Dr. Caligari lança pela Som Livre nesta sexta-feira, 20 de setembro, o álbum “Labirinto” – ouça aqui. O disco propõe ressignificar a mente como um labirinto, onde é preciso percorrer o caminho para a tomada de decisões. Para Caligari, as rotas desconhecidas da vida nos fazem achar uma saída para os problemas diários.

“A mente tem que achar uma saída para os problemas, e para isso, percorrem pensamentos que às vezes nos deixam desanimados por não achar uma resposta. Mas a verdade é que não podemos desistir de lutar pelo que acreditamos”, afirma.  O single “Labirinto” lançado este mês também faz parte do álbum e reflete sobre as atitudes e pensamentos das pessoas – confira.

O disco tem participações especiais de Mr. Hyde, americano conhecido pelo estilo hardcore Hip Hop na faixa “Monstros”, de Bruno Chelles, integrante do grupo 3030, na música “Todo Dia – parte 2”, e de Patrick Horla, rapper e compositor brasileiro, em “Luz nas Trevas”.

O nome Dr. Caligari é inspirado no filme de terror alemão “O Gabinete do Dr. Caligari, que tem uma temática semelhante ao álbum, já que conta a história de um controlador de mentes. Com produção de DJ Caique, a proposta de das faixas é permitir a reflexão de diversas realidades.

“Labirinto” – Dr. Caligari

1- Labirinto
2- Concreticidade (part. Eko)
3- Monstros (part. Mr. Hyde)
4- Luz nas Trevas (part. Patrick Horla)
5- Dança das cadeiras (part. Maltrapilho e Carga Pezada)
6- Você Sente Isso?
7- Todo Dia – parte 2 (part. Bruno Chelles)

Sobre Dr Caligari

Nascido em São Paulo, Dr. Caligari iniciou sua carreira no rap como DJ em 2000, e em 2003 começou a fazer seus primeiros beats. Produziu artistas como Projota, Rodrigo Ogi, Rashid, MV Bill, Edi Rock e dos norte-americanos Creative Juices Crew, grupo de Nova Iorque do qual faz parte. Ele assinou com a Som Livre em 2018 e desde então segue trabalhando em projetos que dão visibilidade ao trabalho de rappers que falam a língua portuguesa em outros países além do Brasil.

Sobre a Som Livre

De 1969 para cá o mercado fonográfico mudou, assim como a forma de se consumir música. Hoje, 50 anos depois de sua criação, a Som Livre é muito mais do que uma gravadora, é o espelho musical do país. Uma empresa 100% nacional voltada para a música, seja qual for a sua plataforma e que reflete, através de seus lançamentos, o gosto e o hábito de consumo do brasileiro.

A Som Livre possui diversas frentes de negócios: venda física, digital, shows, licenciamento e editora. Em seu time são mais de 100 artistas e sua editora é uma das mais importantes do país, representando os direitos de compositores nacionais e internacionais. Na linha de shows, a empresa aposta em festivais de música, que acontecem por todo o país, com as marcas Festeja, Viva Mais Música e Arena Pop.

somlivre.com
facebook.com/somlivre
instagram.com/somlivre
twitter.com/somlivre

Anterior Iguatemi Brasília recebe mostra Paisagens de van Gogh
Próximo Pioneiro brasiliense ganha filme assinado pelo filho jornalista