Dona Beja – A Força da Mulher


Em 10 de agosto, o Espaço Cultural STJ promoverá o coquetel de abertura da exposição “Dona Beja – A Força da Mulher”, da artista plástica Célia Brindel, com visitas até 2 de setembro.

Célia Brindel nasceu em Brasilia- DF, mas foi no Rio de Janeiro que iniciou seus estudos em Belas Artes na Faculdade URFJ. Em 1990, se formou em Arquitetura pela Faculdade Integrada Bennett, RJ.Desde pequena tem amor pela pintura, mas foram nos últimos dez anos, com sua mudança para a França, que começou a realizar a maior parte de suas obras. Sua maior paixão é a composição das cores e seus efeitos com o uso de diversos tipos de materiais.

Suas influências artísticas são múltiplas, no entanto, sente uma grande atração pela pintura figurativa, de artistas notadamente dos séculos XVII ao XIX. Do período da renascença, busca a delicadeza das cores; do período clássico, se inspira na qualidade e na precisão do traço, do desenho. Atualmente, usa a integração entre estilos clássico e contemporâneo em suas obras.Trabalha tanto com pintura (aquarela, acrílica, colagem e pintura a óleo), como faz esculturas. Busca sempre inovar e surpreender o público em suas obras, seja com o uso de técnicas e materiais diversos, seja tratando de temas relevantes e polêmicos.aqui_tem_diversao_dona_beja_a_forca_da_mulher_1

A exposição representa em imagens o mito construído em torno da figura de Anna Jacinta de São José, Dona Beja, personagem marcante do século XIX que morou em Araxá e morreu em Estrela do Sul, Minas Gerais. Na literatura, ela representa a metáfora e os arquétipos femininos da madona, a musa e a sedutora, que se manifestam em suas diferentes formas e momentos. Qualquer um encontrará nela aquilo que procura: a vítima, a militante, a mulher, a mãe, a amante.

Vítima, prostituta e heroína, Dona Beja é uma figura complexa, considerada mais que um mito na cultura brasileira. Essa infinita capacidade de adotar diversas formas tem garantido ao mito sua longevidade. É exatamente nessa variedade de formas que a artista Célia Brindel representa a personagem, através da pintura em dezesseis obras, todas em papel e em tamanhos variados.

O coquetel será das 18h30 às 21h no Espaço Cultural STJ, localizado no 2º andar do Edifício Plenários do Superior Tribunal de Justiça, no SAFS, Quadra 6, Lote 1, Trecho III, Brasília-DF. A exposição estará aberta à visitação das 9 às 19h, de segunda a sexta-feira.Para informações adicionais, os telefones de contato são: (61) 3319-8594 ou 8373.

Anterior Evento Foto Capital
Próximo Revista Aqui Tem Diversão