Idealizada pela atriz Wol Nunnes, em 2017, a mostra “Brasília em Plano aberto”, após estrear com grande êxito em sessões mensais ao longo de todo 2018, quando lotou o teatro, o jardim e a sala de cinema do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília, chega à sua segunda edição.

Com curadoria de Maurício Witczak e Wol Nunnes, a edição 2019 da mostra tem como foco a valorização das produções audiovisuais realizadas por cineastas brasilienses de diferentes gerações.

Fortalecidos no conceito de que cinema é instrumento de registro da cultura e costumes de um povo e por se tratar de um potente meio de comunicação e disseminação de ideias e conceitos, os curadores elencaram documentários, ficção e híbridos, que refletem a identidade da jovem capital do Brasil.

A importante parceria com o CCBB Brasília continua e, em seu novo formato, a mostra Brasília em Plano Aberto – Edição de Inverno acontece entre os dias 1º e 9 de junho, com sessões gratuitas e sempre a partir das 19h.

Como na 1ª Edição, cada sessão da mostra está dividida em temas, sendo oito desta vez, com a exibição de seis curtas por noite, totalizando 48 filmes brasilienses. Após cada noite de exibição, haverá um bate-papo entre cineastas e público presente. Em seguida, no Jardim do CCBB, foodbikes e trilhas sonoras do cinema, nas pick-ups dos DJs do Selo Criolina.

Ao longo da programação, haverá a exibição de imagens da Capital Federal, anos 60 e 70, registradas pelo cineasta Jorge Bodansky em formato Super 8. As cenas serão projetadas em telão montado nos jardins do CCBB, todas as noites da Mostra.

“Brasília em Plano Aberto apresenta uma cartografia da produção cinematográfica dos últimos 40 anos e reúne, em um só evento, registros e olhares de uma sociedade captados através das lentes dos cineastas experientes, com suas carreiras já consolidadas, e de jovens que despontam no cenário do audiovisual local e também nacional”, justifica Wol Nunnes.

Para esta edição da mostra, “além de revelar toda a diversidade do cinema de Brasília em temas e estilos, prestaremos a justa homenagem a Jorge Bodansky, referência do cinema brasileiro”, complementa Maurício Witczak. Bodansky estará presente na noite de estreia da mostra, dia 1º de junho.

Serviço

Mostra de Curtas-Metragens Brasília em Plano Aberto – Edição de Inverno, 2019
Local: Sala de Cinema do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília
Endereço: SCES Trecho 2
Temporada: De 1º a 9 de junho de 2019 (Não haverá sessão dia 3 (segunda)
Horário: sempre às 19h
Formato: Exibição de seis curtas-metragens por noite seguido bate-papo, dentro da sala de cinema. Após, na área externa, DJ, Foodbikes e projeção de imagens antigas de Brasília em Super 8, nas lentes de Jorge Bodansky.
Entrada franca.
Classificação indicativa: 16 anos
Informações: (61) 3108-7600

Ficha técnica

Idealização, Produção Executiva e Curadoria: Wol Nunnes
Coordenação de produção e Curadoria: Mauricio Witczak
Coordenação Administrativa: Guinada Produções (Guilherme Angelim)
Assistente de Produção: Anna França (Grupo Depois das cinco)
Assistente de elaboração de projeto: Rogério Almeida
Mediador do bate papo: Gilney Maia
Design Sênior: Cheo Gonzales
Assessoria de imprensa: Território Cultural
Assessoria de Comunicação: Rodrigo Machado
Fotografia: Léo Monteiro
Registro audiovisual: Boo Filmes
Teaser: Cauê Brandão e Filipe Oliveira
Trilha Sonora (Teaser): Rafael Farret
DJs: Selo Criolina
Técnico de som: Rogério Almeida
Interpretação de Libras: Fernando Guireles

Programação

Dia 1º de junho, sábado

TEMA: CINE MEMÓRIA

Caminhos de Valderez, de Jorge Bodansky

Sinopse: Primeiro curta-metragem assinado por Bodanzky no período em que foi aluno da Universidade de Brasília (UnB). O filme foi rodado durante os anos de chumbo da ditadura militar.
Duração: 23 minutos; Ano de produção: 1972

