Projeto já realizou 199 edições com público de 12.766 espectadores. Para comemorar a 200ª edição, no dia 5 de setembro haverá Concerto Andaluzia e exibição do documentário “Cultura Empresarial”

Em 2011, nascia o CineCult, projeto que tem como propósito valorizar e divulgar o cinema como vertente artística marcada por todos os outros elementos da arte: música, artes cênicas, pintura, arquitetura, escultura, literatura, fotografia, moda etc. Sob a curadoria da psicoterapeuta Íria Martins, o projeto comemorará sua 200ª edição no Teatro do Brasília Shopping, às 19h, gratuitamente, com o espetáculo “Concerto Andaluzia” e exibição do documentário “Cultura Empresarial”.

Para a data comemorativa, Íria escolheu três valores inquestionáveis: música, dança e cultura empreendedora. O concerto Andaluzia, de música e dança Hispano Árabes, apresenta os músicos Bernardo Bittencourt (alaúde árabe), Lucas Trigueiro (guitarra flamenca) e Raphael Cortés, (bailaor Flamenco). E cultura empreendedora, porque os rumos da sociedade são construídos pela mente do empreendedor.

O documentário “Cultura Empresarial” é um rico material para provocar o melhor do ser humano. Afinal, o mais importante ato de empreender é aquele de construir a si mesmo. No filme, uma realização da Revista Performance Líder e do Ministério da Cultura, o espectador verá o que pensam empresários e líderes, além de ser convidado a entrar no que é a forma mental do líder que põe a mão na massa, que cria trabalho, dinheiro, espaço de ação.

Mais sobre o CineCult

O CineCult é um case de empreendedorismo cultural e economia criativa, e nasceu há oito anos com o propósito de promover valores de cultura humanista. Fiel ao propósito inicial, o CineCult já realizou 199 edições, com público atento, respeitoso e fiel. “São quase treze mil espectadores, mais precisamente 12.766”, diz Íria. Trata-se de um projeto de empreendedorismo cultural que move pessoas, parcerias e valores, e de um case de sucesso de economia criativa, com a capacidade de gerar algo novo.

“Mas o homem não cria do nada. Cria por analogia. Assim foi o CineCult”, explica Íria. Da experiência clínica com a Cinelogia, um dos instrumentos de intervenção na consultoria pessoal e empresarial, Íria criou o CineCult. “Trata-se de instrumentalizar o cinema para ampliar a observação do mundo e possibilitar o contínuo aperfeiçoamento das relações consigo mesmo e com os outros. O Cinema é projeção. O espectador projeta a si, quando vive o filme. A reflexão a partir disso gera crescimento e autonomia mental”, conta a curadora.

Economia é convencionalmente definida como um sistema para a produção, troca e consumo de bens e serviços. O CineCult é pura economia criativa: são muitas trocas, empregos e movimento indireto de business gerados.

Serviço

COMEMORAÇÃO CINECULT 200 EDIÇÕES
• CONCERTO ANDALUZIA – MÚSICA E DANÇA
• DOCUMENTÁRIO “CULTURA EMPRESARIAL”

Data: 05 de setembro, quinta-feira
Horário: 19h
Local: Teatro do Brasília Shopping
Entrada franca
Curadoria e organização de Íria Martins

Anterior Última Praia do ano: programação de 5 a 8 de setembro
Próximo Espetáculo infantil de Jonathan Andrade estreia no Recanto