Canção Alongamento da Banda Stoyca remete à reflexão interior contra a pressão do dia a dia. Produção será lançada no sábado (16/02), no Zepelim Hamburgueria Artesanal (Guará 2)

“Hora ou outra. Tardar e falhar. Beijar a lona em cheio e respirar…”. A composição reflete uma pausa forçada em um ritmo nostálgico, lento e profundo. A canção Alongamento, da Banda Stoyca, retrata vários corpos caindo no abismo por escolha própria. Com roteiro de Jorge Verlindo, a música é inspirada no ensaio Sociedade do Cansaço, do filósofo coreano Byung-Chul Han. A temática é o esgotamento da vida moderna.

Há três anos tocando pela capital federal e pelo Brasil afora, o grupo Stoyca irá lançar o videoclipe Alongamento em show no dia 16 de fevereiro (sábado), às 21h, no Zepelim Hamburgueria Artesanal (QE 40 – Guará 2). O evento celebrará os dois anos do estabelecimento no Festival Zepelim Dois Anos. Além da banda, se apresentará também o grupo Kaleidoskope.

A apresentação da Stoyca promete encantar o público. A banda irá tocar sucessos autorais como Dédalos, Nada Novo Sob o Sol, a nova Alongamento, dentre outras surpresas, como uma canção que será interpretada pela guitarrista Adriah.

A Stoyca constrói com uma sonoridade híbrida, que bebe tanto do jazz e do hip hop, quanto do samba e da MPB. É composta por Jorge Verlindo (voz e violão), Walter Cruz (teclado), Arthur Lobo (baixo), Adriah (guitarra) e Caio Fonseca (bateria).

Um respiro em meio à sociedade do cansaço

Em 5 minutos e 30 segundos de pura poesia, o videoclipe Alongamento soa como um “ritual secreto”, onde as pessoas estão se refugiando da pressão lá fora para dar atenção a si, mudar o ritmo das próprias vidas de maneira ativa, porém delicada. A produção faz uma menção ao filme norte-americano Clube da Luta, mas com outro propósito. “A luta aqui é sutil, interna e o objetivo é o de se tornar leve”, explica o compositor e vocalista Jorge Verlindo.

O palco escolhido para gravação foi o da Escola de Música de Brasília. “Gravei lá porque queria um espaço bonito, que tivesse personalidade própria e criasse a ‘cena’ do clipe. Fizemos 14h seguidas de montagem, filmagem e desmontagem. Foi muito cansativo. É interessante pensar que um clipe de uma música sobre burnout nos gerou um esgotamento. Saímos de lá todos sem energia nenhuma”, ressalta Verlindo.

Artistas de Brasília ajudaram a compor o elenco. Édi Oliveira, Márcia Gomes, Dani Renée, Lívia Bennet, Sabrina Rocha, Daniel Lacourt, Michele Cheibub, Tauan Gon e Ana Vaz dão vida ao videoclipe. Edi Oliveira, do grupo Dança Pequena, assina ainda a coreografia ritmada e lenta.

Por trás, a banda Stoyca chega com uma reflexão poética. “Eu acho que a escassez de tempo é um tipo de matrix. Ela existe, com certeza, mas tem vida fora dela. E me parece que a saúde vive fora da correria. Ela reside em você dar um passo para trás e ver a perspectiva das suas decisões. E aí cuidar disso, cuidar de si, cuidar das coisas”, constata Verlindo, que assina ainda a direção do videoclipe.

Alongamento foi inspirada em um momento difícil e reflexivo da vida do compositor. “Eu tive um burnout há uns anos e foi uma experiência muito dura. Era só esgotamento, cansaço, desesperança. Acabei precisando rever muitas perspectivas na minha vida. Escrever Alongamento foi uma forma de me lembrar disso. Pra mim, ela (música) fala sobre autocuidado. Sobre saber a hora de parar, virar pra dentro. Todo mundo precisa disso”, explica.

O videoclipe, portanto, oferece uma espécie de terapia em conjunto. As pessoas se desligam do mundo para focar em si mesmas.

Alongamento compõe o primeiro disco da banda Stoyca, Ninguém Estava Aqui. (2016). O grupo também trabalha a divulgação do seu segundo EP, Formas de Voar. Para conferir todas as canções da Stoyca, basta entrar em qualquer plataforma de streaming: Spotify, Deezer, Soundcloud ou YouTube.

Sobre a Stoyca

Stoyca é uma jovem banda brasiliense. Sua sonoridade bebe tanto do eletrônico, do jazz e do hiphop quanto de matrizes tradicionais brasileiras, como Paulinho da Viola, Gilberto Gil e Lenine. As canções têm um universo próprio, com densa atmosfera permeada por elementos eletrônicos e acústicos. Com três anos de existência, a banda lançou o EP Stoyca (2015), o álbum Ninguém Estava Aqui (2016) e o EP Formas de Voar (2018), tendo se apresentado em Brasília, São Paulo, Curitiba e Florianópolis.

Ficha Técnica

Roteiro e Direção: Jorge Verlindo
Direção de Fotografia: Thaís Mallon
Produção: Luna Moreno
Ass. de produção: Tamires Neves
Elento: Édi Oliveira, Márcia gomes, Dani Renée, Lívia Bennet, Sabrina Rocha, Daniel Lacourt, Michele Cheibub, Tauan Gon, Ana Vaz
Edi Oliveira, Christian Paz
Figurino: Natália do Vale
Primeiro Assistente, Edição – Pedro Bedê
Operador de Gimbal – Pablo Micael Le Roy
Operador de Drone – Daniel Basil
Still: Isabelle Araújo
Luz: Thiago de Lima Cruz
Cor: Bárbara Nozari
Assistente de Iluminação: Kacau Machado
Edição e Fechamento: Sanara Medeiros

Serviço

Lançamento do Videoclipe Alongamento, da banda Stoyca, no Festival Zepelim Dois Anos
Local: Zepelim Hamburgueria Artesanal (QE 40 – Guará 2)
Data: 16 de fevereiro (sábado)
Horário: 21h
Ingressos: R$ 10
Informações: (61) 3208-6623
Não recomendado para menores de 12 anos
Link do evento: http://bit.ly/2DXoSDE

Anterior Marcelo Martins quer mostrar lado romântico em carreira solo
Próximo LBV prepara as novas gerações para solucionar os desafios