Cazuza ganha projeto inédito de Bossa Nova por Leila Pinheiro, Roberto Menescal e Rodrigo Santos na Som Livre. Homenagem ao poeta traz oito clássicas canções em novas harmonias lançadas no mês de seu aniversário

No dia 04 de abril, Cazuza faria 62 anos se estivesse entre nós e em 2020 completamos 30 anos sem o artista. Em homenagem à data, a Som Livre lança na sexta-feira (03), o projeto especial “Faz Parte do Meu Show: Cazuza em Bossa”, protagonizado pelos músicos Leila Pinheiro, Roberto Menescal e Rodrigo Santos. Gravado nos estúdios da Som Livre, berço onde o poeta nasceu e cresceu, o trio apresenta oito músicas ao vivo, que formam um álbum audiovisual. I​dealizado pelo produtor Luiz Paulo Assunção, o projeto traz o aval de Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, que acompanhou de perto as gravações.  Confira aqui nas plataformas de música.

Arranjos e harmonias de Bossa Nova com Leila no piano, Menescal na guitarra e Rodrigo no baixo, dão um novo tom para as clássicas canções de Cazuza. São elas: “Faz Parte do Meu Show”, “Preciso Dizer Que Te Amo”, “Codinome Beija-Flor”, “O Tempo Não Para”, “Por Que A Gente é Assim?”, “Exagerado”, “Ideologia” e “Pro Dia Nascer Feliz”. Os videoclipes estarão disponíveis no YouTube – assista aqui. O álbum com direção de Jacques Júnior também sai em versão física, em CD e DVD – em breve nas lojas. O projeto contempla uma turnê de shows pelo país, ainda sem data.

Leila Pinheiro enaltece a importância emocional e artística do projeto e espera que o lançamento leve diversão para o público na quarentena: “Se o público de casa sentir a alegria que eu, Menescal e Rodrigo sentimos ao gravar em bossa essas músicas do Cazuza (e seus parceiros), já terá valido tudo a pena! Viramos de ponta cabeça as harmonias das canções e elas seguem frescas e lindas, fortes e oportunas como sempre, agora com outra pegada. Soam como oito ‘Cazuzas’ no melhor das suas sempre necessárias palavras e atitudes”, diz.

Segundo Rodrigo Santos, todos os meses de trabalho, ensaios e shows compensam o resultado do álbum lançado pela Som Livre: “Pra mim é um luxo fazer parte deste projeto ao lado de dois grandes mestres da MPB, a Leila e o Menescal, e poder homenagear um dos maiores poetas da música mundial, o nosso Cazuza. O processo foi muito bacana, teve muita química e diversão. Eu sigo aprendendo diariamente com eles. O resultado ficou lindo e finalmente chegou a hora das pessoas conhecerem”, declara.

Roberto Menescal comemora a iniciativa e fala sobre o que espera dos próximos passos: “As expectativas para o lançame­nto são as melhores. Estamos adorando fazer parte deste lindo projeto e não vemos a hora de sair em campo para levar os shows para o público de todo Brasil”, adianta o músico.

“Faz Parte do Meu Show: Cazuza em Bossa” – Leila Pinheiro, Roberto Menescal e Rodrigo Santos

8 faixas

1 – Faz Parte do Meu Show
2 – Preciso Dizer Que Te Amo
3 – Codinome Beija-Flor
4 – O Tempo Não Para
5 – Por Que A Gente é Assim?
6 – Exagerado
7 – Ideologia
8 – Pro Dia Nascer Feliz

Sobre a Som Livre

De 1969 para cá o mercado fonográfico mudou, assim como a forma de se consumir música. Hoje, 50 anos depois de sua criação, a Som Livre é muito mais do que uma gravadora, é o espelho musical do país. Uma empresa 100% nacional voltada para a música, seja qual for a sua plataforma e que reflete, através de seus lançamentos, o gosto e o hábito de consumo do brasileiro.

A Som Livre possui diversas frentes de negócios: venda física, digital, shows, licenciamento e editora. Em seu time são mais de 100 artistas e sua editora é uma das mais importantes do país, representando os direitos de compositores nacionais e internacionais. Na linha de shows, a empresa aposta em festivais de música, que acontecem por todo o país, com as marcas Festeja, Viva Mais Música e Arena Pop.

somlivre.com
facebook.com/somlivre
instagram.com/somlivre
twitter.com/somlivre

Anterior Romance narra como era ser mulher durante o Holocausto
Próximo YouTube lança série com Nathalia Arcuri, do canal Me Poupe!