Cliques do mundo


Uma ideia inédita instiga cliques de todas as partes do mundo. Brasília recebe o Festival Internacional de Fotografia

Um testemunho? Um registro? Uma pausa no tempo ou uma viagem de infinitas leituras de um momento eternizado? Seja qual for o significado da fotografia para você, é inegável que as novas tecnologias possibilitaram cliques jamais imaginados até bem pouco tempo atrás. Com câmeras amadoras ou profissionais, ou mesmo com um smartphone, o céu é o limite para quem quer se aventurar no mundo das imagens. Pensando nisso, o fotógrafo e publicitário Edu Vergara lançou, em abril de 2015, o Festival Internacional de Fotografia Brasília Photo Show. O objetivo era reunir registros inteligentes, criativos e mágicos para publicá-los no livro Brasília Photo Show 2015.

Sete meses depois de promover o desafio nas redes sociais, o livro está pronto. E chama a atenção pela exuberância e qualidade editorial. O material traz à tona a sensibilidade de quem está atrás de lentes que têm revolucionado a história do homem com a fotografia. São elas que, segundo Vergara, possibilitaram uma ascensão sem precedentes do registro emotivo. “Me refiro ao registro que não se fundamenta na técnica. É aquele que desperta a emoção, que conversa com o sentimento de quem lhes concede o olhar, a atenção. Isso não é corriqueiro no mundo do século 21, tão acelerado e repleto de informação”, detalha o idealizador do projeto.

A ideia instigou não apenas fotógrafos amadores do Brasil e do mundo inteiro, mas também profissionais que abraçaram o objetivo de se levar pela emoção. Os números impressionam. Em três meses de inscrições (de 21 de abril a 21 de julho de 2015), mais de cinco mil fotos foram enviadas ao email do Festival. Duas mil imagens foram habilitadas, depois de uma curadoria do próprio Vergara, para postagem no Facebook, despertando visualizações, curtidas, comentários e mais de 5,2 milhões de visualizações auditadas pela rede social. “Recebemos desde imagens de pessoas que jamais pegaram em um equipamento profissional e retrataram, do smartphone, momentos com a exuberância e a beleza de um trabalho artístico, até fotos apuradas de profissionais que registram seu trabalho na National Geographic”, explica.

O público conectado no Facebook e uma equipe de curadores ligados a galerias de arte – que trabalharam informalmente na escolha – chegaram aos 306 trabalhos impressos no livro. “O que cada um sente diante de uma imagem pode ser subjetivo, mas foi o despertar de emoções que foi considerado. A técnica ficou em segundo plano. A pegada é artística, tem relação com as portas que o talento e a arte podem abrir no inconsciente de cada um que contempla o resultado do clique”, acrescenta Vergara. Ele pontua que o objetivo é projetar Brasília no cenário da fotografia e fazer do Festival Internacional de Fotografia Brasília Photo Show uma premiação lembrada em todo o planeta. “Conseguimos sair totalmente do lugar comum. Reunimos cliques de pessoas com as mais variadas formações e experiências. Posso afirmar que temos um exuberante conjunto de talentos com polaridades bem distintas. O livro é algo inédito”, observa. O projeto encantou uma fotógrafa italiana que planeja criar uma edição na Europa. O Festival Internacional de Fotografia Brasília Photo Show será anual e a próxima edição tem data para começar: 21 de abril de 2016.

No dia 6 de dezembro, o livro será lançado oficialmente no Cinemark do Pier 21. Centenas de participantes do Festival que não moram em Brasília já confirmaram presença. As fotos vencedoras serão projetadas em uma das salas de cinema do complexo. O ingresso é gratuito, mas a entrada é limitada ao número de cadeiras. “Será um dia de festa com a presença de dezenas de autores de todas as partes do Brasil e entrega dos certificados aos vencedores. É uma celebração da capital e para a capital”, conclui o idealizador da proposta.

SERVIÇO

Lançamento do livro Brasília Photo Show 2015/2016
Data: 06/12/2015, às 10h
Local: Cinemark Pier 21
Entrada gratuita, porém limitada ao número de cadeiras
É preciso confirmar a presença via e-mail: festival.dadosdafoto@gmail.com com Wendell.​

Anterior Tom Zé faz show na Caixa
Próximo Livro “De toda a Natureza”