Adriana Nunes, Marcello Linhos, Nelson Latif e Marcelo Lima retornam em cartaz em Conte Lá que Eu Canto Cá. Peça abre turnê de 2020, que contará com passagem pela África

Espetáculo de integrantes dos Melhores do Mundo mescla causos, contos, modas, histórias cantadas e músicas entoadas. Em cartaz nos dias 23 e 30 de janeiro, às 20h, no Teatro do Brasília Shopping.

Após sucesso de público em 2019, os integrantes da Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo, Adriana Nunes e Marcello Linhos, retornam acompanhados dos músicos Nelson Latif e Marcelo Lima no espetáculo cênico-musical Conte Lá Que Eu Canto Cá. Uma boa pedida para começar o ano e assistir a uma bela história que lança um novo olhar sobre o sertão do Brasil e mistura as fronteiras e os sotaques.

A peça dirigida por Fernando Guimarães estará em cartaz nos dias 23 e 30 de janeiro de 2020, sempre as quintas-feiras, às 20h, no Teatro do Brasília Shopping (SCN QD 5 – W3 Norte). Ingressos: R$ 30 (meia-entrada). Doadores de 2 Kg de alimento pagam R$ 40. Vendas em: https://www.bilheteriadigital.com/conte-la-que-eu-canto-ca-23-01-23-de-janeiro. Livre para todos os públicos.

Causos goianos do hilário Geraldinho de Goiás lado a lado com a poesia “matuta” de Patativa do Assaré e Catulo da Paixão Cearense. Ainda, as histórias de Guimarães Rosa e Maria Valéria Rezende. Esses contos e boas histórias são ainda entremeados pelo forró de Sivuca, pelo pagode de Viola de Tião Carreiro, dentre outros. O resultado: uma tremenda viagem pelo Sertão do Nordeste ao Goiás, do forró pra cantilena.

Em Conte Lá Que Eu Canto Cá, a plateia poderá entrar em contato com o universo real do interior do Brasil e com sua cultura popular quase sempre estereotipada pela televisão. Em uma viagem de 1 hora o público entrará em contato com o Brasil raiz e poderá conferir o trabalho da dupla acompanhada em cena pelo violonista e cavaquinista Nelson Latif e pelo bandonilista e violonista Marcelo Lima, músicos consagrados no Brasil e exterior.

“O espetáculo é destinado a todas as faixas etárias. Desde os muito jovens que vislumbrarão um outro Brasil, até os mais velhos interessados em ouvir um bom causo e uma boa moda de viola pra se divertir. Tendo o humor na verve, a peça faz rir e emociona ao mesmo tempo, pois nos faz entrar em contato com a raiz do nosso povo que tem na alegria e otimismo uma boa forma de viver uma vida quase sempre marcada por muita luta”, destacam Adriana e Marcello.

Sobre os atores 

Adriana Nunes e Marcello Linhos são integrantes da companhia de comédia Os Melhores do Mundo. Juntos, já percorreram os 27 estados brasileiros e se valem-se dessa experiência privilegiada para misturar os sotaques que têm como ponto comum o interior e o sertão. A ideia é propor um reencontro com o coração sertanejo e com o sertão interior. Os dois são irmãos, filhos de mãe goiana e pai sul-matogrossense. A dupla tem ainda em comum o Centro-Oeste no sangue e as paixões pela música e histórias populares do interior do Brasil.

Por residirem em Brasília, os artistas ainda tiveram o privilégio de conviver com todas as culturas em um lugar que recebeu povos de todos os estados e se transformou em uma capital rica em diversidade cultural.

Adriana Nunes

Atriz e fundadora da Cia de Comédia Os Melhores do Mundo em cartaz há 25 anos, atua também na televisão tendo sido do elenco do Zorra total com a personagem Juju do quadro Jajá e Juju. Integra ainda o elenco do seriado Treme Treme do Multishow, além de participar de outros programas do canal. Junto aos colegas da companhia, estreará em 2020 o longa-metragem Hermanoteu – O Filme, com produção da Warner Bross. Adriana mantém também um canal feminino de humor no Youtube, o Cutículas, e participa do Movimento das Mulheres no Humor, o Mamacitas, que reúne 130 mulheres comediantes do país.

Marcello Linhos

Violeiro e cantor, estudou na escola de música de Brasília. Integrante da companhia de comédia os Melhores do Mundo, Marcello teve a oportunidade de conhecer todos os vinte e sete estados brasileiros convivendo artisticamente e tecnicamente com a pluralidade cultural do Brasil. Como compositor, já teve suas músicas gravadas por diversos renomados artistas do Brasil. Dedica-se hoje à música autoral e a diversos grupos musicais e teatrais.

Marcello Linhos também é produtor e sócio da editora e produtora C de Coisas.

Nelson Latif

Violonista e cavaquinhista, atua nos principais palcos brasileiros e europeus. Estudou violão clássico na Faculdade Paulista de Música e composição e regência na Faculdade Santa Marcelina. Radicou-se em Amsterdã, durante 12 anos, e se tornou professor da Uit de Kunst, instituição divulgadora da cultura estrangeira no país. Nelson Latif é integrante e produtor de diversos grupos europeus e brasileiros.

Marcelo Lima

Bandolinista e violonista, estudou no Conservatório de Música do Distrito Federal. Integrante e fundador de importantes grupos musicais em Brasília, já se apresentou em diversos países do mundo além de realizar tours por todo o Brasil. Foi professor de bandolim na Escola de Música de Brasília e na Escola de Choro Raphael Rabello.

Marcelo Lima também é produtor musical e compositor.

Serviço

Adriana Nunes e Marcello Linhos em Conte Lá que Eu Canto Cá
Data: 23 e 30 de janeiro de 2020
Horário: 20h
Local: Teatro do Brasília Shopping (SCN QD 5 – W3 Norte)
Ingressos: R$ 30 (meia-entrada). Doadores de 2 Kg de alimento pagam R$ 40
Informações: 2109-2122
Vendas em: https://www.bilheteriadigital.com/conte-la-que-eu-canto-ca-23-01-23-de-janeiro
Livre para todos os públicos

Anterior “Uma viagem no tempo através da pintura” no Boulevard
Próximo Kidman e Grant, The Undoing estreia em maio na HBO