Especialistas contam curiosidades sobre os bastidores da música. Professores da On Stage Lab, a primeira escola de formação de profissionais de entretenimento ao vivo e negócios da música da América Latina , contam curiosidades de bastidores de artistas como Justin Bieber, Elton John, Axl Rose, entre outros.

Quem nunca sonhou em estar nas áreas mais restritas de um show? Especialmente em Festivais como Rock in Rio, Lollapalooza, ou ainda nos maiores eventos nacionais e internacionais. Sim, existem profissionais que atuam somente nos bastidores da música. Muito mais que glamour é preciso muita dedicação, dinamismo e formação técnica para atuar nos bastidores. Para isso existe uma escola especializada no tema, que inclusive colocou em seu currículo os novos passos para a retomada do setor que deve acontecer em breve com a melhoria dos indicadores da pandemia.

A On Stage Lab, a primeira escola de formação de profissionais de entretenimento ao vivo e negócios da música da América Latina, surgiu em 2014. De lá para cá já formou mais de três mil alunos, muitos deles já atuam nesse mercado. Para conhecer um pouco mais desse universo, conversamos com professores da escola que dividiram as experiências e curiosidades de quem há anos atua no show business.

São tantas as informações inusitadas que renderiam um livro sobre as curiosidades dos bastidores dos maiores shows nacionais e internacionais. Algumas delas, quem traz é Fabiana Lian, CEO da On Stage Lab, que atuou como produtora artística em diversos shows internacionais como Madonna, Elton John, Iron Maiden, Beyoncé, Justin Bieber, Red Hot Chili Peppers, Lady Gaga, Metallica, em turnês pelo Brasil e América Latina.

Confira:

Iron Maiden

Em 2011, a banda britânica Iron Maiden precisou cancelar um show, após ceder uma grade que separava o palco do público. Trabalhando nos bastidores do show que acontecia na HSBC Arena , Fabiana Lian ficou encarregada de comunicar para mais de 13 mil pessoas, amantes de heavy metal, que o show seria adiado.

“Mesmo com o microfone, minha voz era abafada pelas vaias ao anunciar o cancelamento do show. Ao mesmo tempo que o Bruce Dickinson, o vocalista da banda, ao tentar ajudar, com a mesma informação em inglês, era aplaudido. Depois de um tempo, o escritor John Mcmurtrie, que lançou um livro sobre a turnê da banda, me disse que tinha uma foto minha no livro porque eu fui muito corajosa”, conta Lian. Veja aqui: https://www.youtube.com/watch?v=eEG7EtKuz4Q

Justin Bieber

Imagina fechar um cinema para um artista assistir uma pré-estreia. Em 2011, Fabiana Lian acompanhou uma turnê do cantor, compositor e ator canadense Justin Bieber que passou pelo Brasil, Argentina, o Chile, o Peru e a Venezuela. No Chile, um cinema foi fechado para que o cantor pudesse ver a estreia de um filme.

Fabiana Lian também conta, que uma das grandes dificuldades ao trabalhar nos bastidores dos shows de Bieber era evitar o assédio dos fãs e principalmente dos pais. “ Em todos os países, sempre nos aeroportos e hotéis apareciam uma “autoridade” com a filha do lado”, conta.

Rock In Rio no mundo

Desde 1985, o Rock In Rio colocou o Brasil no circuito do show business internacional. Além do Brasil (Rio), o Festival acontece em Portugal (Lisboa), Espanha (Madrid) e EUA ( Las Vegas).

Difícil falar em Rock In Rio, sem citar Ingrid Berger que coordenou o camarim em 16 das 18 edições do Festival. Ela conta que há diferenças culturais de um país para outro, mas a logística do Festival já está bem definida para ela.

Desde 2001 Ingrid passou por muitos desafios e situações inusitadas que sempre exigem uma atitude rápida de quem atua nos bastidores.

Elton John

Elton John é sempre muito cuidadoso com o seu figurino, de cores variadas. Para que as roupas fiquem impecáveis para o show, duas camareiras exclusivas cuidam do figurino do pianista, cantor e compositor britânico. Outra coisa que não pode faltar no camarim do lendário cantor é um sofá grande com travesseiros e edredom, para descansar após os ensaios.

Axl Rose

Além das histórias inusitadas, que exigem muito do profissional que coordena o camarim, tem aquelas que, com o tempo, acabam ficando engraçadas.

Em um show em Portugal, o cantor , compositor e multi-instrumentista norte americano Axl Rose estava atrasado para entrar no palco, quando disse que só entraria com uma calça jeans que havia esquecido no avião.

“O show já estava atrasado e não é todo mundo que você pode mandar buscar uma calça esquecida em um aeroporto, tem trâmites demorados. A sorte é que o aeroporto de Portugal era dez minutos do Parque da Bela Vista onde acontece o Rock in Rio em Portugal e também temos um despachante. Depois de meia hora, com muito esforço, conseguimos a calça. O artista entrou no palco cantou a primeira música, na segunda música, ele saiu do palco e trocou a roupa”.

