O CircomVida, apresentado por dois comediantes em um micro-ônibus, combina circo e sustentabilidade, levando arte e conscientização ambiental a 19 localidades do Distrito Federal

A bordo de um micro-ônibus, dois comediantes irão percorrer o DF de norte a sul. Em cada parada, apresentam um hilariante espetáculo circense e plantam uma semente de sustentabilidade do CircomVida.

Antes de se conhecerem, Valentin Etcheves e Marcella Romar, ele de formação no circo e ela como gestora ambiental e artista, já haviam percorrido muitas paisagens desse grande Brasil e fora também. O que lhes rendeu oportunidades de aprendizado e experiência.

Agora, como fruto do encontro entre os dois, quase quatro anos atrás, chegou a vez de compartilharem – em dupla – tudo que sabem com o povo do DF, que os acolheu de braços abertos e gargalhadas, aquilo que alimenta a alma de um artista cômico. E nesse grande giro pelo DF, nos meses de junho e julho em com o sugestivo nome de CircomVida, está o desejo de levar arte, cultura e conscientização ambiental.

O CircomVida, apresentado pela Neo Energia e o Instituto Neo Energia e realizado com recursos da LIC – Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal, irá percorrer 19 localidades do DF entre elas Escolas Públicas, Parque, Praças, Lares e Institutos de Assistência Social e Centro Cultural. Em alguns espaços as atividades serão abertas e gratuitas à comunidade em geral, enquanto em outras elas estarão restritas ao público assistido.

Para convidar o olhar, atrair a atenção e capturar o coração do respeitável público, Marcella e Valentin criaram dois personagens: Os Irmãos Sukulonsky, que são gêmeos, porém, de mães distintas, mas essa é uma outra história que não vem ao caso. Nas divertidas apresentações, que têm como enredo a história do Circo, os irmãos percorrem uma travessia aventureira que começa na Rússia, atravessa mares, desertos, planícies e montanhas até desembarcarem no Planalto Central.

A história narrada começa no circo tradicional de lona, daquele comandado por uma família e que passa de geração a geração. Até o contemporâneo, com integrantes que optam por viver em comunidade, ou não, se apresentam em espaços alternativos, residem em ambientes urbanos e, para se locomoverem, convertem veículos convencionais em picadeiros, o que os torna um dos atrativos.

Como é o caso do micro-ônibus dos Irmãos Sukulonsky convertido em Circo Móvel e cenário brincante. Onde tudo que eles precisam, cabe dentro, inclusive para as apresentações de malabarismo, equilíbrio, palhaçaria, dança e música. Inserido no roteiro do espetáculo está o cuidado em passar uma mensagem de harmonia entre as diferenças e sintonia com a natureza, ao utilizarem materiais que respeitam o meio-ambiente.

Recado que ganha acento ao final da apresentação, quando o público é convidado a conhecer o Circo Móvel. Um veículo vivo que busca ser o mais sustentável possível nas mãos desses dois artistas. Depois desse bate-papo, vem o contato com a terra por meio do plantio de uma muda de árvore nativa do Cerrado.

Para Marcella, “nosso planeta está vivenciando um colapso e temos a certeza de que a introdução dos conhecimentos de uma vida sustentável, sem danos ambientais, é importante e nossa responsabilidade”, se compromete. E para amplificar essa mensagem, “utilizamos a linguagem circense como meio de chamar a atenção para a preservação ambiental e a utilização de energias renováveis”, ressalta.

Em complementação à programação, Marcella e Valentin ministram, em cada uma das paradas, uma oficina com dinâmicas e brincadeiras. Por meio de jogos artísticos, conduzem os e as participantes para uma movimentação consciente. Atividade que tem como fundamento: no circo, o impossível é só uma questão de prática; e a magia acontece quando saímos da nossa zona de conforto.

