A Estrada de Ferro Mauá foi fundada em 30 de abril de 1854 e ostenta o título de primeira ferrovia do Brasil. O documentário “Estrada de Sonhos”, de Pedro Von Krüger, reconstitui essa história e outras do sistema ferroviário brasileiro. Além dos trilhos e das locomotivas, o filme revela pessoas, registros e memórias desse sistema que, um dia, foi sinônimo de modernidade e que, hoje, soma alguns quilômetros de trilhos abandonados pelo país. Entre os entrevistados, estão os poetas Ferreira Gullar e Adélia Prado, além de maquinistas e profissionais. Estreia na Sexta da Sociedade, 1º de fevereiro, às 21h15.

Arnaldo Antunes é convidado a revisitar obra, que se divide entre música, poesia e artes plásticas, em documentário exclusivo

Marcelo Machado, diretor do documentário “Tropicália”, decidiu convidar o músico, poeta e compositor Arnaldo Antunes a rever os seus mais de 30 anos de carreira artística em diversas áreas. O paulistano se iniciou na música nos vocais e composições da banda de rock Titãs. Após sair do grupo, Antunes se lançou em carreira solo e formou o conjunto Tribalistas, com os amigos Carlinhos Brown e Marisa Monte. O documentário “Com a Palavra, Arnaldo Antunes”, produzido com exclusividade para o Curta! com financiamento pelo Fundo Setorial do Audiovisual, revisita a obra plural desse artista multifacetado. Na Segunda da Música, 28, às 22h30.

Segunda da Música – 28/1

22h30 – “Com a Palavra, Arnaldo Antunes” (Documentário)

Um documentário autobiográfico sobre o papel que a palavra, a música e a imagem ocupam na obra de Arnaldo Antunes. Da origem como poeta ao sucesso como compositor, o artista revisita momentos marcantes da carreira. Diretor: Marcelo Machado. Duração: 80 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 29 de janeiro, terça-feira, às 2h30 e às 16h30; 30 de janeiro, quarta-feira, às 10h30; 2 de fevereiro, sábado, às 22h30.

Terça das Artes – 29/1

22h – “As Aventuras da Arte Moderna” (Série) – Episódio “Paris, Capital do Mundo”

Ao sair do hospital, Apollinaire descobre como é a vida em Paris durante a guerra. Em Montparnasse, artistas estrangeiros estão morrendo de fome. Soutine, o mais pobre entre os artistas russos, torna-se amigo de Modigliani. Diretoras: Amélie Harrault e Pauline Gaillard Duração: 52 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 30 de janeiro, quarta-feira, às 2h e às 16h; 31 de janeiro, quinta-feira, às 10h; 3 de fevereiro, domingo, às 0h.

Quarta de Cinema – 30/1

20h – A faixa “A Vida é Curta!” traz três curtas-metragens que abordam o tema “dramas urbanos”

Aluga-se (Ficção)

Quanto o espaço urbano influi no nosso espaço interior? Como será amar alguém numa cidade que vive apagando sua memória? Na história de Clarice e Antonio, um retrato da verticalização caótica de São Paulo e a percepção do espaço público como uma tradução de nós mesmos. Diretora: Marcela Lordy. Duração: 15 min. Classificação: Livre.
Horários alternativos: 31 de janeiro, quinta-feira, às 0h.

Uma Vida Inteira (Ficção)

O retrato de anseios e preocupações de uma geração de jovens adultos independentes, focados em suas carreiras e carentes de afeto. Entre a primeira noite de um casal e a premonição do fim do relacionamento, pode caber uma vida inteira. Baseado na crônica “O Salto”, de Antônio Prata. Diretores: Bel Ribeiro e Ricardo Santini. Duração: 15 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 31 de janeiro, quinta-feira, à 0h20 e às 14h20.

Quando Parei de me Preocupar com Canalhas (Ficção)

João Carlos se acha politizado, mas começa a se dar conta de que vem se tornando tão chato quanto os taxistas da cidade. Enquanto é perseguido por esse fantasma e vive uma crise de relacionamento, tem um surto de lucidez. Duração: 15 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 31 de janeiro, quinta-feira, à 0h40.

23h30 – “Nós, documentaristas” (Série) – Episódio “Vincent Carelli”

No episódio, Vincent Carelli, cineasta responsável por obras como “Festa da Moça”, “Corumbiara” e “Martírio”, aborda o processo envolvido na realização de seus documentários e o impacto que eles tiveram. Diretora: Susanna Lira. Duração: 26 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 31 de janeiro, quinta-feira, às 3h30 e às 17h30; 1º de fevereiro, sexta-feira, às 11h30; 2 de fevereiro, sábado, às 20h50.

Quinta do Pensamento – 31/1

23h30 – “Alegorias do Brasil” (Série) – Episódio “Qual o país do futebol?”

No Brasil, o futebol não é só um esporte, mas uma atividade cultural considerada um espelho do país. Neste episódio, pensadores da cultura brasileira analisam as conexões entre o futebol e a nossa sociedade. Diretor: Murilo Salles. Duração: 33 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 1° de fevereiro, sexta-feira, às 3h30 e às 17h30; 2 de fevereiro, sábado, às 21h50

Sexta da Sociedade – 1/2

21h15 – “Estrada de Sonhos” (Documentário)

O documentário traz a história ferroviária do Brasil. Para além dos trilhos e das locomotivas, resgata momentos, lembranças e registros de pessoas que vivenciaram o início e o auge dessa era. Diretor: Pedro Von Krüger. Duração: 91 min. Classificação: Livre. Horários alternativos: 2 de fevereiro, sábado, à 1h05 e às 10h20; 3 de fevereiro, domingo, às 21h20; 4 de fevereiro, segunda-feira, às 15h20m.

Sobre o Curta!

Dedicado às artes, à cultura e às humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, o canal pauta a sua programação pelos seguintes temas: música, dança, teatro, artes visuais, arquitetura, metacinema, filosofia, literatura, história política e sociedade.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora. Siga o Curta! nas redes sociais: www.facebook.com/CanalCurta,https://twitter.com/canalcurta e www.youtube.com/user/canalcurta. Saiba mais emhttp://www.canalcurta.tv.br.

Anterior Nosso amor, carinho e gratidão por tornarem tudo isso possível!
Próximo Aproveite o carnaval na “Veneza Tropical” do Ceará