O longa “Dom Salvador & Abolition” é o grande vencedor da Competição Nacional do 12º In-Edit Brasil – Festival Internacional do Documentário Musical, que aconteceu de 09 a 20/09, pela primeira vez online, com acesso em todo o território brasileiro.

Dirigido por Artur Ratton e Lilka Hara, o filme foi eleito unanimemente pelo júri formado por Deborah Osborn, produtora e sócia-fundadora da BigBonsai, Patrícia Rabello, curadora e assessora de imprensa, Emílio Domingos, cineasta, pesquisador e roteirista, e Jorge Du Peixe, músico, compositor e vocalista das bandas Nação Zumbi e Los Sebosos Postizos.

Segundo o júri “o documentário é uma narrativa potente, que pulsa com a mesma força tanto no registro histórico como no instante presente. É um filme essencial, feito de rigor e emoção, à altura do talento, grandeza e importância do personagem retratado”.

Devido à pandemia COVID-19, o filme “Dom Salvador & Abolition”, vencedor desta edição, será exibido no In-Edit Barcelona somente em 2021, com a presença dos diretores.

Já “Neojiba – Música Que Transforma”, de Sérgio Machado e George Walker Torres, por trazer à luz um projeto exemplar, e “Garoto – Vivo Sonhando”, de Rafael Veríssimo, pelo primoroso trabalho de pesquisa, mereceram Menções Especiais do Júri.

Os três títulos ficarão disponíveis por mais 48h na plataforma do Festival, com acesso gratuito.

A novidade desta edição é o prêmio de melhor Curta Metragem, conferido pelo Júri Jovem, composto por ex-alunos da projeto É NÓIS NA FITA – Curso Gratuito de Cinema, sob orientação de seus educadores.

O prêmio, que não tem caráter oficial, é fruto de uma parceria do IN-EDIT BRASIL com o projeto educativo e visa estimular nos jovens o exercício da análise de linguagem e da crítica cinematográfica, ampliando seu olhar como criadores e seu potencial de atuação para outras áreas do audiovisual, como festivais, mostras, exposições temáticas e eventos de formação.

Melhor Curta – Júri Jovem É Nóis na Fita:
CIDADE SÃO MATEUS, de Gabriel César.

Jurados: Amanda Dias Veloso da Silva, Anita Fabri, Fernando Martins, Larissa Darc e Victor Hugo Pereira Alves.

AÇÃO SOLIDÁRIA:

Toda a receita arrecadada pelo festival In-Edit Brasil 2020 será revertida em prol de trabalhadores da música e do cinema afetados pela pandemia COVID-19, dividida igualmente entre duas instituições. São elas: Conexão Música, fundo criado e gerido por músicos e produtores independentes sediados em São Paulo (conexaomusica.com.br) e FAPAN – Fundo de Amparo aos Profissionais do Audiovisual Negro, gerido pela APAN, Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro (apan.com.br).

NASCE O IN-EDIT.TV

A plataforma de streaming In-Edit.TV (http://br.in-edit.tv/ ) agora é permanente!

A partir do dia 21 de setembro o público poderá desfrutar de um catálogo permanente com os melhores documentários musicais nacionais e internacionais. Em seu mês de estreia, a plataforma oferecerá cerca de 30 títulos brasileiros. Ao longo dos próximos meses, o cardápio incluirá clássicos, lançamentos e, especialmente, filmes exibidos em outras edições do festival. O público poderá acessar os filmes gratuitamente ou adquiri-los por R$ 3 ou R$ 5, a depender do título escolhido.

IN-EDIT BRASIL 2020 | Mostra Spcine Play

O IN-EDIT BRASIL – Festival Internacional do Documentário Musical, em parceria com a Spcine, selecionou 10 títulos nacionais desta edição que ficarão disponíveis gratuitamente na plataforma Spcine Play, de 21/09 a 20/12/200. São eles: Arto Lindsay 4D, de André Lavaquial; Liberta – Flicts, de Ivan 13P, Hip-Hop E Mercado: O Rap, de Leo Pappel e Rodrigo Furlani, Na Dança, de Roberto Gervitz, Tempo Zawose, de Lwiza Gannibal, Amaro Freitas – O Piano Como Extensão Da Alma, de Suzanna Borba, Cantos De Origem, de Matuta Coletivo, Dub Magnificente, de Mario Cezar Rabello, Nada Pode Parar Os Autoramas, de Bruno Vouzella e Manoel Magalhães, e Nas Quebradas Do Boi, de Igor Machado.

O IN-EDIT BRASIL 2020 conta com patrocínio máster de Colombo Agroindústria, apoio da Spcine e é correalizado por Sesc São Paulo, In Brasil Cultural e Secretaria Especial da Cultura/Ministério do Turismo/Governo Federal.

http://www.in-edit-brasil.com
Instagram: @ineditbrasil
Youtube.com/InEditBrasil

Serviço:

12º In-Edit Brasil – Festival Internacional do Documentário Musical
Spcine Play – Programação especial – de 21/09 a 20/12/2020 – Grátis
spcineplay.com.br

In-Edit.TV – a partir de 21/09/2020
https://br.in-edit.tv/
Filmes com acesso gratuito, a R$ 3,00 e a R$ 5,00.

PREMIAÇÃO DO JÚRI OFICIAL: 12º IN-EDIT BRASIL – COMPETIÇÃO NACIONAL

Melhor Filme:

DOM SALVADOR & ABOLITION
Direção de Artur Ratton e Lilka Hara
Com linguagem múltipla e permeável, o documentário de Artur Ratton e Lilka Hara constrói uma narrativa potente, que pulsa com a mesma força tanto no registro histórico como no instante presente. É um filme essencial, feito de rigor e emoção, à altura do talento, grandeza e importância do personagem retratado.

Menção Especial do Júri:

NEOJIBA – MÚSICA QUE TRANSFORMA
Direção de Sérgio Machado e George Walker Torres
Por abordar com dignidade e empatia a história do projeto artístico-social Neojiba, em um registro que reafirma a imagem de um Brasil inclusivo e generoso com que todos queremos nos identificar.

Menção Especial – Pesquisa e Documentação:

GAROTO – VIVO SONHANDO
Direção de Rafael Veríssimo
Pelo resgate de um personagem incontornável na história da música brasileira, em um narrativa construída sobre primoroso trabalho de pesquisa e valiosa recuperação de material de arquivo.

Anterior Prêmio Brasileiro de Fotografia Aérea abre inscrições
Próximo De milkshake de graça a versões caninas no Dia do Sorvete