Espetáculo Conte Lá que Eu Canto Cá de integrantes dos Melhores do Mundo mescla causos, contos, modas, histórias cantadas e músicas entoadas. Em cartaz nos dias 9 e 16 de dezembro no Teatro do Brasília Shopping. A direção é de Fernando Guimarães.

Causos goianos do hilário Geraldinho de Goiás lado a lado com a poesia “matuta” de Patativa do Assaré e Catulo da Paixão Cearense. Ainda, as histórias de Guimarães Rosa e Maria Valéria Rezende. Esses contos e boas histórias são ainda entremeados pelo forró de Sivuca, pelo pagode de Viola de Tião Carreiro, dentre outros. O resultado: uma tremenda viagem pelo Sertão do Nordeste ao Goiás, do forró pra cantilena.

Os integrantes da Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo, Adriana Nunes e Marcello Linhos, chegam juntos e cômicos, como sempre, com o espetáculo cênico-musical Conte Lá Que Eu Canto Cá. Uma bela história que lança um novo olhar sobre o sertão do Brasil e mistura as fronteiras e os sotaques dirigida por Fernando Guimarães. A peça estreia no dia 9 de dezembro, segunda-feira, às 20h, no Teatro do Brasília Shopping (SCN QD 5 – W3 Norte) e encerra temporada de 2019 no dia 16 do mês, também às 20h, no local. Ingressos: R$ 30 (meia-entrada). Livre para todos os públicos.

Em Conte Lá Que Eu Canto Cá, a plateia poderá entrar em contato com o universo real do interior do Brasil e com sua cultura popular quase sempre estereotipada pela televisão. Em uma viagem de 1 hora o público entrará em contato com o Brasil raiz e poderá conferir o trabalho da dupla acompanhada em cena pelo violonista e cavaquinista Nelson Latif e pelo bandonilista e violonista Marcelo Lima, músicos condagrados no Brasil e exterior.

“O espetáculo é destinado a todas as faixas etárias. Desde os muito jovens que vislumbrarão um outro Brasil, até os mais velhos interessados em ouvir um bom causo e uma boa moda de viola pra se divertir. Tendo o humor na verve, a peça faz rir e emociona ao mesmo tempo, pois nos faz entrar em contato com a raiz do nosso povo que tem na alegria e otimismo uma boa forma de viver uma vida quase sempre marcada por muita luta”, destacam Adriana e Marcello.

Sobre os atores 

Adriana Nunes e Marcello Linhos são integrantes da companhia de comédia Os Melhores do Mundo. Juntos, já percorreram os 27 estados brasileiros e se valem-se dessa experiência privilegiada para misturar os sotaques que têm como ponto comum o interior e o sertão. A ideia é propor um reencontro com o coração sertanejo e com o sertão interior. Os dois são irmãos, filhos de mãe goiana e pai sul-matogrossense. A dupla tem ainda em comum o Centro-Oeste no sangue e as paixões pela música e histórias populares do interior do Brasil.

Por residirem em Brasília, os artistas ainda tiveram o privilégio de conviver com todas as culturas em um lugar que recebeu povos de todos os estados e se transformou em uma capital rica em diversidade cultural.

Adriana Nunes

Atriz e fundadora da Cia de Comédia Os Melhores do Mundo em cartaz há 25 anos, atua também na televisão tendo sido do elenco do Zorra total com a personagem Juju do quadro Jajá e Juju. Integra ainda o elenco do seriado Treme Treme do Multishow, além de participar de outros programas do canal. Junto aos colegas da companhia, estreará em 2020 o longa-metragem Hermanoteu – O Filme, com produção da Warner Bross. Adriana mantém também um canal feminino de humor no Youtube, o Cutículas, e participa do Movimento das Mulheres no Humor, o Mamacitas, que reúne 130 mulheres comediantes do país.

Marcello Linhos

Violeiro e cantor, estudou na escola de música de Brasília. Integrante da companhia de comédia os Melhores do Mundo, Marcello teve a oportunidade de conhecer todos os vinte e sete estados brasileiros convivendo artisticamente e tecnicamente com a pluralidade cultural do Brasil. Como compositor, já teve suas músicas gravadas por diversos renomados artistas do Brasil. Dedica-se hoje à música autoral e a diversos grupos musicais e teatrais.

Marcello Linhos também é produtor e sócio da editora e produtora C de Coisas.

Nelson Latif

Violonista e cavaquinhista, atua nos principais palcos brasileiros e europeus. Estudou violão clássico na Faculdade Paulista de Música e composição e regência na Faculdade Santa Marcelina. Radicou-se em Amsterdã, durante 12 anos, e se tornou professor da Uit de Kunst, instituição divulgadora da cultura estrangeira no país. Nelson Latif é integrante e produtor de diversos grupos europeus e brasileiros.

Marcelo Lima

Bandolinista e violonista, estudou no Conservatório de Música do Distrito Federal. Integrante e fundador de importantes grupos musicais em Brasília, já se apresentou em diversos países do mundo além de realizar tours por todo o Brasil. Foi professor de bandolim na Escola de Música de Brasília e na Escola de Choro Raphael Rabello.

Marcelo Lima também é produtor musical e compositor.

Serviço

Adriana Nunes e Marcello Linhos em Conte Lá que Eu Canto Cá
Data: 9 e 16 de dezembro, segundas-feiras
Horário: 20h
Local: Teatro do Brasília Shopping (SCN QD 5 – W3 Norte)
Ingressos: R$ 30 (meia-entrada)
Informações: 2109-2122
Vendas em: https://www.bilheteriadigital.com/conte-la-que-eu-canto-ca-16-12-16-de-dezembro
Livre para todos os públicos

Anterior Obras de 25 gravadoras na Galeria Oto Reifschneider
Próximo Locais reservados e pacotes diferenciados para clientela