Betty Faria – 80 anos, mostra celebra uma das mais emblemáticas atrizes brasileiras e oferece dois filmes online com acesso gratuito: Marlene de Sousa e Perfume de Gardênia, que premiou Betty Faria como Melhor Atriz Coadjuvante no Festival de Brasília até 1º de novembro na plataforma www.eventim.com.br

A mostra Betty Faria – 80 anos homenageia uma das mais respeitadas e admiradas atrizes do Brasil. Com curadoria de Leandro Pardí, ex-coordenador da Cinemateca Brasileira, a mostra acontece no CCBB Rio de Janeiro (12 de outubro a 1º de novembro), depois de ter sido exibida no CCBB São Paulo (22 de setembro a 11 de outubro). Durante o período da mostra, dois filmes ficam disponíveis online, para todo o Brasil, com acesso gratuito, na plataforma www.eventim.com.br. O projeto é patrocinado pelo Banco do Brasil, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Marlene de Sousa (2004), de Tonino de Bernardi, é uma produção italiana com elenco multinacional formado por Betty Faria, Fernando Eiras e Joana Curvo, do Brasil, Filippo Timi e Giulietta De Bernardi, da Itália, e Maria de Medeiros, de Portugal. O filme acompanha a busca de Bety, uma popular atriz de novelas no Brasil, pela sua irmã gêmea, Marlene, que é prostituta e com a qual ela perdeu contato há muito tempo. Filippo, um italiano que está no Brasil, aventura-se com várias mulheres, entre elas Marlene, que usa o nome de guerra Kelly. A história se passa na região de Piemonte, na Itália, e nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Paris.

Com direção e roteiro de Guilherme de Almeida Prado, Perfume de Gardênia (1992), conta a história do motorista de taxi Daniel e da sua mulher Adalgisa, que começa a fazer cinema e abandona o marido e o filho. Ela é proibida de ver o filho e, durante onze anos, Daniel nutre um sentimento de vingança que ganha força quando o filho, já adulto, reencontra a mãe, em plena decadência profissional. O filme participou do Festival de Montreal, em 1992. Além de Betty Faria, que ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante no Festival de Brasília, estão no elenco Christiane Torloni, José Mayer, José Lewgoy e Claudio Marzo.

A mostra Betty Faria – 80 anos apresenta nos cinemas dos CCBBs RJ e SP 15 longas-metragens de diferentes períodos da história do cinema. Será realizada uma ação formativa através da aula gratuita “Filmografia Básica do Cinema Brasileiro”, ministrada pelo cineasta e programador Sergio Silva, no dia do encerramento da mostra (1º de novembro), às 14h. Será uma aula online sobre memória audiovisual e cinema brasileiro, utilizando análise de filmes, destacando as experiências que definiram o perfil da produção cinematográfica no Brasil e traçando uma filmografia básica sobre memória audiovisual e cinema brasileiro. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail mostrabettyfaria@gmail.com .

O catálogo, que traz a filmografia completa e uma entrevista inédita da atriz estará disponível de forma online e gratuita nos sites dos CCBB RJ e SP.

Sobre Betty Faria

Nascida em 1941, no Rio de Janeiro, Betty foi bailarina profissional na juventude e, aos poucos, trocou a dança pela dramaturgia. Ela estreou na televisão em 1957, no programa Noite de Gala, da TV Rio. No cinema, seu primeiro papel foi em O Beijo, em 1964. Contratada pela Rede Globo como atriz, em 1969, para participar da novela A Última Valsa, de Glória Magadan, estourou como estrela de televisão nos anos 1970. Um de seus papéis mais marcantes foi a irreverente Tieta, na novela homônima, escrita por Agnaldo Silva e Ricardo Linhares, em 1989.

Ao longo de sua carreira, Betty participou de 26 filmes, mais de meia centena de novelas, séries e programas de televisão. No cinema, ela recebeu inúmeros prêmios como o de melhor atriz no Prêmio Air France de Cinema, em 1974; no Festival de Gramado em 1987, por Anjos do Arrabalde; foi quatro vezes premiada com Romance da empregada (1984) – nos Festivais de Havana, de Sorrento e do Cine Iberoamericano e, mais uma vez, no Prêmio Air France de Cinema. Ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante por Chega de Saudade(2009), no Festival Internacional de Cartagena das Índias. Betty foi nominada a melhor atriz no Prêmio Arte Qualidade Brasil, em 2008 e 2209; e foi homenageada com prêmios pelo conjunto da obra no Festival de Gramado (Troféu Oscarito), em 2012, e no CineEuphoria (Homenagem Especial), em 2019.

Betty Farias – 80 Anos

Patrocínio: Banco do Brasil
Curadoria: Leandro Pardi
Produção: Pinball Produções
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
www.bb.com.br/cultura

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE APOIO DA REVISTA E SITE
AQUI TEM DIVERSÃO 👇

💬OU APOIE COM QUALQUER VALOR!

Anterior Dentro de uma coisa só, 🎭 espetáculo estreia online
Próximo A importância do marketing médico atualmente