Cerrado no Prato


Hoje tem o projeto Cerrado no Prato, no Aquavit, sob a curadoria de Ana Paula Jacques. O menu foi planejado para conferir protagonismo aos sabores do Cerrado e, ao mesmo tempo, destacar a alma criativa dos brasilienses.

A data do jantar foi definida em razão das festividades do aniversário de 59 anos da capital brasileira, que desde 2017 ostenta o título de Cidade Criativa do Design da Unesco. Pensando nisso, o prato principal será servido no prato Flux, elaborado pela Choque Design, empresa brasiliense vencedora do prêmio de design do Museu da Casa Brasileira. O flux é fabricado em Corian branco por um processo de usinagem em router CNC.

A proposta do prato é valorizar a composição e a apresentação do alimento no recipiente, contribuindo para experiências sensoriais, que vão além de aromas e sabores. Pelo preço de R$ 380, o jantar dá direito a um menu de dez etapas harmonizado com cervejas e vinhos. A renda será revertida para ações do projeto como o novo livro, expedições e pesquisas, sempre com o objetivo de dar visibilidade às comunidades tradicionais e ampliar o conhecimento sobre as espécies nativas do Cerrado. Reservas: (61) 99935 3065 (WhatsApp).

Os chefs da noite são Ana Paula Jacques (IFB), André Castro (Authoral), Matheus Zanella (Mesa pra Doze-) Leandro Nunes (Leo), Simon Lau (Aquavit), Gil Guimarães (Baco Pizzaria), Ricardo Arriel (Ricardo Arriel Confeitaria), Rafael Massayuki (Embaixada da Suécia), Eduardo Tavares (Castália Padaria Artesanal), Henrique Pontes (Meze, Goiânia) e Almir da Fonseca (Culinary Institute of America, Campus California). Ao longo do menu, Priscilla Ávila, da Queen Of Peppers, lançará dois molhos exclusivos com o rótulo do projeto: Jalapeño com cagaita e Habanero com pimenta de macaco. O menu será harmonizado por Eugênio Oliveira, do Blog Decantando a Vida (DCV) A Hop Capital Beer harmonizará algumas etapas do menu com as cervejas produzidas localmente. Outro apoiador importante é o Supermercado Dona de Casa.

Menu Experiência Cerrado no Prato

1 – Couvert por Eduardo Tavares (Castália Padaria Artesenal) e pesto Cerratense por Gil Guimarães

2 – Texturas de guariroba por Ana Paula Jacques (IFB) e Rafael Massayuki (Embaixada da Suécia)

3 – Sopa por Simon Lau (Aquavit)

4 – Laminado de vegetais por Matheus Zanella (Mesa pra Doze)

5 – Pirarucu confitado em óleo de pequi com gelée de maxixe e mini hortaliças PANC por Almir da Fonseca (Culinary Institute of America, Campus California)

6 – Arroz Kalunga Cerrado e Mar por André Castro (Authoral)

7 – Filé suíno ao molho de cagaita com vegetais tostados por Leandro Nunes (Leo)

8 – Mil folhas de maçã (pain de épice, pera caramelizada e sorvete de baunilha do Cerrado) por Henrique Pontes (Meze, Goiânia)

9 – Canolli de jatobá com doce de leite d’Alice e ricota de cabra do Armando da Cabra Chic por Gil Guimarães (Baco Pizzaria)

10 – Bombom moldado de cagaita e bombom praline de gergelim Kalunga e baunilha do Cerrado por Ricardo Arriel (Ricardo Arriel Confeitaria)

Laminado de vegetais do chef Matheus Zanella
Laminado de vegetais do chef Matheus Zanella
Anterior Cantucci Bistrô (403 norte) recebe jantar a quatro mãos
Próximo Menu especial de frutos do mar com filet mignon