O cantor Diogo Nogueira lança o single “Flor de Caña”, música dedicada para atriz Paolla Oliveira

Muito já se cantou o amor e muitas canções nasceram em homenagem às suas musas inspiradoras. Desde sempre elas, as musas, inspiram poetas na arte do som e das palavras e fizeram brotar composições que conquistaram corações e atravessaram gerações, tanto na música brasileira como na estrangeira.

E com Diogo Nogueira não foi diferente. Inspirado numa musa, fruto de uma paixão, Diogo compôs “Flor de Caña”, em parceria com Rodrigo Leite e Cauique, os mesmos autores de “Pé na Areia”, que estará disponível nas plataformas digitais a partir de 22 de outubro, sexta. E pelo resultado nos shows e nos programas de TV em que mostrou a música, “Flor de Caña”, um samba com uma pitada de sambalanço, já nasceu com um jeito de que vai entrar para na lista de canções marcantes que surgiram inspiradas no amor. “O meu santo se assanha / perfume da minha flor de caña / morri no mojito da tchica / paixão é o silêncio que grita / embriagados de prazer…”

Moça bonita é ela, a mais bonita, a musa que conquistou o coração de Diogo e inspirou essa canção.

“A canção tem o poder de se multiplicar e ecoar por diversas histórias, ainda mais quando se fala de amor. É assim que vejo o trabalho do meu amigo Diogo Nogueira, que traz em sua canção a nobreza do afeto ao homenagear sua musa inspiradora, que é Paolla Oliveira. Tenho orgulho de fazer parte dessa união tão linda, desde o dia que apresentei um ao outro, pessoas tão especiais na minha vida. Ver, hoje, a história do casal escrita em uma letra é motivo de muito orgulho pra mim e de aplausos da sociedade porque o mundo precisa sentir mais esse sentimento, que é o amor!”, conta Mumuzinho.

LETRA “FLOR DE CAÑA”

(Diogo Nogueira, Rodrigo Leite e Cauique)

Abri a janela
Um raio de sol invadiu minha casa
Um anjo sem asa… é ela
A bela e a fera
Enredo do samba da Vila Matilde, Nenê
Eu canto você Portela
Vou levar em Madureira
Vou levar lá na favela
Vou levar no Cacique de Ramos
Ela vai conhecer meus amigos e manos
Que é pra ela me conhecer

E nessa novela
Passei de bandido a protagonista
Surfista no flow, sambista
Artista do front
Por mais que eu conte
Ninguém acredita
É a mais bonita
Bonita

O meu santo se assanha
Perfume da minha Flor de Caña
Morri no mojito da tchica, ai ai
Paixão é o silêncio que grita
Embriagados de prazer

Moça bonita
A mais bonita é ela
Ela é a mais bonita

Ficha técnica

Voz- Diogo Nogueira
Violão – Rafael dos Anjos
Cavaco – Henrique Garcia
Bateria – Gordo Batera
Surdo, Pandeiro e Ganzá – Alison Maninho
Congas – Wilsinho Baltazar
Contra-Baixo- João Marcos
Teclado e Programações – Pedro Santos
Pandeiro – Chiclete
Cuíca – Thiago da Serrinha
Trombone – Fabiano Segalote
Sax Tenor – Edu Neves
Trompete – Márcio André
Gaita – Milton Guedes
Coro – Deborah Vasconcellos
Coro – Alan Soulza
Coro – Wallace Silva

Produção Musical e Arranjo- Rafael dos Anjos
Masterização e Mixagem – Roberto Junior

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE APOIO DA REVISTA E SITE AQUI TEM DIVERSÃO 👇

💬OU APOIE COM QUALQUER VALOR!

 

Anterior Entre Laços, série original Disney+ realizada na América Latina
Próximo Alethea Dreams, 🎭 teatro-filme vai até 31 de outubro