Trupe apresenta peça Espetáculo Cidade Sem Palavras traduzida simultaneamente para língua de sinais pelos próprios atores e convida à reflexão sobre comunicação

O espetáculo Cidade Sem Palavras é um convite a refletir sobre como nos comunicamos com quem está ao nosso lado na correria do dia a dia. A peça será exibida também na língua brasileira dos sinais, trazendo à tona a questão da inclusão e das dificuldades de adaptação de pessoas surdas a ambientes majoritariamente oralizados.

O dramaturgo do espetáculo, Gabriel Neves, comenta que uma das intenções do enredo é justamente provocar a reflexão aos espectadores de como eles andam se comunicando com amigos, parentes e colegas no seu dia a dia. “A vida das pessoas está cada dia mais corrida. A maior parte da população está sempre com pressa, sem tempo de olhar para os lados, olhar para o outro, escutar quem está ao lado. A peça convida a refletir sobre quais mensagem estamos passando para aqueles que amamos e para os que estão à nossa volta”.

Já para Fernando Martins, que auxiliou com a direção da peça, a tradução simultânea do espetáculo para a língua brasileira de sinais não é apenas inclusiva, mas, no contexto da história, faz as pessoas perceberam as dificuldades daqueles que se comunicam de forma diferente da maioria. “A maior parte das pessoas não para pra pensar em como é o mundo de alguém que não se comunica através da oralização. A gente está buscando chamar a atenção dos espectadores para outras formas de comunicação, ou para a falta dela”, completa.

O enredo

Cidade Sem Palavras mostra o que acontece quando as pessoas param de se comunicar e perdem o toque, o contato, o outro, tudo em função de seu trabalho.

Em uma metrópole onde cada pessoa tem nome de letra e não possui acesso total a todas as palavras, um garoto se questiona sobre o propósito do governo para seus cidadãos, o que acaba levando outras pessoas a também se perguntarem “por que estou fazendo isso?”. A resposta está com a prefeita, a mulher mais poderosa da cidade e a única voz que sabe todas as palavras possíveis.

A peça é idealizada bilíngue, sendo tanto falada em português quanto sinalizada na língua brasileira de sinais simultaneamente pelo elenco de seis atores em cena.

Serviço

Espetáculo Cidade Sem Palavras

SESI Taguatinga
Teatro Iara Amaral
11/08 as 17h e as 19h

Espaço Cultural Renato Russo
Sala Marcos Antônio Guimarães
31/08 às 20h e 01/09 às 19h

Ficha Técnica

Produção Executiva: Trupe Trabalhe Essa ideia
Elenco: Gabriel Neves, Felipe Vasques, Fernanda Vasques, Isabela Bianor, Paula Hesketh, Victor Meira
Direção: Fernando Martins e Gabriel Neves
Iluminação: Marcelo Augusto
Cenário e figurino: Pedro Bezerra
Produção e assistente de produção: Luiza Hesketh e Diana Belloni
Apoio: Maleta Cultural

Anterior Parque Sonoro DiVerSom, do Circo Teatro Udigrudi
Próximo SANDY E JUNIOR NOVAMENTE EM LP