Programação do CircomVida aberta à comunidade:

 

2/6 – (domingo) das 14h às 17h30:

Parque Jequitibás (Quadras 10/11, Av. do Contorno de Sobradinho)
Pintura Circo Móvel | Oficina | Palestra | Espetáculo | Bate-papo | Plantio

15/6 – (sábado), das 14h às 17h30:

Praça Central do Varjão (Quadra 7)
Oficina | Palestra | Espetáculo | Bate-papo | Plantio

16/6 – (domingo), das 14h às 17h30:

Praça Central do Paranoá (Quadra 7)
Oficina | Palestra | Espetáculo | Bate-papo | Plantio

22/6 – (sábado), das 13h às 17h30:

Galpão do Riso (QS 405 Área Especial 2 – Samambaia Sul)
Oficina | Palestra | Espetáculo | Bate-papo | Plantio

30/6 – (domingo), das 14h às 17h30:

Rua do Lazer (EQ 19/31, Av. Central Guará II)
Oficina | Palestra | Espetáculo | Bate-papo | Plantio

Acompanhe a programação e saiba mais em: https://www.instagram.com/circomvida/
Conheça o trabalho dos comediantes em: https://www.youtube.com/@circomvida

Um pouco sobre os artistas:

Marcella Romar, praticante de atividades circenses desde 2012, estudou no Instituto Federal de Dança em Brasília-DF e se formou em figurinista na Faculdade Dulcina de Moraes. Criadora, produtora, figurinista e diretora de seus espetáculos, estuda o corpo/mente pela compreensão somática sutil do sentir. Gestora Ambiental formada, criou o CircomVida, pelo qual apresenta trabalhos solo e com convidados. No ano de 2017 foi uma das criadoras do Coletivo ao Vento, com a aprovação de alguns editais. Educadora circense, minstra aulas e oficinas para todas as idades e níveis de aprendizado e criou a vivência Corpo Orgânico trabalhando a consciência corporal através da compreensão “EU” e é professora de circo em algumas instituições como AGINOC, UNIQUE, Escola de Escalada UBT e no Curso Técnico em Artes Circenses da Faculdade Dulcina de Moraes.

Valentin Etchevest, argentino, nasceu no circo sendo a segunda geração de sua trupe. Desde que começou, participa de Murgas, companhias circenses de música e dança. É professor de atuação e improvisação em escolas públicas e em trabalho social, e facilitador de oficinas de monociclo e palhaçaria. Formou-se bacharel em Arte Audiovisual, com orientação em Fotografia, pela Universidade Nacional de La Plata-Faculdade de Belas Artes. Intérprete e criador do palhaço Jacinto Cordura há 8 anos, iniciou, em 2018, uma viagem de bicicleta pela Argentina, Uruguai e Brasil. Por onde se apresentou em Circos, Festivais, Convenções e espaços públicos.

Programação restrita ao público assistido:

3/6 – (segunda): CEMI Gama

(EQ 12/16 Área Especial Setor Oeste – Gama)
turno vespertino

4/6 – (terça): Santuário dos Pajés

(Aldeia Tako Haw – Setor Noroeste – Plano Piloto)
turno vespertino

5/6 – (quarta): Escola Parque da Natureza e dos Esportes

(AE, Avenida Central, Bloco 11 РN̼cleo Bandeirante)
turno matutino

6/6 – (quinta): CEAN

(SGAN 606 Bloco G/H – Plano Piloto)
turno vespertino

7/6 – (sexta): Escola Classe Córrego do Arrozal

(BR 020 km 12/13 Núcleo Rural Córrego do Arrozal – Sobradinho)
turno matutino

11/6 Р(ter̤a): CED Fercal

(DF 205 Km 19 – Fercal – Sobradinho)
turno vespertino

13/6 – (quinta): CEF 03 Planaltina

(EQ 10/20 Conj. H Lote 1 – Planaltina)
turno vespertino

18/6 Р(ter̤a): Centro Educacional 104 do Recanto das Emas

(Q 104 Conj 11A – Recanto das Emas)
turno matutino

9/6 Р(quarta): Ass. Lar Batista Canạ

(Rua 00, Travessa 5, Chácara 6 Núcleo Rural – Lago Oeste)
turno matutino

20/6 – (quinta): CEF Dra. Zilda Arns.

(Quadra 378 Conj N, AE 2 Del Lago 2 РItapọ)
turno vespertino

25/6 Р(ter̤a): Instituto Renascer

(Quadra 4 Conj 16 Lote 9 – Estrutural)
turno matutino

25/6 Р(ter̤a): Instituto do Carinho (Orfanato)

(QNN 5 Conj M Casa 16 РCeil̢ndia)
turno vespertino

27/6 Р(quinta): Escola t̩cnica (Pronatec)

(QR 119 Conj A Lote 1 – Santa Maria)
turno vespertino

2/7 – (terça): Escola Classe Olhos D’Água

(BR 020, Chácara Olhos D’Água, Número 22 – Lago Norte)
turno vespertino