Teatro #EmCasaComSesc traz monólogos de Pascoal da Conceição, Renato Borghi e Irene Ravache

De 13 a 17 de julho, na semana em que a programação de teatro pela internet do Sesc São Paulo completa dois meses no ar, tem obra do dramaturgo e escritor russo Anton Tchekhov, os grandes textos que marcaram os 62 anos de carreira de Renato Borghi e Irene Ravache em monólogo sobre uma mulher que, depois de morta, faz sua última visita à casa onde morou.

E no próximo dia 23, o SescTV lança a série Cena Inquieta, com 26 documentários dedicados ao teatro sob curadoria de Silvana Garcia e direção de Toni Venturi.

youtube.com/sescsp
instagram.com/sescaovivo

Nomes importantes do teatro brasileiro como Celso Frateschi, Georgette Fadel, Sérgio Mamberti, Cacá Carvalho, Gero Camilo, Matheus Nachtergaele e Denise Fraga já passaram pela série Teatro #EmCasaComSesc. Desde maio, o Sesc São Paulo promove a transmissão diferentes trabalhos cênicos, direto da casa dos artistas, sempre às segundas, quartas, sextas e domingos, às 21h30.

Iniciando a programação da semana, na segunda-feira, 13 de julho, Pascoal da Conceição apresenta Os Malefícios do Tabaco. Desde a estreia em 1996, o monólogo já foi apresentado diversas vezes, em teatros, ocupações e outros locais, e agora será levado ao formato digital. Escrito pelo médico, dramaturgo e escritor russo Anton Tchékhov, o espetáculo acompanha a apresentação de uma palestra do personagem N., sobre os prejuízos que causa à humanidade o uso e o abuso do tabaco.

Na quarta-feira, 15, dia em que a série Teatro #EmCasaComSesc completa dois meses no ar, Renato Borghi apresenta Meu Ser Ator, para o qual retirou da estante os grandes textos que marcaram seus 62 anos de carreira. Como um exercício de memória, ele se transporta para as épocas e ambientes que moldaram alguns dos maiores clássicos do teatro brasileiro. A ideia é reviver solilóquios, diálogos e situações cênicas que fizeram de Borghi o ator que ele é. Além de resgatar trechos inesquecíveis das obras de Gorki, Brecht, Oswald de Andrade, Shakespeare, Tchekhov e Beckett, Borghi também faz uma homenagem a seus colegas de palco e aos grandes mestres que guiaram sua trajetória, como Eugênio Kusnet e Madame Morineau.

A atriz Irene Ravache apresenta na sexta-feira, 17, Alma Despejada, peça que conta a história de Teresa, que depois de morta faz sua última visita à casa onde morou. O imóvel foi vendido e sua alma, despejada. Teresa era uma professora de classe média, apaixonada por palavras, que teve dois filhos com Roberto, seu marido, homem simples, trabalhador, que se tornou um empresário bem-sucedido e colocou sua família no ranking de uma classe média emergente. No texto de Andréa Bassitt, escrito especialmente para Ravache, a personagem transita entre o passado e o presente, do outro lado da vida. Sempre de maneira poética e bem-humorada, Teresa lembra de histórias e pessoas importantes em sua vida, como Neide, sua funcionária por mais de 30 anos, e sua melhor amiga, Dora. Sob a direção de Elias Andreato, o espetáculo estreou em São Paulo em setembro de 2019.

Cena Inquieta: a nova série documental do SescTV que investiga as formações, conceitos e trajetórias de grupos e artistas do teatro brasileiro

Além das lives no YouTube, o SescTV lança em 23 de julho uma série de documentários dedicados ao teatro: Cena Inquieta, com curadoria de Silvana Garcia e direção de Toni Venturi. A série é uma abrangente cartografia sobre a nova geração do teatro de grupo produzido no Brasil. Composta por 26 documentários de 55 minutos cada, o trabalho mapeou os mais importantes coletivos teatrais de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Recife.

