Cine Curta Brasil


A Caixa Cultural Brasília estreia em abril uma sessão mensal dedicada ao cinema brasileiro de curta-metragem. A proposta é levar cultura e entretenimento ao horário de almoço, com produções cinematográficas de diversas partes do Brasil que, com pluralidade de abordagens e estéticas, apresentam temas pertinentes da vida moderna.

Entre abril e novembro de 2016, o teatro da Caixa Cultural Brasília receberá o projeto CINE CURTA BRASIL. Com espírito cineclubista, de formação de plateia, o projeto tem como proposta ser uma janela para o curta-metragem nacional. Uma vez por mês, sempre às terças-feiras, das 13h às 14h, serão exibidos curtas brasileiros. A programação, com um total de 27 filmes, contemplará diferentes gêneros cinematográficos, propostas estéticas e temáticas, fazendo um passeio pela produção curta-metragista brasileira contemporânea. Todas as sessões serão gratuitas.

O horário de exibição foi escolhido para que o intervalo do almoço seja também um momento de descontração, enriquecimento cultural e uma oportunidade para conhecer os diferentes sotaques do nosso cinema. O formato curta-metragem, pela duração menor do que a de um longa é o ideal para esse tipo de projeto, pois permite ao espectador assistir os filmes na íntegra antes de voltar para o trabalho.

O CINE CURTA BRASIL tem como públicos-alvo os trabalhadores das redondezas da Caixa Cultural, além de universitários, professores, cinéfilos e todos os interessados na sétima arte. A programação do projeto terá novas temáticas a cada trimestre, com curtas cujos enredos abordam situações de pertencimento, empoderamento, mobilidade urbana e diversas questões relacionadas à vida moderna tanto no campo como nas metrópoles.

Com patrocínio da Caixa e do Governo Federal, o CINE CURTA BRASIL é produzido pela associação cultural Tantri Arte, com 10 anos de atividades no Distrito Federal, e tem direção geral da produtora de cinema Carina Bini, responsável por projetos como o Festival Internacional Cinema e Transcendência. A curadoria é de Ana Arruda, idealizadora e coordenadora do Curta Brasília, evento anual dedicado ao curta-metragem. “O curta sempre despertou curiosidade nas pessoas e convive cada vez melhor com a vida moderna por conta de sua duração. Mas o que queremos com o projeto é o aposto da agitação e da falta de tempo do dia a dia. As sessões na hora do almoço possibilitam uma pausa na rotina, um alívio para o estresse e um momento de paz. Ao mesmo tempo, instigam o público a pensar a respeito do que foi visto nos filmes, levando uma reflexão útil para suas vidas”, comenta Carina.

Sobre a programação, Ana Arruda detalha que a qualidade cinematográfica, a diversidade geográfica, de temas, sensibilidades e maneiras de fazer cinema pautaram a seleção. “Temos uma produção curta-metragista muito rica no Brasil. Mas esses filmes encontram pouco espaço para exibição. O CINE CURTA BRASIL chega justamente para contribuir na disseminação e na valorização desses curtas, ampliando seus públicos e multiplicando o interesse por esse formato”, afirma a curadora.

Aproveitando a proximidade com o aniversário de Brasília, a sessão de estreia do projeto, em 19 de abril, será formada por três produções do Distrito Federal, os filmes Braxília (2011), de Danyella Proença; O filho do vizinho (2010), de Alex Vidigal; e Zé do Pedal – Acima da Terra e abaixo do céu (2012), de Márcio Garapa e Viça Saraiva. Na ocasião, após os filmes, será oferecido aos presentes uma degustação de sobremesas e cafezinho. Também serão sorteados DVD de curtas-metragens brasilienses.

CINE CURTA BRASIL

De abril a novembro de 2016, no teatro da Caixa Cultural Brasília (SBS Quadra 4, Lotes 3/4 – Edifício Anexo da Matriz). Sessões uma vez ao mês, das 13h às 14h. Entrada franca mediante lotação do teatro. Consulte a classificação indicativa de cada filme na página do projeto: www.facebook.com/cinecurtabrasil

Informações: (61) 3206-9448

PROGRAMAÇÃO DE ESTRÉIA – A CAPITAL EM 3 FILMES

19 de abril (lançamento do projeto):

Braxília (DF) 2011

Direção: Danyella Proença. Com Nicolas Behr. Documentário, 18 min, livre.

Documentário sobre o poeta Nicolas Behr e seu olhar diante da cidade de Brasília. Num livre ensaio em parceria com Behr, o filme mostra a capital modernista que inspirou a criação de Braxília, cidade inventada pelo poeta.

O filho do vizinho (DF) 2010
Direção: Alex Vidigal. Com Ian Bauer, Diego Melo, Thiagones, Renato Leroy, Lauro Montana, Andrade Júnior, Ana Paula Braga, Daniela Gonçalves, Mary Constance Girdwood. Ficção, 7 min, livre.

Pela janela do quarto, Ronaldinho olha maravilhado as aventuras e peripécias de um garoto que é chamado de várias formas pela vizinhança. Dos muitos nomes, Ronaldinho o chama de o Filho do Vizinho.

Zé do Pedal – Acima da Terra, abaixo do céu (DF) 2012.

Direção: Viça Saraiva e Márcio Garapa. Documentário, 25 min, 14 anos.

O curta conta a vida e os ensinamentos de Zé do Pedal, uma das maiores lendas do esporte brasiliense.

Anterior Mondrian e o Movimento de Stijl
Próximo PicniK comemora aniversário