, que antecipa algumas canções de seu novo disco, previsto para setembro e cujo espetáculo, ainda em processo de produção, terá direção musical e participação de Fi Maróstica. Canções do universo do sagrado na cultura afro-ameríndia brasileira completam o repertório. A paulistana, tida pela crítica e público com uma das importantes intérpretes da música brasileira contemporânea, vencedora de duas edições do Prêmio da Música Brasileira, como “Melhor cantora de samba” e “Melhor álbum de língua estrangeira”, já soma oito discos e três DVDs lançados.

Na quinta-feira, 9, tem a inventividade artística do músico, ator e apresentador Arrigo Barnabé em show com peças de Clara Crocodilo, LP que marcou o início da Vanguarda Paulistana e que em 2020 completa 40 anos de lançamento. Para este repertório, Arrigo também selecionou algumas canções com letra de Luiz Tatit e Roberto Riberti; as valsas, como o próprio músico define, “Cidade Oculta”, parceria com Eduardo Gudin e Roberto Riberti; “Londrina”, de Tetê Espíndola, e “Sinhazinha em chamas”, de sua autoria. O público também terá a oportunidade de ouvir uma seleção de Tubarões Voadores, o seu segundo LP, e ainda “Canção dos Vagalumes” e “Canção do Astronauta Perdido”.

Sexta-feira, 10, tem a voz e o violão de Roberta Campos apresentando seus grandes sucessos autorais, como “De Janeiro a Janeiro”, “Minha Felicidade” e “Abrigo”, bem como releituras já consagradas em sua voz, destaque para “Casinha Branca” (Gilson e Joran) e “Quem Sabe Isso quer Dizer Amor” (Lô Borges e Márcio Borges). Seus últimos lançamentos também estão no repertório, como a releitura de “Último Romance” (Rodrigo Amarante), “Fique na Minha Vida”, música de sua autoria gravada com Vitor Kley e “Vem me Buscar”, outra autoral que, na gravação original, ganhou contornos dos tambores do Olodum.

Virgínia Rosa apresenta Nêga Música no sábado, dia 11, acompanhada do pianista e maestro Ogair Júnior. A cantora e atriz substitui a cantora Maria Rita, que estava previsto para esse sábado e precisou remarcar seu show pela série #EmCasaComSesc. A nova data será divulgada em breve. Neste show, Virgínia homenageia alguns dos grandes compositores negros – entre os quais, alguns que gravou em seus discos – como Itamar Assumpção, Cartola, Milton Nascimento, Luiz Melodia, Monsueto, Lupcínio Rodrigues e Chico César. No repertório Virgínia e Ogair também recriam músicas de Johnny Alf (em homenagem aos 60 anos de Bossa Nova), Ataulfo Alves, Clementina de Jesus e Dona Ivone Lara. Virgínia Rosa é uma das cantoras mais respeitadas de sua geração e, recentemente, conquistou o público e crítica também como atriz, vivendo Dona Zica no musical “Cartola” e nas novelas “Babilônia” e “Pega Pega”, ambas na TV Globo.

E no domingo, 12 de junho, Margareth Menezes solta sua voz ao lado do violonista Jackson Almeida. A cantora que conquistou dois troféus Caymmi, dois troféus Imprensa, quatro troféus Dodô e Osmar, além de ser indicada para o Grammy Awards e Latino, interpreta canções da MPB, algumas raras em suas apresentações, sucessos de carreira e músicas autorais. A escolha do repertório levou em conta os temas que falam do momento atual do país, do universo feminino, da natureza e de suas próprias reflexões.

