Biblioteca Cassandra Rios atende comunidade LGBT+


Biblioteca LGBT+
Biblioteca LGBT+ | Divulgação

O  Instituto LGBT+ mantém em funcionamento a Biblioteca Cassandra Rios, uma biblioteca comunitária LGBT+

São mais de 800 livros escritos por pessoas LGBT+ ou que representam suas identidades, desejos, relações e culturas. Com seções que vão das histórias em quadrinhos (recentemente envolvidas na polêmica tentativa de censura e apreensão pelo prefeito do Marcelo Crivella) até livros sobre religião, a Biblioteca Cassandra Rios também possui um programa educativo continuado de incentivo a escrita e a leitura.

Cassandra Rios foi pioneira na produção de temática lésbica no Brasil, publicando seu primeiro livro em 1948 e se tornando por décadas a autora mais lida no País. “Com 37 livros censurados pela ditadura militar e com uma crença profunda no poder dos livros transformarem a realidade, ninguém melhor que Cassandra Rios para inspirar e proteger nossa biblioteca nesses tempos sombrios em que ameaçam nossas capacidades de expressão e existência.” – diz Felipe Areda, presidente do Instituto LGBT+, organização fundada no final de dezembro em Brasília. “Enquanto eles censuram livros, nós abrimos bibliotecas” – continua o antropólogo e educador social Felipe.

O Instituto de Cultura, Arte e Memória LGBT+, ou apenas Instituto LGBT+, foi criado com o objetivo de defender, promover, fomentar e difundir a cultura, o patrimônio cultural e artístico e a memória da comunidade LGBT+ brasileira. Desde dezembro de 2018, está instalado no Setor Comercial Sul, zona central de Brasília e local histórico de convivência LGBT+ no Distrito Federal.

Em funcionamento dentro da Casa de Cultura da América Latina, por meio do seu programa Casa Coletiva, o Instituto LGBT+ mantém em seu pequeno espaço cultural o Ateliê de Dança Carlinhos Machado, um espaço utilizado gratuitamente por coletivos de dança, teatro, artes transformista e corais, e o Ateliê de Leitura e Escrita Cassandra Rios, uma biblioteca comunitária.

“A biblioteca do Instituto permite a gente acessar a livros que estariam escondidos em outras bibliotecas. É um lugar que conseguimos no ver”, diz Daniel de Jesus, estudante de 22 anos e frequentador da biblioteca. A pequena biblioteca é de livre frequentação e recebe não só LGBT+, mas seus familiares, além de professores e pesquisadores interessados na temática.

“O Instituto LGBT+ atua para garantir o direito à leitura, escrita, oralidade e escuta, como instrumento de visibilidade, identidade e autonomia representativa da diversidade social e cultural.” – explica Felipe Areda – “Entendemos que a leitura, a escrita, a oralidade e a escuta são práticas culturais que fortalecem a vida pessoal e social, a democracia e a convivência na diversidade”.

Desde março de 2018, a Biblioteca Cassandra Rios, por meio do apoio institucional do Itaú e do Mais Diversidade, passou a ofertar cursos gratuitos abertos a comunidade. Com esse apoio, já ocorreram oficinas de escritas de cartas autoamor com a poeta Tatiana Nascimento, curso de performance e poesia com a atriz Kika Sena, curso de dramaturgia com o escritor e diretor Alexandre Ribondi, um ciclo de literatura lésbica, negra e trans com as novas escritoras Diana Salu, Kati Souto e Nina Ferreira, além de um curso de composição musical com a compositora brasiliense Letícia Fialho.

Além disso, a biblioteca oferta gratuitamente cursos de duração semestral voltados para a divulgação dos estudos culturais LGBT+, tais como “Urbanidades LGBT+” com o pesquisador Gustavo Belisário e “Pensamento LGBT+ Brasileiro” com Felipe Areda.

Em resposta a tentativa de censura aos quadrinhos com representação LGBT+ na Bienal do Rio, neste semestre serão ofertados dois cursos sobre histórias em quadrinhos: “Introdução às Histórias em Quadrinhos” com James Figueiredo, com inscrições abertas, e “Laboratório em Narrativa em Quadrinhos, com Diana Salu.

Como posso ajudar?

A biblioteca também aceita doações de livros de temática LGBT+ e apoio de patrocinadoras interessadas em apoiar a continuidade da oferta de cursos gratuitos à comunidade e modernização da gestão do acervo. Entre em contato com biblioteca@instituto.lgbt
Introdução às Histórias em Quadrinhos
Curso gratuito de 20 horas com James Figueiredo
Data: De 14 setembro a 12 de outubro
Todos os sábados das 14h às 18h
Inscrições em: http://bit.ly/iquadrinhos
Serviço
Instituto LGBT+
Endereço: SCS Quadra 4 Bloco A Lote 170 Ed. Anápolis. Casa de Cultura da América Latina. Salas 301 e 302, Brasília – DF, 70304-910
Horário de funcionamento: de terças às sextas das 16h às 21h. Sábados das 10 às 18h.
Whatsapp para mais informações: +55 61 8362-6064
Anterior Projeto traz ao público a voz de poetas da resistência
Próximo Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo chegam a Brasília