Carneiro de Ouro, de Dacia Ibiapina

Sinopse: O filme apresenta o cineasta independente Dedé Rodrigues e modo de produção de filmes no sertão do Piauí, que envolve a participação ativa de sua comunidade e o trabalho voluntário de atores, técnicos e músicos da região.
Duração: 26 minutos; Ano de produção: 2017

Meio Dia Completo, de Wol Nunnes

Sinopse: O documentário afetivo narra os grandes desafios de um pioneiro que saiu cedo de sua casa, no interior do nordeste, pra participar da construção de Brasília.
Duração: 10 minutos; Ano de produção: 2017

A Praga do Cinema Brasileiro, de Willian Alves e Zefel Coff

Sinopse: Com a pedra da 3ª força, Zé do Caixão retorna ao passado na virada do milênio, com o objetivo de reverter, com uma praga, o terror instituído no Brasil que afeta as esferas da política, da economia e da cultura.
Duração: 26 minutos; Ano de produção: 2018

A Louca História de Andrade Júnior, de Érico Cazarré

Sinopse: Documentário sobre a vida, a arte e as loucuras do excêntrico ator brasiliense Andrade Junior.
Duração: 22 minutos; Ano de produção: 2014

Fluxos, de João Amorim

Sinopse: Uma experiência visual e sonora sobre as idiossincrasias da Capital Federal.
Duração: 5 minutos; Ano de produção: 2018

Dia 2 de junho, domingo

Tema: RESISTÊNCIA(S)

Do Outro Lado da Sua Casa, de Renato Barbieri

Sinopse: Reportagem sobre a rotina de quem mora na rua, sobrevive do lixo em São Paulo. Gilberto, um catador de papelão, mostra-se tão articulado que se torna o repórter oficial do vídeo. Embaixo do viaduto onde mora, entrevista outros como ele.
Duração: 19 minutos; Ano de produção: 1986

Por Longos Dias, de Mauro Giuntini

Sinopse: Uma visão poética do Movimento dos Sem Terra e da Marcha Nacional pela Reforma Agrária. Inspirado em um texto de José Saramago.
Duração: 13 minutos; Ano de produção: 1998

À Tona, de Daniella Cronemberger

Sinopse: uma mulher percorre seu passado e, aos poucos, ela consegue lembrar-se do que aconteceu.
Duração: 15 minutos; Ano de produção: 2018

Noroeste, de Lucas Ferreira Gesser

Sinopse: Mais um dia no metro-quadrado mais caro de Brasília.
Duração: 10 minutos; Ano de produção: 2018

Presos que Menstruam, de Alisson Sbrana

Sinopse: Em um ambiente preparado para homens, mulheres são enquadradas nas estruturas impostas pelo sistema.
Duração: 20 minutos; Ano de produção: 2018

Imperceptível, de Alice Maria

Sinopse: uma metrópole em seu cotidiano, revelando o contraste do mundo visual e do mundo sonoro.
Duração: 8 minutos; Ano de produção: 2018

Dia 3 de junho, segunda-feira

NÃO HAVERÁ SESSÃO

Dia 4 de junho, terça-feira

TEMA: OPRESSÃO

Dia de Visita, de André Luis da Cunha

Sinopse: Dona Sônia vai ao presídio, é dia de visita.
Duração: 25 minutos; Ano de produção: 2007

Vilão, de Webson Dias

Sinopse: Diego é mais um a deixar o sistema prisional no Brasil e vive agora entre dois mundos que o atormentam.
Duração: 19 minutos; Ano de produção: 2017

1×1, de Ramon Abreu

Sinopse: Sinopse: Charles é um garoto pobre e sozinho no mundo, que vende balas no sinal para sobreviver. Um dia, Charles é perseguido por policiais e acaba sendo baleado, ficando entre a vida e a morte.
Duração: 19 minutos; Ano de produção: 2016

Fragmentos, de Antônio Balbino

Sinopse: “‘Z’ vive no seu mundo particular tendo um gato como companhia. Tudo segue sua normalidade até o aparecimento de uma encomenda.
Duração: 18 minutos; Ano de produção: 2015