Agenda 8 a 12 de julho, 19h

8/7, quarta: Fabiana Cozza. Participação: Fi Maróstica
9/7, quinta: Arrigo Barnabé
10/7, sexta: Roberta Campos
11/7, sábado: Virgínia Rosa. Participação: Ogair Júnior
12/7, domingo: Margareth Menezes

+ Música #EmCasaComSesc

A programação de shows na internet do Sesc São Paulo está no ar desde 19 de abril com apresentações diárias de importantes nomes da música brasileira, nos mais variados estilos. Sempre às 19h, tem uma atração ao vivo e direto da casa do artista no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo . Até aqui, já são mais de 70 shows realizados e uma audiência de mais de 3,2 milhões de visualizações. A programação foi pensada a todos que apreciam a boa música brasileira, em tempos de isolamento social por conta do novo coronavírus e que levou ao fechamento das unidades em todo o Estado para evitar a disseminação da Covid-19.

Até aqui, já passaram pela série os artistas Zeca Baleiro, Chico César, a dupla Fernanda Takai e John Ulhoa da banda mineira Pato Fu, Roberta Sá, Paulo Miklos, João Bosco, Zélia Duncan, Hamilton de Holanda e Mestrinho, Rael, Mônica Salmaso e Teco Cardoso, Davi Moraes e Pedro Baby, Hélio Ziskind, Siba, Luciana Mello e Jair Oliveira, Marcelo Jeneci, Renato Braz, André Mehmari, Anelis Assumpção e Curumin, Ayrton Montarroyos e Edmilson Capelupi, Céu, Emicida, Dori Caymmi, Tulipa Ruiz e Gustavo Ruiz, Toninho Ferragutti, Ná Ozzetti e Dante Ozzetti, Josyara, André Abujamra, Luedji Luna e Zudizilla, João Donato, Joyce Moreno, Duo Siqueira Lima, Tiê, As Bahias e a Cozinha Mineira, Nilze Carvalho, Ava Rocha, Adriana Calcanhotto, Eduardo Gudin e Naila Gallotta, Hercules Gomes, Mariana Aydar, Lula Barbosa, Thaíde, Maurício Pereira e Chico Bernardes, Leila Pinheiro, Geraldo Azevedo, Cristian Bubu, Zé Renato, Filipe Catto, Edgard Scandurra, Teresa Cristina, Francis e Olivia Hime, Renato Teixeira, Ricardo Herz e Vanille Goovaerts, Badi Assad, Carlinhos Antunes e Gabriel Levy, Vidal Assis, Mahmundi, Toquinho, Rincon Sapiência, Manoel Cordeiro, Pepeu Gomes, Adriana Moreira, Daniela Mercury, a dupla Carlos Careqa e Mário Manga, Jards Macalé, Vanessa Moreno, Maíra Freitas, Ed Motta, Trio Virgulino, Yvison Pessoa, Letrux, Fafá de Belém, Tom Zé, Arismar do Espírito Santo, Sandra de Sá, Lô Borges, Lula Ribeiro, Breno Ruiz, Elza Soares, Sapopemba, Roberta Valente e Alexandre Ribeiro, Danilo Caymmi. As apresentações atingiram uma audiência de mais de 3,2 milhões de visualizações, somando as páginas do Sesc São Paulo e dos artistas que transmitiram as apresentações.

A série Música #EmCasaComSesc também tem sido uma oportunidade para promover o Mesa Brasil, programa que conecta empresas doadoras e instituições sociais para o complemento de refeições de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Criado há 25 anos pelo Sesc São Paulo e hoje em operação em diversos estados do país, a iniciativa está com uma campanha para expandir sua rede de parceiros doadores e ampliar a distribuição de alimentos, produtos de higiene e limpeza em meio à crise causada pelo novo coronavírus. Também engajados pela causa, os artistas têm aproveitado as transmissões on-line para convocar as pessoas, principalmente empresários e gestores, a integrarem a rede de solidariedade. Para saber como ser um doador, acesse o site mesabrasil.sescsp.org.br.

+ Sesc Digital

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado. Por essa razão, o Sesc apresenta o Sesc Digital, sua plataforma de conteúdo!

Saiba+: sescsp.org.br

Anterior Cinema Virtual mergulha no universo dos games
Próximo Rafaela Dornas comanda lives no instagram