Vírus, Celo Dut, Young Piva. Todos negros e baianos. Esses são os mais novos cantores da 999 – selo de Baco Exu do Blues – que lançam hoje o single “Antes eu corria atrás” através da Altafonte. Um clipe dirigido por David Campbell acompanha a faixa dirigida por Baco e que fala de decisões, sofrimento e autoestima.

“Antes eu corria atrás, hoje você corre por mim. Mas, é que não quero mais. Acho que estou bem assim”, canta Celo Dut, momentos antes de Vírus aparecer num cômodo escuro tragando um cigarro. Uma mulher passa no sentido oposto. Aos poucos, a expressão de tristeza vai se revelando. A potência da voz de Celo e os versos certeiros e poder de interpretação de Vírus impressiona. Os beats do duo DKVPZ guiam, a música envolve.

“Queremos causar impacto com a poesia lírica e a sinceridade nos versos de um ser apaixonado”, conta o rapper. “A verdade é que estamos chegando para causar o inesperado”, promete Celo Dut, um dos talentos da cena apadrinhado por Baco Exu do Blues. ” É de toda importância estar com um selo de Salvador que alcançou dimensão gigantesca. É aquela história de passar a trabalhar com profissionais que são seus ídolos”, comemora Celo.

Nas cenas, ele canta sob pétalas amarelas , transmite paz e timbra feito um veterano. Eis que surge Young Piva com pinta de ator de Hollywood, atitude e rimas quentes para encarar os amores contemporâneos.

“Vírus é a desconstrução, Celo os ancestrais e Shan é a raiva”, resume Baco. “Cada um tem uma personalidade única e complementar para as características que temos no selo. A 999 é um facilitador pra jovens artistas negros se encontrarem”, define.

Anterior O Melhor Verão das Nossas Vidas protagonizado pelas BFF Girls
Próximo Buenos Aires apresenta as novas caras, misturas e gerações do tango