Nós por Nós, de Isabela Graton

Sinopse: Um documentário que reflete e denuncia casos de assédio contra mulheres dentro da universidade de Brasília.
Duração: 12 minutos; Ano de produção: 2018

Tendência, de Jonathan Costa

Sinopse: Lúcio é um pai de família que vive em segredo uma crise consigo mesmo relacionado a sua sexualidade.
Duração: 14 minutos; Ano de produção: 2018

Dia 5 de junho, quarta-feira

TEMA: MINORIDADES

O Voo da Apollo, de Cauê Brandão

Sinopse: Uma amizade improvável nasce em meio ao caos do cotidiano urbano.
Duração: 20 minutos; Ano de produção: 2016

O Menino Leão e a Menina Coruja, de Renan Montenegro

Sinopse: No universo das pessoas-animais, os seres mesclam características humanas com as de outro animal. Quando filhotes, estudam na Escola Filhote Selvagem, aonde o aprendizado vai muito além da sala de aula.
Duração: 16 minutos; Ano de produção: 2017

A Arte de Andar Pelas Ruas de Brasília, de Rafaela Camelo

Sinopse: Duas garotas se encontram na cidade.
Duração: 17 minutos; Ano de produção: 2011

Hasta la Vista, de Walder Júnior

Sinopse: Uma jovem vendedora de mp3, explorada pelo namorado da mãe é, até então, o amor platônico de Luizinho, um performático vendedor de DVDs.
Duração: 14 minutos; Ano de produção: 2011

Aviãozinho de Madeira, de Lorena Figueiredo

Sinopse: João e Julia são um casal de idosos aposentados, que mantêm uma vida simples solitária após a partida de sua única filha.
Duração: 15 minutos; Ano de produção: 2011

Aulas que Matei, de Amanda Devulsky e Pedro B. Garcia

Sinopse: Mais um dia de aula, mas nem todos conseguem chegar.
Duração: 24 minutos; Ano de produção: 2018

Dia 6 de junho, quinta-feira

TEMA: RISOS

Momento Trágico, de Cibele Amaral

Sinopse: Júlio, abandonado pela esposa Emília durante uma sessão de terapia de casal, decide contratar o atrapalhado e subempregado amigo Santana para espiar a mulher no grupo de terapia que ela frequenta.
Duração: 17 minutos; Ano de produção: 2003

Cuidado Palhaços, de Pablo Peixoto

Sinopse: Conta a trajetória de carreira de dois irmãos, Ankomárcio Saúde e Ruiberdan Saúde, que largaram seus empregos em busca um sonho: serem palhaços.
Duração: 15 minutos; Ano de produção: 2008

A Casa do Mestre André, de Léo Sykes

Sinopse: Umas crianças querem ajudar palhaços a tocarem seus instrumentos musicais e os levam até a casa do Mestre André, um inventor de instrumentos feitos de materiais reciclados.
Duração: 15 minutos; Ano de produção: 2007

Whatever You Want, de Léo Bentes

Sinopse: Em clima de suspense policial noir, um detetive particular vive uma noite muito inusitada.
Duração: 15 minutos; Ano de produção: 2014

Milonguita de Dos, de Julieta Zarza

Sinopse: No fim das contas, não foi uma noite assim tão ruim.
Duração: 4 minutos; Ano de produção: 2012

Sinucada, de Rafael Stadniki

Sinopse: O primeiro dia de aula de calouros da Universidade de Brasília.
Duração: 16 minutos Ano de produção: 2018

Dia 7 de junho, sexta-feira

TEMA: (SU)REALIDADES

Vesti la Guesta, de Johil Carvalho

Sinopse: Livremente inspirado na ópera Pagliacci, de Ruggero Leoncavallo, o filme fantasia sobre a vida de um dos personagens do clássico, anos depois de findada a narrativa da ópera.
Duração: 10 minutos; Ano de produção: 2017

In Memorian, de Gustavo Fontele Dourado e Thiago Campelo

Sinopse: Inseridos num mundo que leva ao limite o consumo midiático da morte, Verônica e Alberto vagam pela cidade para relembrar Celso – o amigo morto.
Duração: 24 minutos; Ano de produção: 2018

