21 de março é a data escolhida para celebrar, o Dia Nacional do Pão Francês, a iguaria sempre presente na mesa dos brasileiros

O nome pode variar: carioquinha, cacetinho, massa grossa, careca, filão ou pão de sal, dependendo da região do país, mas uma coisa é certa, o pão francês é a preferência nacional. Acompanhado de manteiga, geleia, requeijão ou ainda em mistos e sanduíches, a delícia está presente, diariamente, na mesa de café da manhã ou lanche da tarde dos brasileiros. A paixão é tamanha que existe o Dia Nacional do Pão Francês, comemorado em 21 de março.

Em Brasília, uma das padarias mais tradicionais, a Belini Pães & Gastronomia (113 Sul), oferece diferentes variações do pão, todos feitos com fermentação natural. Pioneira no uso do trigo orgânico, a moagem é feita na própria casa. Esse tipo de trigo é cultivado sem o uso de fertilizantes e agrotóxicos, respeitando as características do solo e preservando o ambiente. O resultado de tudo isso é uma farinha mais saudável.

“Nosso grande diferencial aparece na qualidade, tínhamos dificuldade no início, pois as pessoas estranhavam até o sabor mais ácido do pão. Com o tempo, foram se habituando”, garante o sócio-proprietário Gilberto Costa Manso.

Famoso por seu miolo macio, claro e farto, além de uma casca fina, dourada e crocante, o tradicional pão francês da Belini sai por R$ 15,90 kg. A opção integral custa R$ 0,95 a unidade. E não é só isso, tem ainda as variações dessa delícia, como o roll integral com passas por R$ 37 kg. O roll integral com castanhas que sai a R$ 20,90 kg. O roll integral com nozes, por R$ 41 kg, e o roll de cacau com frutas secas por apenas R$ 25,90 kg. E, claro, a baguete francesa por R$ 6,50 a unidade.

Além disso, a casa oferece uma grande variedade de sanduíches e mistos. Ideal para o lanche da tarde, o sanduíche Bauru no pão francês com ovos (finas fatias de presunto magro, queijo muçarela, tomate, orégano e ovos), custa R$ 11,90. Tem também o sanduíche no pão integral (finas fatias de salame) por apenas R$ 9,90. Outra boa pedida é o misto quente no pão francês (finas fatias de peito de peru, salame ou mortadela e queijo muçarela derretido) que sai por R$ 10,50.

Para saber mais

Essa paixão nacional teve início no começo do século XX, antes da Primeira Guerra Mundial, quando as padarias tentaram reproduzir, por encomenda, a partir da descrição dos clientes, um pão muito popular em Paris à época. O pão francês que eles tentavam copiar era curto, cilíndrico, com miolo branco e casca dourada.

O Brasil, naquele período, importava os costumes da Europa. As famílias tradicionais que viajavam para o velho continente copiavam a cultura europeia, inclusive a gastronomia. Dessa forma, nasceu a receita que nada tem a ver com a francesa. Por conter um pouco de açúcar e gordura na massa, o sabor da iguaria brasileira ficou diferente. Hoje, o pão genuinamente francês que mais se parece com o que conhecemos por aqui é a famosa baguete.

Serviço

Belini Pães & Gastronomia
Endereço: SCLS 113 Bloco D Loja 36
Telefone: (61) 3345-0777
Horário de funcionamento: Segunda a domingo, das 6h30 à 0h

Pão Francês
Pão Francês | Foto: Bruno Aguiar
Anterior GB Vinhos presenteia clientes com taça exclusiva de cristal
Próximo Jota Quest volta a Brasília com a “Acústico Tour 2019”