Repente nas escolas públicas


Projeto leva apresentações gratuitas de repente a escolas públicas. Em sua 6ª edição, o Repente na Escola apresenta os repentistas João Santana e Chico de Assis. Poesia, improviso e desafio de repente fazem parte do projeto que vai visitar oito escolas do DF e Entorno

Versos criativos, aplausos, abordagem irreverente de temas sérios, muita alegria e interação. A mais rica cultura brasileira no ambiente escolar é a marca do projeto que, desde 2004, já passou por mais de 35 escolas do Distrito Federal e Entorno.

A dupla de repentistas João Santana e Chico de Assis cantará estrofes criadas no momento da apresentação, conforme a tradição do Repente, discorrendo sobre variados temas do universo dos estudantes. Tudo isso passeando pelas em diversas modalidades do Repente, além de declamação de poemas matutos, pedidos da plateia e, como de costume na Arte do Repente, haverá desafio de repentes, numa interação espontânea e descontraída com o público.

O Projeto Repente na Escola promove o reconhecimento do Repente como patrimônio imaterial brasileiro. Retrata a trajetória desse gênero artístico, que sobrevive às mutações sociais e hoje ultrapassa os seus limites geográficos e midiáticos originais ao ocupar espaços outrora não ocupados por este tipo de manifestação artística.

O projeto incentiva a valorização de manifestações locais, étnicas e periféricas, bem como da memória cultural da capital, o Incentivo à criação de bens e serviços culturais no DF, o fortalecimento da produção cultural, e o estímulo ao debate de temas relevantes e pertinentes à cultura e sociedade contemporâneas.

Pesquisa e tradição

Os versos feitos de improviso pelos repentistas são fruto de intensa e contínua pesquisa realizada no intuito de transmitir informações benéficas aos ouvintes do Repente, ampliando os espaços dedicados à reflexão e à discussão de temas relevantes para a sociedade. Essas peculiaridades do Repente enfatizam seu potencial educacional e lúdico, fazendo com que essa arte seja, sobretudo, útil à formação da identidade cultural da sociedade brasileira.

Uma apresentação de repentistas, além de proporcionar momentos de descontração, reflexão e contemplação, pode ser um instrumento pedagógico na linha do que dizia Paulo Freire sobre o fato de que “a melhor maneira de atingir a consciência do povo é passando por seu coração”.

Além de abrigar fortes traços da cultura nordestina, o DF abarca diversificadas influências culturais de várias regiões brasileiras e do mundo e percebe-se que, a cada ano, o seu crescimento e a substituição de uma geração por outra dão novas face e estrutura socioculturais a suas cidades, o que o torna um centro cultural amplamente eclético e globalizado.

Brasília e seu Entorno abrigam uma das maiores concentrações de nordestinos e descendentes fora do Nordeste, sua cultura é altamente influenciada pela cultura nordestina, sendo este projeto de imensurável importância para a identidade cultural do DF.

Programação 

Data: 7/10 – Sexta-feira – Asa Norte – Escola Classe 304 Norte
Endereço: Área Especial SQN 304

Data: 18/10 – Terça-feira – São Gabriel, Planaltina de Goiás – Escola Municipal Professor Carlos Alves dos Passos Filho
Endereço: Rua 36 Qd S Lote, 01/20, Setor Novo, Distrito São Gabriel, Planaltina
Horários: 11h e 14h

Anterior Exposição de caligrafia japonesa
Próximo Alexandre Porpetone em La Pergunta?