Segurança

Outro que tem histórias inusitadas sobre o Rock in Rio é Camilo D’Ornellas, que há mais de trinta anos atua como gestor de segurança e analista de riscos e crises em eventos, arenas e festivais de música em todo o mundo. A maior parte dos artistas já sabe a importância de cumprir todas as regras de segurança, os que ignoram, aprendem com ele.

Beyoncé

Se cantora Beyoncé arrasa nos palcos, na direção de um carrinho elétrico nem sempre isso acontece. No Rock in Rio em 2013 , após o término dos shows , um dos seguranças da musa pop perguntou para Camilo D’Ornellas se ela poderia andar de carrinho elétrico na cidade do Rock, pois já passava das 2h da manhã e poucos estavam próximo ao Palco Mundo.

“Eu, como Head Security do Palco Mundo, disse aos irmãos Samuels que não seria prudente. Logo em seguida, fui novamente indagado pela assessora pessoal e o personal security da cantora e permaneci dizendo que não era recomendável. No entanto, Beyoncé resolveu dirigir, mas quando já estava longe dos seguranças, o carrinho morreu. Em poucos segundos, apareceram cerca de 40 ou 50 pessoas do público e funcionários do evento. Todos gritando ‘É ela, é a Beyoncé’ . Saímos todos em correria para socorrer a cantora e depois os seguranças e a própria assessora dela disseram, ” Obedeçam o Camilo “, contou D’Ornellas.

Não só no Brasil

Quem acha que os os problemas de logistica só acontecem com profissionais do show business no Brasil, muito se engana. Mas ter criatividade e uma boa verba para imprevistos pode fazer a diferença. O americano Chris Kansy que há 40 anos atua no mercado internacional da música, inclusive como production manager de Roger Waters, o compositor visionário do Pink Floyd, sempre tem ótimas histórias de bastidores.

Matchbox Twenty

Chris estava em turnê na Nova Zelândia com Matchbox Twenty quando soube que o caminhão que trazia todos os equipamentos não chegaria a tempo devido a um problema com a balsa que ligava a ilha do sul à ilha do norte. Chris não teve dúvidas, mudou o meio de transporte. “Aluguei dois pequenos aviões que precisaram realizar várias viagens para trazer os equipamentos. Embora não convencional, a iniciativa deu certo e o show foi um sucesso”, contou Kansy.

Teatro Musical

Muito profissionais que atuam em grandes shows também aproveitam sua experiência nos bastidores dos espetáculos teatrais. Aline Duda tem grande expertise na área e além de técnica, precisou de muita criatividade.

Fantasma da Ópera

Durante um das sessões do Fantasma da Ópera (2006), logo no início do espetáculo, uma das protagonistas que fazia o papel da Carlota (uma cantora de ópera) ao atingir o agudo mais alto, teve um mal súbito e desmaiou em cena. “Imediatamente, entendemos o que tinha acontecido e baixamos a cortina principal da cena para poder retirar a atriz e tomar os cuidados necessários, cuidando da artista e , ao mesmo tempo, dar sequência ao espetáculo. Com a cortina baixa, tiramos a atriz do palco que foi encaminhada ao hospital. Mas acredite, tinhamos uma atriz substituta para a protagonista e o show pode continuar. O plano B precisa sempre estar pronto”, ensina Aline Duda.

Dica

E para quem ama música e quer trabalhar nos palcos ou fora deles, Dani Ribas, que presta consultoria em gestão de carreira para grandes nomes da música nacional e é especializada em pesquisa qualitativa sobre público dá a dica.

“Para atuar dentro ou fora dos palcos é preciso muito trabalho e comprometimento. O mercado continua aquecido, mas vem com grandes mudanças, é preciso estar atento a elas e descobrir novos espaços. A única coisa que não mudou é a concentração de capitais na indústria da música”, diz.

Serviço:

Quer trabalhar nos bastidores da música?
Cursos On Stage Lab
Curso: Stage Management 2021- Os novos desafios e aprendizados com
Aline Duda – 20/ 09 a 23/09/21, de 19h as 22h
Curso : Formando Público com Análise de dados – professores Dani
Ribas e Saúl Cabrera – 18/10 a 21/10, das 19h às 22h
Curso Planilhas aplicadas ao showbusiness: Tiago Souza – 25/10 e 26/10 – 19h às 22h
Curso Planejamento da Segurança em arena, eventos e festivais de
música- Camilo D’ornellas – 06 a 9/12 às 19h as 22:00
Curso Chris Kansy Р30/09 РLan̤amento mundial
Curso EAD – Tour Management com Fabiana Lian
Curso Showbusiness um panorama do entretenimento ao vivo – Em andamento, próximas turmas em março

Confira aqui os cursos já disponíveis : https://linktr.ee/onstagelab
Site On Stage Lab: https://www.onstagelab.com.br/
Instagram: @onstagelab

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE FINANCIAMENTO COLETIVO DA REVISTA E SITE AQUI TEM DIVERSÃO 👇
BOTÃO DE APOIO 👇

Anterior King Kong En Asunción 🍿 estreia nos cinemas do Brasil
Próximo A coragem da esperança, 📘 novo livro de Leandro Karnal