Brasilha, de Rafael Morbeck

Sinopse: Dois pedestres passam pelas ruas de Brasília e se cruzam sempre no mesmo local, numa das quadras residenciais do Plano Piloto.
Duração: 4 minutos; Ano de produção: 2018

Vezo, de Victor Almeida

Sinopse: Reflexão sobre os ciclos de comportamentos repetitivos, impostos pela rotina.
Duração: 8 minutos; Ano de produção: 2018

O Homem Banco, de Cícero Fraga

Sinopse: Curta performático que mostra como, pouco a pouco, um rapaz abre mão da convivência social e das relações interpessoais para se tornar apenas um objeto: um banco de madeira.
Duração: 12 minutos; Ano de produção: 2017

A dança da Espera, de André Carvalheira

Sinopse: Documentário que retrata a viagem através de Brasília e seus personagens, enquanto a chuva não vem.
Duração: 10 minutos; Ano de produção: 2000

Dia 8 de junho, sábado

TEMA: RELACIONAMENTOS

Verdadeiro ou Falso, de Jimi Figueiredo

Sinopse: Marina errou o passo. Errou a estratégia. Errou de Adriano. A humilhação, assim como a cegueira, é uma consequência natural do amor.
Duração: 14 minutos; Ano de produção: 2009

Asra, de Caio Cortonesi

Sinopse: Um homem religioso e tradicionalista, derrotado por uma doença degenerativa incurável, decide acabar com seu próprio sofrimento.
Duração: 15 minutos; Ano de produção: 2018

Me Deixe Não Ser, de Kleber Macedo

Sinopse: escritor que precisa finalizar uma obra conhece uma pessoa que muda completamente sua vida.
Duração: 20 minutos; Ano de produção: 2018

Rude Movie, de Gilney Maia e Maurício Witczak

Sinopse: Uma mulher. Dramas em movimento, entre a realidade e a ficção.
Duração: 11 minutos; Ano de produção: 2018

Desencontro Marcado, de Felipe Cavalcante Fialho

Sinopse: Entre o acaso e o improvável, pode surgir um desencontro marcado.
Duração: 7 minutos; Ano de produção: 20n19

Quando o Barulho Cabe no Silêncio, de Paola Veiga

Sinopse: Entre barulhos e silêncios. Vazios e preenchimentos dois vizinhos se relacionam.
Duração: 18 minutos; Ano de produção: 2018

Dia 9 de junho, domingo

TEMA: PLURALIDADES

Razão para Crer, de Erik de Castro

Sinopse: O filme trata do relacionamento tempestuoso entre Ed e Lia, um jovem casal.
Duração: 21 minutos; Ano de produção: 1996

Mauro, de João Gabriel Caffarelli

Sinopse: O cineasta faz a linguagem e a metalinguagem do audiovisual se entrecruzarem, para revelar a paixão de um pai por seu filho e pelo cinema.
Tempo de duração: 18 minutos; Ano de produção: 2018

Riscados pela Memória, de Alex Vidigal

Sinopse: dono de um sebo de discos, em meio a uma compra de LPs de segunda mão, se depara com algo que vai muito além de uma aquisição trivial.
Duração: 20 minutos; Ano de produção: 2018

O Lobisomem e o Coronel, de Italo Cajueiro

Sinopse: A produção deste curta foi viabilizada com Patrocínio Petrobras. Um violeiro cego dedilha um repente e conta uma história passada na fazenda de um rico coronel da região.
Duração: 10 minutos; Ano de produção: 2002

Arte é Pouco para um Coração Ardente, de Márcio Curi (In memoriam)

Sinopse: Documentário sobre o cineasta André Luiz Oliveira.
Duração: 25 minutos; Ano de produção: 2011

Sob o Encanto da Luz, de Dirceu Lustosa

Sinopse: Respiração. As águas sempre guardam um segredo. Um salto. O profundo e a luz. E num sopro, o tempo pode parar.
Duração: 18 minutos; Ano de produção: 2005

Anterior Restaurante Oliver participa do Festival Brasil Sabor 2019
Próximo Consultoras de estilo da InDue promovem workshop