Do Globo de Ouro ao Oscar


Do Globo de Ouro ao Oscar: o que esperar das premiações em 2019?

Nos dois primeiros meses do próximo ano acontecem duas das principais premiações de cinema do mundo, O Globo de Ouro e o Oscar – em janeiro e fevereiro, respectivamente. Mas será que já conseguimos traçar um panorama de qual filme irá desfilar de gala no tapete vermelho?

Vale ressaltar que há diferenças nos critérios de votação e de categorias entre os dois. No Globo de Ouro o júri é composto pela Associação dos Correspondentes Estrangeiros de Hollywood (HFPA), formado por jornalistas e fotógrafos de mais de 50 países. Já no Oscar a escolha é feita com base em milhares de profissionais da própria indústria, algo mais parecido com o prêmio do sindicato. Porém, muitas vezes os escolhidos acabam coincidindo entre as premiações, o que pode fazer do Globo de Ouro um termômetro para o Oscar.

Sendo assim, é possível fazer algumas previsões de filmes que possam despontar nesses eventos.

Nasce Uma Estrela: o longa marca duas importantes estreias no cinema. A primeira delas é a do ator Bradley Cooper (Se Beber Não Case e O Lado Bom da Vida) como diretor e a outra é da cantora Lady Gaga como protagonista. Apesar de ser a quarta refilmagem do drama musical, o filme vem recebendo muitas críticas positivas nos festivais em que foi apresentado e traz boas perspectivas de premiação tanto para Cooper quanto para Gaga.

A Favorita: o conceituado diretor Yorgos Lanthimos chama a atenção da academia desde que a Lagosta (2005) foi indicado como melhor roteiro original. Agora o grego volta aos holofotes retratando os desentendimentos da aristocracia britânica do século XVIII. Com Emma Stones (La La Land), Rachel Weiz (A Múmia) e Olivia Colman (The Crown), o longa foi premiado no Festival de Veneza e vem com grande credibilidade para a disputa.

Green Book – O Guia: ganhou destaque ao conquistar o prêmio do festival de Toronto. Dirigido por Peter Farrelly (Debi & Lóide), conta a história de um recém-contratado de um pianista negro para uma turnê no sul dos Estados Unidos, nos anos 60. Quem dá vida aos protagonistas são os prestigiados Viggo Mortensen (Capitão Fantástico) e Mahershala Ali (Moonlight).

O Primeiro Homem: a dobradinha de sucesso em La La Land entre o diretor Damien Chazelle e o ator Ryan Gosling se repete agora no espaço. A narrativa conta a trajetória de Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar na lua. Normalmente filmes biográficos são bem reconhecidos pela academia, o que pode fazer com que Gosling repita o feito de Gary Oldman no ano passado.

Pantera Negra: seria essa a oportunidade da Marvel em ser consagrado pela academia? Estrelado por Chadwick Boseman, o longa pode ser o primeiro de super-heróis a ser indicado na principal categoria do Oscar.

Outros três filmes que merecem destaque na lista são Infiltrados na Klan, Se a Rua Beale Falasse e Bohemian Rhapsody. O primeiro narra uma história real de dois policiais, um deles negro, que se infiltraram-na KKK. Dirigido por Spike Lee, a produção conta com bons nomes no elenco, como John David Washington, Adam Driver (Star Wars: Os Últimos Jedi) e Laura Harrier (Homem-Aranha: De Volta ao Lar).

O segundo, dirigido por Barry Jenkins (Moonlight), é uma adaptação do romance de James Baldwin, um dos principais autores negros da história.

E por último temos que exaltar a atuação de Rami Malek na pele de Freddie Mercury, o que o torna um dos favoritos para vencer na categoria de melhor ator.

Sobre Daniel Bydlowski

O cineasta brasileiro Daniel Bydlowski é membro do Directors Guild of America e artista de realidade virtual. Faz parte do júri de festivais internacionais de cinema e pesquisa temas relacionados às novas tecnologias de mídia, como a realidade virtual e o future do cinema. Daniel também tenta conscientizar as pessoas com questões sociais ligadas à saúde, educação e bullying nas escolas.

É mestre pela University of Southern California (USC), considerada a melhor faculdade de cinema dos Estados Unidos. Atualmente, cursa doutorado na University of California, em Santa Barbara, nos Estados Unidos.

Recentemente, seu filme Bullies foi premiado em New Port Beach como melhor curta infantil, no Comic Con recebeu 2 prêmios: melhor filme fantasia e prêmio especial do júri. O Ticket for Success, também do cineasta, foi selecionado no Animamundi e ganhou de melhor curta internacional pelo Moondance International Film Festival.

Acompanhe Daniel Bydlowski

www.danielbydlowski.com
www.facebook.com/DanielBydlowski
www.instagram.com/danielbydlowski/
www.linkedin.com/in/daniel-bydlowski-b9ba012
www.vimeo.com/user3856434

Anterior Curso de Teatro Néia e Nando abre matrículas para turmas 2019
Próximo Nando Reis encerra Turnê “Voz e Violão” em Brasília