Ateliê do Gesto celebra oito anos de estrada apresentando Dança Boba, Cru e Dança Inacabada. O grupo goiano de dança apresenta a sequência de trabalhos entre 27 de maio e 3 de junho em Brasília

Grande parte da trajetória condensada em uma única temporada. É assim que o Ateliê do Gesto se desafia para celebrar oito anos de trabalho pautado em pesquisa, criação e difusão da dança. O grupo vai apresentar três espetáculos de dança seguidos de bate papo e oferecer oficinas em Brasília. O Teatro SESC Silvio Barbato vai receber “Dança Inacabada” nos dias 26 de maio e 2 de junho, “Dança Boba” nos dias 27 e 28 de maio e “Cru” nos dias 3 e 4 de junho.

Todas as apresentações acontecerão às 19 horas. Os ingressos custam R$20 inteira e R$10 meia e estarão à venda na plataforma Sympla. Este projeto é uma realização do Ateliê do Gesto e conta com a produção da Lúdica Eventos e Projetos Culturais e apoio do Sesc Goiás e Sesc DF. Projeto contemplado pelo Prêmio Funarte Circulação e Difusão da Dança – 2022. Ministério da Cultura. Governo Federal.

Daniel Calvet e João Paulo Gross, diretores criativos do grupo, querem mostrar um panorama criativo e uma espécie de construção do trabalho ao apresentar esses três espetáculos. “Tínhamos sempre um desejo de apresentar uma sequência dos nossos trabalhos, como se pudéssemos mostrar uma trajetória da nossa pesquisa, uma construção”, comenta João Paulo destacando que o edital da Funarte foi a oportunidade para realizar esse desejo. Depois de apresentar os três espetáculos e oferecer a oficina em Goiânia, o grupo segue para Brasília.

O diretor criativo comenta que essa circulação também é uma oportunidade para fortalecer o grupo, os integrantes, enquanto artistas, e aprofundar a relação com os públicos das duas cidades. Por isso, o grupo ainda vai oferecer as oficinas “Estudos para o Corpo Contemporâneo” destinada a profissionais, estudantes e amantes do movimento, nos dias 1º e 2 de junho.

O bate-papo sobre a história do grupo e o processo de montagem do trabalho apresentado também é uma forma do grupo celebrar com o público esses oito anos de estrada. “Queremos expor e refletir a nossa capacidade de sermos seres pensantes que produzem movimento pelo pensamento e exercício crítico“, comenta o diretor.

Oficina

A oficina busca compartilhar, experimentar e estudar o mover através dos jogos e processos dramatúrgicos que originaram e desenvolveram a construção da linguagem do grupo enquanto pesquisa e dramaturgia na cena. Ela é aberta a coreógrafos, bailarinos profissionais, amadores, estudantes de dança e artistas com afinidades com o mover, de nível intermediário.

Tem duração de dois dias e carga horária total de seis horas. Serão disponibilizadas 20 vagas gratuitas. Interessados devem enviar e-mail para [email protected] informando nome completo, idade, e a experiência com dança até o dia 30 de maio. A oficina será oferecida na Sala de Dança do SESC Presidente Dutra – Setor Comercial Sul.

Momento do grupo

Ateliê do Gesto tem muito a comemorar neste momento em que celebram oito anos. Além dessa circulação, o grupo está de malas prontas para o Panamá. O grupo acabou de apresentar “O Crivo” no dia 19 de maio no Festival FAE – Festival de Artes Escénicas, que reúne diversos estilos artísticos como dança, teatro e performance. Eles ainda vão ministrar a oficina “Estudos para o Corpo Contemporâneo”.

Eles ainda celebram o crescimento do grupo, com a aproximação de diversos parceiros, destacando três artistas que se debruçam sobre as questões e práticas artísticas que envolvem os espetáculos do Ateliê: Gleysson Moreira, Isabel Mamede e Thais Kuwae. Para João Paulo Gross, apesar de ser um momento ainda de poucos recursos para a cultura, o grupo está animado com a retomada cultural e acredita que “esse projeto será um combustível para seguir adiante”.

As cidades

A escolha de Brasília se pauta pelo interesse em se aproximarem mais da capital, tão perto, mas que não recebe com frequência as produções do grupo. “Por que não nos apresentarmos mais em Brasília, uma cidade tão perto da gente? Potente culturalmente com um trânsito muito interessante de pessoas de todas as esferas.Tantos artistas e vozes que gostaríamos de estar próximo, ouvir mais e compartilhar nosso fazer”, comenta o diretor criativo.

Os espetáculos

Os três espetáculos demandam uma produção cuidadosa e uma grande energia física e artística dos artistas e, por isso, apresentá-los em sequência é um desafio para o grupo. É uma oportunidade do público assistir a diferentes e marcantes trabalhos do Ateliê do Gesto.

“Dança Inacabada”, estreado em 2022, é a história e trajetória de Daniel Calvet, que assina a direção, interpretação e todas as demais funções como cenário, vídeo, trilha e iluminação. “Daniel é um artista da dança que se doou para as artes desde muito novo, passando por diversas cias brasileiras e trabalhando com renomados coreógrafos ao longo da sua carreira”, compartilha Gross. O diretor criativo comenta que o espetáculo é uma dança em forma de depoimento poético gestual muito bem estruturado que tece a história do artista juntamente com a história da dança nacional.

Já “Dança Boba”, também dirigindo por Calvet, é fruto da pesquisa do diretor e do intérprete Gleysson Moreira. Estreado em 2018, é um espetáculo em que os intérpretes criam danças a partir de jogos de improvisação. O trabalho possui uma trilha muito marcante e envolvente levando a plateia a momentos de ludicidade, nostalgia, leveza e dramaticidade.

Depois de circular com O Crivo por oito países, e levar o espetáculo para 22 estados brasileiros, somando mais de 115 apresentações, o grupo aprofundou seu olhar e revisitou a pesquisa que deu origem ao espetáculo Cru. O espetáculo, dirigido por João Paulo Gross, é um aprofundamento da pesquisa de corpo do espetáculo “O Crivo”, que deu origem e projeção ao grupo. “Esse espetáculo carrega um olhar mais minucioso, uma lente de aumento na pesquisa em dança a partir do universo literário de Guimarães Rosa”, comenta o diretor.

Serviço:

Ateliê do Gesto apresenta Dança Boba, Cru e Dança Inacabada no Teatro SESC Silvio Barbato
Local: Teatro SESC Silvio Barbato
Horário: 19 horas
26 de maio e 2 de junho: “Dança Inacabada”
27 e 28 de maio: “Dança Boba”
3 e 4 de junho: “Cru”
Entrada: R$20 inteira e R$10 meia, retirar ingressos via Sympla
Oficina: “Estudos para o Corpo Contemporâneo”
1º de junho, 13 às 16h
2 de junho, 9h às 12h
Local: Sala de dan̤a do SESC Presidente Dutra РSetor Comercial Sul РSCS
Inscrições até 30 de maio: [email protected]