Festival DF-instrumental-FEST desembarca na Estrutural no próximo dia 16 de maio. Festival inova em medidas de acessibilidade no DF, dispondo de fones de condução óssea para pessoas com deficiência auditiva

No dia 16 de maio tem início a maratona de shows promovida pelo festival DF-instrumental-FEST, projeto que democratiza o acesso à música instrumental ao promover 33 apresentações gratuitas de diferentes vertentes do estilo em seis RAs do DF. O Auditório do IFB da Estrutural foi escolhido como local para estreia do festival, que de lá segue para Sobradinho, Gama, Cruzeiro, Taguatinga e Ceilândia, tendo fim no dia 17 de junho.

Em duas sessões, às 10h35 e às 19h30, quatro shows são programados para a estreia: Duo Umbê, A Engrenagem (foto), Horta Project e Pablo Fagundes e Marcus Moraes. Na apresentação matinal, o duo Umbê, formado pela guitarra de Rodrigo Bezerra e o pandeiro de Larissa Umaytá, apresenta faixas do álbum “De lá do Plano Alto” (2019). Na sequência é a vez do quinteto eletroacústico candango A Engrenagem, formado por Felipe Viegas (teclados), Filipe Togawa (piano), Henrique Alvim (guitarra), Pedro Miranda (contrabaixos) e Renato Galvão (bateria), tocar faixas do EP “Era pra ser relax”, lançado em 2023.

Pablo Fagundes e Marcus Moraes se apresentam na sessão noturna, comprovando a sintonia da gaita e o violão que se acompanham desde 2012. E encerra a programação a apresentação do trio de rock instrumental Horta Project, formado por Rodrigo Vegetal, Lucas Cuesta e Tiago Palma. Antes dos shows, entre os dias 2 a 4 e 8 a 12 de maio, o IFB sedia duas oficinas, de Direção de Palco e Roadie com Kika Carvalho, das 13h às 16h, e de Sonorização e Produção Musical com Débora Zimmer, das 16h às 18h30.

O DF-i-FEST tem como missão levar apresentações de nomes relevantes do cenário instrumental do DF e nacional para Regiões Administrativas que não costumam acolher este perfil de programação. O público de cada cidade, bem como sua experiência com lazer no território, foram levados em conta para a composição de uma programação diversa em termos de ritmos, estilos e formações artísticas.

O projeto é uma realização da Ilimitada Criação, Hiperespaço e do SESC-DF e conta com patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura do DF e da Neoenergia Brasília e do Instituto Neoenergia, através da Lei de Incentivo à Cultura do DF.

Programação até 17 de junho

Depois da sessão na Estrutural, a programação segue por cinco cidades. No dia 20 de maio, o Parque Jequitibás Sobradinho programa Chorodelas, Duo Má Vontade, Paula Zimbres e Satanique Samba Trio. No último final de semana de maio, dia 27, o evento se desloca para o SESC do Gama, apresentando Forró Red Light, Débora Zimmer, Orquestra Quadrafônica e FurmigaDub.

Iniciando o mês de junho no Cruzeiro, no dia 3 o projeto desembarca na escola de samba Aruc, programando o Trio Aretê, o Duo TiFi, o violeiro Cacai Nunes, a banda Silivestre e o vencedor do Grammy e bandolinista Hamilton de Holanda, que retorna à capital-natal para apresentar show de seu mais recente álbum, Flying Chicken, lançado em abril. No dia 10 de junho, o festival acontece no SESC Taguatinga Norte, com Iara Gomes, Aiure, Duo Alvenaria, Esdras Nogueira e Passo Largo.

E no dia 17 de junho, é a vez do SESC Ceilândia receber o encerramento do festival DF-i-FEST, em programação composta por Hermeto Pascoal, Bianca Gismonti, Paula Zimbres Trio, Satanique Samba Trio, Trio Aretê, Aiure, Protofonia, Duo Palco-céu, Rênio Quintas, Habacatus e Gypsy Jazz Club. As oficinas de sonorização e direção de palco serão ministradas também em Sobradinho, no Cruzeiro e na Ceilândia.

Inovação em acessibilidade

O DF-instrumental-FEST já nasce trazendo contribuições para o circuito de eventos do Distrito Federal, ao inovar em medidas que garantem a acessibilidade de pessoas com deficiência aos shows programados. Através de fones de condução óssea, pessoas com alguns tipos de deficiência auditiva podem ouvir parte do que é apresentado no palco. Os fones enviam som diretamente ao ouvido interno através de ressonâncias na caixa craniana.

O festival também dispõe de mesa vibratória que ressoam conforme a frequência das caixas de som, para que pessoas com deficiência auditiva mais severas possam “sentir o som” com as pontas dos dedos. Além destas medidas, o festival também dispõe de área, acessos, banheiros e atendimento exclusivos para pessoas com deficiência e tradução simultânea das apresentações para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Serviço

DF-Instrumental-Fest – Ciclo 2023
Oficinas
Local: IFB da Estrutural
Oficina de Direção de Palco e Roadie com Kika Carvalho
2 a 4 de maio + 8 a 12 de maio, das 13h às 16h
Oficina de Sonorização e Produção Musical com Débora Zimmer
2 a 4 de maio + 8 a 12 de maio, das 16h às 18h30

Shows

16/05 – Estrutural
Com Duo Umbê, A Engrenagem, Duo Marcus Moraes e Pablo Fagundes e Horta Project
Local e horário: Auditório do IFB da Estrutural, sessões às 10h35 e às 19h30

20/05 – Sobradinho
Com Chorodelas, Duo Má vontade, Paula zimbres e Satanique Samba Trio
Local e horário: Parque Jequitibás, a partir das 15h

27/05 – Gama
Com Forró Red Light, Débora Zimmer, Orquestra Quadrafônica e FurmigaDub
Local e horário: SESC Gama, a partir das 16h30

03/06 – Cruzeiro
Com Trio Aretê, Duo TiFi, Cacai Nunes, Silivestre e Hamilton de Holanda Trio – lançamento do álbum Flying Chicken no DF
Local e horário: Aruc, a partir das 16h20

10/06 – Taguatinga
Com Iara Gomes, Aiure, Duo Alvenaria, Esdras Nogueira e Passo Largo
Shows de Encerramento e Premiação do Festival de Cinema de Taguatinga
Local e horário: SESC Taguatinga Norte, a partir das 17h30

17/06 РCeil̢ndia
Com Aiure, Trio Aretê, Paula Zimbres, Bianca Gismonti, Duo Palco-céu, Rênio Quintas, Gypsy Jazz Club, Habacatus, Satanique Samba Trio, Hermeto Pascoal e Protofonia
Local e horário: SESC Ceilândia, a partir das 13h30

Redes sociais:

Instagram: @df_instrumental_Fest
Facebook: DF-instrumental-FEST
Entrada Franca