O aguardado Circuito Brasília em Folia, com mais de 50 atrações musicais, promete movimentar a cidade durante quatro dias de Carnaval com palcos, trios elétricos e fanfarras

Com quatro dias de ocupação da cidade no Carnaval do DF 2024, o Circuito Brasília em Folia tem a sua programação definida com as apresentações na Plataforma da Diversidade (Eixo Cultural Ibero Americano), Setor Carnavalesco Sul (em frente ao Museu dos Correios) e Plataforma Monumental (gramado da Biblioteca Nacional). Além dos palcos nas plataformas, a agenda carnavalesca inclui fanfarras e blocos musicais em trios elétricos, que transitam no circuito nos sentidos Via S2 e Eixo Monumental. Toda a agenda está disponível no site bsbemfolia.com.br ou pelo Instagram do circuito.

O Brasília em Folia cria um grande corredor, ao longo de quase três quilômetros, onde fanfarras e trios elétricos transitam junto dos foliões. “Estudamos um modelo que permita a circulação e facilite a mobilidade urbana de quem sai das regiões administrativas para curtir o carnaval no centro de Brasília. Por isso, colocamos nosso trajeto numa área próxima à Rodoviária do Plano Piloto, detalha a coordenadora do projeto, Dayse Hansa.

Para criar movimentação, o circuito conta com a circulação de dois trios elétricos com grupos tradicionais da cidade e fanfarras, na Via S2 e no Eixo Monumental. Os trios fazem um percurso sempre em sentido único. O que percorre a S2 sai sempre da Plataforma Monumental (altura da Biblioteca Nacional) para o Setor Carnavalesco Sul (próximo ao Museu dos Correios). Já o trio que transita pelo Eixo Monumental, sai da altura do Setor Carnavalesco Sul (mais precisamente do Setor Hoteleiro Sul) para a Plataforma da Diversidade (no Eixo Cultural Ibero-Americano). É também nestes trechos que se apresentam grupos tradicionais, como Boi do Seu Teodoro, Batalá, Orquestra Alada Trovão da Mata e outros.

Ao todo são 53 atrações distribuídas pelo percurso de sábado (10/fev) a terça (13/fev), a partir das 10h. Montada no gramado do Eixo Cultural Ibero-Americano, a Plataforma da Diversidade recebe no palco Bloco Sapatônica, Rebu – O Bloco, Bloco Vamos FullGil, Bloco Carnapati, Martinha do Coco, banda 7 na Roda, bateria da escola de samba Aruc e Samba da Malandra.

Programação:

Apesar da programação começar todos os dias às 10h, no primeiro dia (10/fev), haverá uma lavagem do circuito em três trechos com grupos de matriz africana, que vão espalhar boas energias no circuito para a grande movimentação que acontecerá durante todos os dias.

A Plataforma Monumental vai ser a nova casa do Bloco das Montadas, que recebe as cantoras Grag Queen e Dhi Ribeiro, o Bloco Maria Vai Casoutras, a bateria da escola de samba Capela Imperial, as fanfarras As Maluvidas, Vivendo e Batucando e Capivareta Repercussiva. Os DJs Nicolas Magalhães, Túlio Bueno, Júnior K e Patty Peronti participam da programação. Além das atrações musicais, o bloco tem performances do grupo Pocs Crew e de um elenco formado por 10 drag queens do DF. Na plataforma se apresenta também o Bloco das Divinas Tetas.

De acordo com Victor Baliane, diretor artístico do Bloco das Montadas, o circuito contribui para que a lógica do carnaval seja mais diurna em Brasília, já que a programação tem início às 10h e encerramento às 19h. “A gente quer possibilitar que o folião fique mais seguro e confortável para aproveitar a cidade durante o dia. Pensamos não apenas na festa, mas em aspectos como a segurança”, explica.

Já o Setor Carnavalesco Sul vai ter em seu palco o Bloco Folha Seca Afropercursivo, Bloco Na Batida do Morro, Bloco Desmaiô junto do Bloco Calango Careta e Bloco Cortando Cebola, Bloco La Baladêra, Orquestra Alada Trovão da Mata, Bloco Oxente Véi!, Bloco Vai Com as Profanas, Bloco do Patubatê, Bloco As Leis de Gaga Kids, Bloco Ska Niemeyer, Bloco Pega Ninguém e Bloco As Leis de Gaga.

