O monólogo Anja, quando me fiz inteira, com a atriz Angela Peres, integra a programação do Teatro Vivo em Casa, em única apresentação neste sábado, 3 de julho, às 21h. A direção é de Marcos Reis.

O solo narra o renascimento de uma mulher que a partir de suas dores consegue alcançar a liberdade e a plenitude. Personagem inspirada em figuras femininas, Anja percorre um caminho em busca de si mesma, no comando da própria existência, corpo, prazer, afetos, pensamentos e ações. Ingressos gratuitos, via plataforma @vivo.cultura no Instagram. Classificação: 16 anos.

Vivo Cultura

Em 2021, a Vivo completa 17 anos de incentivo permanente à cultura, com investimentos no âmbito das artes cênicas e plásticas, música e cinema em território nacional. Por meio de seus patrocínios e do Teatro Vivo, a marca busca ampliar e democratizar o acesso dos brasileiros à cultura. Os 19 espetáculos virtuais do Teatro Vivo em Casa apresentados em 2020 foram vistos por mais de 10 mil pessoas, de todas as regiões do país; e a Plataforma @vivo.cultura, também lançada durante a pandemia, teve mais de 1,5 milhão de visualizações. Nesta segunda temporada do Teatro Vivo em Casa de 2021, a Vivo traz espetáculos com temática integralmente voltada à diversidade e cultura negra.

Serviço:

“Anja, quando me fiz inteira”
03 de julho, às 21h
Dramaturgia e atuação: Angela Peres
Supervisão de direção: Marcos Reis
Classificação: 16 anos
Duração: 40 minutos

💬
ACESSE E DIVULGUE NOSSA PÁGINA DE FINANCIAMENTO COLETIVO DA REVISTA E SITE AQUI TEM DIVERSÃO 👇
BOTÃO DE APOIO 👇

Anterior Tico de Moraes 🎶 faz shows do projeto Quinta do Jazz
Próximo Renata Matos, 📸 a modelo está de volta ao Bella da Semana