São 48 companhias estáveis de teatro e mais 10 artistas solos que vem desenvolvendo trabalhos relevantes de experimentação de linguagem nos eixos do teatro negro, político e de gênero. Cada episódio apresenta dois grupos teatrais, alguns programas exibem também espetáculos solos de artistas que marcaram a cena nacional na última década, e um especialista (pesquisador, crítico ou jornalista) que comenta e contextualiza a cena ou proposta exibida. O primeiro documentário, exibido no dia 23/07 às 23h, investiga as formações, conceitos e trajetórias do Grupo Clariô de Teatro e Capulanas Cia. de Arte Negra.

A programação faz parte do projeto #Do13ao20 – (Re)Existência do Povo Negro, que faz alusão aos marcos do 13 de maio e do 20 de novembro, propõe diálogos sobre a condição social da população negra e objetiva reiterar os valores institucionais, bem como o reconhecimento das lutas, conquistas, manifestações e realidades do povo negro.

Para sintonizar o SescTV: Canal 128 da Oi TV ou consulte sua operadora. Assista também online em sesctv.org.br/aovivo. Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv E no facebook: https: facebook.com/sesctv.

Agenda Teatro #EmCasaComSesc 13 a 19 de julho, 21h30

13/7, segunda: Pascoal da Conceição em Os Malefícios do Tabaco
15/7, quarta: Renato Borghi em Meu Ser Ator
17/7, sexta: Irene Ravache em Alma Despejada
19/7, domingo: Felipe Oládélè em Fragmentos

Até aqui, o Teatro #EmCasaComSesc apresentou 33 espetáculos a uma audiência de mais de 140 mil visualizações. Já passaram pela série os artistas Celso Frateschi, interpretando, de sua autoria, Diana, Georgette Fadel em Terror e Miséria no Terceiro Milênio, de Bertolt Brecht, Sérgio Mamberti em Plínio Marcos, Um Homem do Caminho, Ester Laccava com Ossada, Jé Oliveira em Farinha com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens, de sua autoria, Gustavo Gasparani em Ricardo III, de Shakespeare, Lavínia Pannunzio com Elizabeth Costello, Grace Passô, interpretando Frequência 20.20, Denise Weinberg em O Testamento de Maria, Ailton Graça com Solidão, Cacá Carvalho em O Carrinho de Mão in A Poltrona Escura, Bete Coelho interpretando Mãe Coragem, Gero Camilo em A Casa Amarela, Eduardo Mossri com Cartas Libanesas e Cláudia Missura em Paixões da Alma, Matheus Nachtergaele com seu Desconscerto, o ator pernambucano Dinho Lima Flor com o espetáculo Ledores no Breu, Jhonny Salaberg em Buraquinhos ou o vento é inimigo do Picumã, Cassio Scapin com Eu Não Dava Praquilo, Clara Carvalho em A Mais Forte, Rodrigo França na leitura de Contos Negreiros do Brasil, Mariana Lima com a peça SIM – Cérebro|Coração em conferência para a terra, Amanda Lyra em Quarto 19, Denise Fraga com Galileu e Eu – A Arte da Dúvida, Yara de Novaes com o monólogo Justa, Leonardo Netto em 3 Maneiras de Tocar no Assunto – O Homem com a Pedra na Mão, Lucelia Sergio em Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar Sem Asas, Débora Falabella com O Amor e Outros Estranhos Rumores e Debora Lamm encenando Mata Teu Pai, Ondina Clais apresentou Katierina Ivânovna, Antônio e Rocco Pitanga em Embarque Imediato e Teuda Bara em Queria Teatro.

+ Sesc Digital

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado. Por essa razão, o Sesc apresenta o Sesc Digital, sua plataforma de conteúdo!

Saiba+: sescsp.org.br

Anterior Dubdogz se inspira em meme e lança “Pablo Escobar”
Próximo Campeonato Brasileiro Interclubes Online de Vela