O projeto reafirma a visão de pensar em uma cidade mais democrática, segundo Rafael Reis, coordenador-executivo do Instituto no Setor, que é responsável pela Plataforma Setor Carnavalesco Sul. “Estamos testando uma forma coletiva de carnaval. Um ponto forte do Circuito é a conexão com o centro de Brasília. As pessoas acessam o centro de Brasília para estudar e trabalhar, mas é importante que esse acesso seja feito também para o lazer”, acredita.

O circuito Brasília Em Folia tem fomento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, realização da Associação Artística Mapati em parceria com o Instituto No Setor e o Distrito Drag e apoio do Instituto Macondo e Fundação Hemocentro de Brasília.

SERVIÇO

Circuito Brasília em Folia
De 10 a 13 de fevereiro (sábado, domingo, segunda e terça de Carnaval)
Plataforma da Diversidade (Eixo Cultural Ibero Americano), Setor Carnavalesco Sul (SCS, Quadra 5) e Plataforma Monumental (Gramado da Biblioteca Nacional).
Das 10 às 19h
Entrada gratuita
Mapa do circuito: https://bsbemfolia.com.br/mapa-do-circuito/
Instagram: instagram.com/circuitobsbfolia

Confira a programação completa:

Sábado, 10 de fevereiro

Plataforma da Diversidade
8h – Lavagem do circuito – Grupo Groove do Bem
10h РRebu convida Bloco Sapat̫nica
13h – Rebu – O Bloco

Setor Carnavalesco Sul
8h РLavagem do Circuito РGrupo Folha Seca Afropercusṣo
11h – Bloco Folha Seca
13h – Bloco Na Batida do Morro
8h РLavagem do Circuito РGrupo As̬ Dudu РVia S2 (altura da Biblioteca Nacional)

Trio elétrico (Eixo Monumental)
8h РLavagem do Circuito РGrupo As̬ Dudu

Trio Elétrico (Via S2)
15 às 19h – Bloco das Braba

Fanfarra (Via S2)
17h – Boi do Seu Teodoro

Domingo, 11 de fevereiro

Plataforma da Diversidade
10 às 18h – Bloco Vamos FullGil

Setor Carnavalesco Sul
10 às 16h – Bloco Desmaiô convida o Bloco Calango Carreta e Bloco Cortando Cebola
16h РBloco La Balad̻ra
17h РOrquestra Alada Troṿo da Mata
18h РBloco Oxente V̩i!

Plataforma Monumental
10 às 18h – Bloco das Montadas com Grag Queen, Dhi Ribeiro, Maria Vai Casoutras e Bateria da escola de samba Capela Imperial, as fanfarras As Maluvidas, Vivendo e Batucando, e Capivareta Repercussiva, os DJs Nicolas Magalhães, Túlio Bueno, Júnior K e Patty Peronti e performances das drag queens Alice Bombom, Linda Brondi, Gal Maria, Adora Black, Madison Parker, Oriana, K-Halla, Pérola Negra, Avellaskis e Larissa West.

Trio Elétrico (Via S2)
14 às 19h – Bloco Maria Fumaça

Trio elétrico (Eixo Monumental)
10h – Bloco System Safadown
13h – Carreta Passo Largo
16 às 19h – Bloco Sal Y Perrea

Fanfarra (Via S2)
17h30 РOrquestra Alada Troṿo da Mata

Segunda, 12 de fevereiro

Plataforma da Diversidade
10 às 19h – Bloco Carnapati

Setor Carnavalesco Sul
10h – Bloco Vai Com as Profanas
15 às 19h – Bloco do Patubatê

Plataforma Monumental
11 às 18h – Bloco das Divinas Tetas

Trio elétrico (Via S2)
12h РPalha̤o El̩trico
16 às 19h – Bloco da Drops

Trio Elétrico (Eixo Monumental)
15 às 19h – Bloco Filhos de Gueta

Fanfarras (Via S2)
13h – Batalá
14h – Capivareta Repercussiva
15h – Rataria Lunática

Terça, 13 de fevereiro

Plataforma da Diversidade
13h – Martinha do Coco
15h – 7 na Roda
16h – Aruc
18h – Samba da Malandra

Setor Carnavalesco Sul
10h – Bloco As Leis de Gaga Kids
12h – Bloco Ska Niemeyer
14h РBloco Pega Ningu̩m
16h às 19h – Bloco Leis de Gaga

Trio Elétrico (Via S2)
13h – Bloco Pequila, o bloco Latino do Cerrado
16h às 19h – Bloco Pega Ninguém

Trio Elétrico (Eixo Monumental)
13h às 16h – Praga de Baiano
17h às 19h – Bloco Bora coisar

Fanfarra (Via S2)
18h – Maracatu Boi Brilhante