Circo Girando: Cia. da Sorte


Depois de longas turnês totalmente independentes, que percorreu mais de 50 cidades brasileiras e foram marcadas por participações em importantes Festivais, a Cia. da Sorte aterrissa em Brasília, sua cidade sede, para apresentações do espetáculo Segura, Mamãe! em Regiões Administrativas.

Fundadores da Cia. da Sorte, o casal Rafael Trevo e Lelê Marins dá uma pausa em sua agenda de itinerância nacional para a realização do projeto Circo Girando: Cia da Sorte no entorno no DF. Iniciado no dia 12 de outubro, a circulação vai percorrer as Regiões Administrativas da Cidade Estrutural, Recanto das Emas, Itapoã, Varjão, São Sebastião, e Brasília. Na programação, estão previstas 12 sessões gratuitas do espetáculo de circo-teatro “Segura, Mamãe!” e a realização do “Cine-Fusca”, com a projeção de filmes seguida de bate-papo.

Desde de sua criação, em 2013, a Companhia tem se lançado em emocionantes aventuras Brasil afora levando espetáculos, intervenções artísticas, oficinas de arte-educação e cinema. Grandes giros que só foram possíveis graças a campanhas bem-sucedidas de financiamento colaborativo. A primeira, chamada de “Projeto Semente da Sorte”, percorreu 50 cidades de nove Estados brasileiros e o Distrito Federal, e durou praticamente todo o ano de em 2014, de fevereiro a dezembro. Ao todo, foram 70 apresentações do espetáculo “Segura, Mamãe!”, 30 oficinas, 20 exibições de cinema e diversas intervenções artísticas, atingindo um público estimado de 80 mil pessoas.

Outras duas aconteceram neste ano de 2016. Em janeiro, a dupla passou por São Paulo, Rio de Janeiro e algumas cidades históricas de Minas Gerais. Em junho, se dedicaram a explorar o Estado de São Paulo, onde fizeram 7 apresentações, além de paradas também em Brasília e Goiânia. Todas estas grandes turnês são feitas a bordo do Ventura Banguela da Sorte, um Fusca 64, que, além de ser o meio de transporte destes mambembes, também se transforma em picadeiro, cinema e até pouso para pernoite. A montagem a estrutura -> www.youtube.com/watch?v=hLsQ41yD7Js

Circo Girando: Cia. da Sorte no entorno do DF

As Regiões escolhidas, para a realização do projeto Circo Girando, são as de menor renda per capita dentro do DF, de acordo com dados apresentados pela Codeplan e que serviu de fonte de pesquisa para a construção do projeto. Com evidente contraste entre a área central do DF e seu entorno e levando em consideração a ausência total ou parcial de bens e serviços ligados à arte e cultura nestas regiões, “torna-se clara a responsabilidade dos agentes culturais em participar do processo de democratização do acesso a atividades culturais em áreas de maior vulnerabilidade social”, argumenta Rafael Trevo.

E os espaços escolhidos, dentro destas regiões, para a apresentação do espetáculo, demonstram ainda mais o comprometimento da Cia. da Sorte em levar entretenimento, lazer, arte e cultura a localidades pouco assistidas e invisibilizadas como a Casa de Ismael e o CDC da Cidade Estrutural, abrigo e centro de desenvolvimento de crianças em situação de risco e vulnerabilidade social; a UNIRE, unidade de internação de adolescentes e jovens do Recanto das Emas; a Escolas Classe Natureza e Comunidade Palha, na zona rural do Varjão e a CASAI-DF, Casa de Apoio à Saúde Indígena, próximo a Itapoã; Morro da Cruz e Capão Cumprido, comunidades rurais de São Sebastião; Além de Praças Públicas do Varjão, Estrutural e Brasília.

Em cada cidade por onde a Cia. da Sorte passa, a dupla de artistas encontra caminhos de proporcionar o engajamento da comunidade local e intensificar a interação com as plateias, e no DF não será diferente. Neste sentido, comerciantes locais, vendedores autônomos de pipoca, churros, salgados e afins, são bem-vindos para venderem seus produtos durante as sessões, e a contratação de serviços específicos disponíveis em cada RA, como o aluguel de cadeiras e equipamento de som, será priorizada. “Sempre trabalhamos sob perspectiva da Economia Criativa, que, além dos benefícios econômicos, tem o potencial de gerar bem-estar, autoestima e qualidade de vida.

Toda a itinerância pelo DF poderá ser acompanhada em um diário de bordo, por meio de um Blog, ensaio fotográfico e registro em vídeo. Ações que poderão ter seus resultados melhor conferidos quando do encerramento do Circo Girando, no Plano Piloto, com a realização do Cine-Fusca, após sessão de “Segura, Mamãe!”. Momento no qual a casa de espetáculos da Cia. da Sorte – o Fusca 64, Ventura Banguela da Sorte, irá se transformar em um cinema ao céu aberto para a exibição de minidocumentário, produzido durante a circulação pelo DF, além de cenas de making-off, depoimentos e parte do registro fotográfico.

O Cine-Fusca traz em sua proposta, inclusive, a valorização da cultura local, com a exibição de vídeos e filmes relacionados a arte circense e de manifestações culturais do DF. Antes do encerramento, a plateia é convidada para um bate-papo, que terá como tema as projeções da noite.

Sinopse de “Segura, Mamãe!”

Dona Lelê e Trevolino fugiram do Circo! Levaram tudo o que tinham em um Fusca 64 e resolveram montar seu próprio negócio!! Dona Lelê, que virou a Dona do Circo, tenta por o Palhaço Trevolino para trabalhar, mas o que acontece é muita trapalhada. Um espetáculo interativo que mescla apalhaçaria às técnicas de equilibrismo, malabarismo e mágica, sempre com a participação da plateia.

Serviço

21/11: São Sebastião – Acampamento Tiradentes
23/11: Itapoã – CASAI e Escola Classe Natureza.
25/11: Itapoã – Em frente à Escola Zilda Arns
Para acompanhar melhor a programação do Giro, acesse www.facebook.com/ciadasorte
Duração: 45 minutos
Classificação: Livre

Ficha técnica
Direção: Rafael Trevo
Elenco: Rafael Trevo e Lelê Marins
Produção Susanna Aune
Iluminação: Raquel Rosildete
Identidade Visual e Arte: Pântano de Manga
Texto: Rafael Trevo
Fotografia: Diego Bresani

Anterior
Próximo Litieh na Sexta Sonora