Antigos trabalhadores da primeira transnacional alimentícia da história revivem em documentário os segredos desse complexo uruguaio declarado patrimônio mundial pela UNESCO

Em Fray Bentos, no Uruguai, se esconde uma das maiores jóias da época industrial. O antigo complexo açougueiro, mais conhecido como “frigorífico Anglo” por ter sido de propriedade inglesa, serviu ao mundo como fornecedor da melhor carne enlatada durante as duas guerras mundiais. Catalogado como Patrimônio Cultural e Industrial pela UNESCO, o frigorífico localizado no estado de Rio Negro, mais a Oeste do país, ganhou um documentário que conta a sua história. Da mão de seus antigos funcionários relembram as crônicas revelando as suas contribuições para implantação da revolução industrial no Rio da Prata e o impacto da fábrica na vida dos empregados e famílias da região.

Realizado pela prefeitura de Rio Negro, com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o filme tem mais de 30 horas com relatos da história do complexo industrial mais famosa do mundo, mostrando a tecnologia de vanguarda vitoriana, que o permitiu ser número 1 na exportação de carne em conserva durante as duas guerras mundiais.

O arquivo audiovisual, intitulado “En Carne Propia” (Na própria Carne), será de domínio público e conta com 15 depoimentos dos mais de 4500 funcionários que por ali passaram. Orgulhosos, melancólicos e com vontade de falar de sua história profissional e familiar, proporcionam aos telespectadores uma fascinante viagem ao passado, iniciada em 1862, que se desenrola em 116 anos de exportação do melhor corned beef do mercado a todos os cantos do mundo.

De beleza misteriosa, esse complexo foi primeiro de propriedade alemã, até que em 1925 os ingleses compram a propriedade, que passa a ser conhecida até hoje como frigorífico Anglo. O conteúdo completo estará disponível no arquivo histórico da Paisagem Industrial de Fray Bentos, Museu da Revolução Industrial, e permite saber o que antes era “a cozinha do mundo”.

Turismo em Fray Bentos no outono

A cidade de Fray Bentos teve um grande impulso turístico desde seu reconhecimento como Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 2015. Existem inúmeras propostas de atrações desde a clássica “jineteada” da “Sociedad Nativista El Rincón”, até visitas guiadas ao Museu Anglo, passeio de bicicleta e feiras de artesanato ao ar livre. Listamos alguns deles:

1) o Museu Anglo em Fray Bentos

Descobrir o lugar que teve seu auge na Revolução Industrial no “Rio de la Plata” é uma das alternativas que dá hoje a cidade de Fray Bentos, no centro do país. O Museu da Revolução Industrial – frigorífico Anglo – em 2015 foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

No acordo foi reconhecido como “a cozinha do mundo” por conta do papel de liderança ao produzir as carnes enlatada usadas para alimentar soldados durante as grandes guerras do século XX.

2) Conheça a coleção do Museu Luis A. Solari

O museu possui uma coleção pictórica especializada no trabalho do artista fraybentino Luis Alberto Solari. A proposta está localizada em um edifício histórico do final do século XIX, com diferentes usos ao longo do tempo.

Endereço: Treinta y Tres entre 18 de Julio e Rincón

3) visita guiada ao Teatro Young

É o principal cenário cultural de Fray Bentos. Foi inaugurado em 1913 e recentemente restaurado. Ele está localizado a uma quadra da “plaza Constitución” de Fray Bentos e foi construído por funcionários provenientes da Europa, sob a direção do arquiteto Antonio Llambias de Olivar, que adotou ao projeto um estilo eclético com ornamentos refinados, tais como molduras dos palcos de ouro puro, e o conjunto de esculturas da fachada, simbolizando a inspiração, música e poesia.

Localização: Calles Zorrilla de San Martín e 25 de Mayo (Fray Bentos, departamento de Río Negro).

4) Las Cañas – caminhadas e observação de pássaros.

Na localidade pitoresca de Las Cañas, pode-se fazer um tour guiado para conhecer a mata nativa do lugar e realizar a observação de pássaros com muita facilidade.

Ponto de encontro: Administração 1 Balneario Las Cañas. Duração aprox. 2 horas

5) Conhecer o Museu Arqueológico de Río Negro (MUARN)

Expõe parte da coleção de peças recuperadas no ano de 1980 por alunos do ensino médio da cidade em conjunto com pesquisadores da Universidade da República.

Visitas guiadas: das 9h às 17h.
muarn@rionegro.gub.uy
Endereço: Rio Negro e 19 de abril, Young, Río Negro

Anterior Curta fala sobre a irônica filmografia de um diretor sem filmes
Próximo Tyler The Creator lança novo álbum "IGOR" pela Columbia Records