As vistas a exposição sobre o Egito Antigo🎨 respeitam os protocolos das autoridades sanitárias no combate à pandemia e o funcionamento da mostra é de terça-feira a domingo, das 09h15 às 19h. É necessário fazer agendamento prévio pelo aplicativo Eventim ou www.eventim.com.br

A exposição Egito Antigo: do cotidiano à eternidade segue em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil Brasília. O CCBB tem adotado medidas restritivas em virtude da pandemia, funcionando das 09h15 às 19h. A entrada é gratuita, mas é necessário fazer o agendamento pelo aplicativo Eventim ou www.eventim.com.br.

As visitas seguem uma série de protocolos sanitários adotados pelo CCBB Brasília frente à pandemia da Covid-19, como aferição da temperatura na entrada, obrigatoriedade do uso de máscara, cobrindo a boca e o nariz, e distanciamento de dois metros entre as pessoas durante todo percurso.

Egito Antigo: do cotidiano à eternidade está dividida em três seções: vida cotidiana, religião e eternidade, que ilustram o laborioso cotidiano das pessoas do vale do Nilo, revelam características do politeísmo egípcio e abordam suas práticas funerárias. Cada seção apresenta um tipo particular de artefato arqueológico, contextualizado por meio de coloração e iluminação projetadas para provocar efeitos perceptuais, simbólicos e evocativos. As cores escolhidas são: amarelo para a seção da vida cotidiana; verde para a religião; azul para as tradições funerárias – associadas a três intensidades da iluminação (brilhante, suave e baixa).

O acervo reúne 140 peças que têm em comum a relevância para o entendimento da cultura egípcia, que manteve parcialmente os mesmos modelos religiosos, políticos, artísticos e literários por três milênios. Aspectos da historiografia são apresentados de forma didática, por meio de esculturas, pinturas, amuletos, objetos cotidianos, um Livro dos Mortos em papiro, objetos litúrgicos e óstracons (fragmento de cerâmica ou pedra usados para escrever mensagens oficiais), além de sarcófagos, múmias de animais e uma múmia humana da 25ª dinastia.

Muitas das peças de Egito Antigo: do cotidiano à eternidade são resultantes de escavações do século 19 e início do século 20, e todas são oriundas do Museu Egípcio de Turim (Museo Egizio), da Itália. Fundado em 1824 por Carlo Felice di Savoia, rei da Sardenha, o museu italiano reúne a segunda maior coleção egiptológica do mundo (depois do Museu do Cairo), com cerca de 40.000 artefatos do Egito Antigo. Seu acervo é resultado da junção das peças da Casa Savoia (adquiridas desde o século 17) às da coleção que o monarca comprara das escavações de Bernardino Drovetti, cônsul da França no Egito (1820-1829) – e outra parte do acervo foi descoberta pela Missão Arqueológica Italiana (1900-1935), quando ainda era possível a divisão dos achados arqueológicos.

Sucesso de público e crítica Egito Antigo: do cotidiano à eternidade – que recebeu prêmio de melhor exposição internacional de 2020 pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) – também esteve em cartaz no CCBB Rio de Janeiro e CCBB São Paulo.

Versão digital

Sem sair de casa, o público também pode acessar a versão digital da mostra no endereço: www.ccbbvirtual.com.br. No tour, é possível conferir as peças oriundas diretamente do Museo Egizio de Turim, na Itália, o segundo maior em acervo de cultura egípcia do mundo. O catálogo online (clique aqui) e o aplicativo Musea (disponível aqui) são outras formas de acessar os conteúdos de Egito Antigo remotamente.

Serviço

Egito Antigo: do cotidiano à eternidade
Centro Cultural Banco do Brasil Brasília
Endereço: Setor de Clubes Esportivos Sul, Trecho 2, Lote 22 – Asa Sul, Brasília
De terça-feira a domingo das 09h15 às 19h
Entrada gratuita, mediante agendamento pelo app Eventim ou site www.eventim.com.br
Confira as normas de visitação e segurança referentes à Covid-19 pelo: www.bb.com.br/cultura e na emissão do ingresso.
Classificação indicativa livre
Informações: (61) 3108-7600

Versão digital de Egito Antigo: do cotidiano à eternidade
Acesso: www.ccbbvirtual.com.br
Classificação livre
Gratuito

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE FINANCIAMENTO COLETIVO DA REVISTA E SITE AQUI TEM DIVERSÃO 👇
BOTÃO DE APOIO 👇

Anterior Capital Inicial lança single 🎶 em parceria com Mariana Volker
Próximo Bluebagbang 🎤 e o folk melancólico em seu EP de estreia