O espetáculo “Augusto Jantar”, da CenAto Companhia de Teatro, faz temporada no Teatro Perdiz da Asa Norte

O texto “Augusto Jantar” de Alcione Araújo (1945-2012) estreou em 1980. Tudo se passa em um jantar. Como em “O discreto charme da burguesia” de Buñel, o grande desafio é manter o requinte e o estilo diante das situações que dificultam a elegante ceia. Mas, diferentemente da obra do cineasta espanhol, não há convidados. Só um casal, que em face da ausência de sua cozinheira, esforça-se para manter a fineza fazendo um do outro a plateia da sua artificialíssima natural elegância.

A reencenação de Alex Bernardo vem a calhar em tempos em que esposas de indecorosos decorosos ministros mostram seu decoro antifeminista postando fotos de sua arrumação de mesa no Instagram… Em tempos que o governo patriota nacional bate continência para bandeiras estadunidenses… Em tempos em que se acusam indígenas e ambientalistas de queimar nossas florestas… Em tempos em que políticos cristãos comemoram assassinatos públicos… Nada além do teatro do absurdo nos serve de espelho.

Em “Augusto Jantar” evidenciam-se as contradições. A fineza não esconde o autoritarismo. A elegância não esconde a barbárie. O requinte não esconde o pastiche. A família rica, querendo ser moderna, expõe cada vez mais seu colonialismo. Aliás, se a história imperial inglesa tem algo a nos ensinar, é que modernidade e colonialismo são faces da mesma moeda.

No absurdo desta peça e de nosso Brasil, resta a mais importante pergunta — com os ossos de quem é feito este augusto jantar?

Augusto Jantar

Teatro Oficina Perdiz
SHCGN 710 – Asa Norte
Datas: 12, 13, 19, 20, 26 e 27 de outubro de 2019
Sabados e domingos
Sempre às 20 horas
Ingressos: R$ 40,00 e 20,00

Ficha Técnica

Produção: CenAto Companhia de Teatro
Dramaturgia: Alcione Araújo
Elenco: Fabiana Tenório e Fernando Bressan
Sonoplastia: Luiz Alberto Pires
Iluminação: Daniel Ataydes
Assistente: Rosanna Carvalho
Fotografia: Lucas Medias
Direção e Cenário: Alex Bernardo
Base de release: Felipe Areda

Anterior Quando o simples é surpreendente na decoração
Próximo Restaurante alia a boa gastronomia com cultura