Com participação do poeta Sérgio Vaz, música tem letra contundente e chega embalada por um sambasoul de guerrilha

Aláfia acaba de divulgar “Faca Fake”. O novo single, já disponível em todas as plataformas digitais, tem letra contundente e um balanço urbano vesperando a sonoridade que o novo álbum propõe. Um Sambasoul contemporâneo e de guerrilha.

“Procurei imagens que ilustrassem o atual momento do país, sempre tendo em mente a história da taça Jules Rimet. O Brasil foi o único que teve direito de possuí-la e permitiu que fosse roubada e derretida. Penso nos mitos e trapaças que compõem os fatos recentes. Por isso, nesse som falamos de corrupção e manipulação de massa”, explica Eduardo Brechó, vocalista e líder do grupo. É ele quem assina a composição.

Mergulhada nos mistérios dessa nova sonoridade, bem à moda dos rituais do grupo, a track se inspira em nomes como Tim Maia, Leci Brandão, Racionais, Carlos Dafé, Bob Marley, Marvin Gaye, Luis Vagner, Tania Maria, Les Etoiles e Taiguara. Artistas fundamentos, ao mesmo tempo populares e ousados. Autênticos. O tema da nova música apresenta aquele sambasoul de guerrilha: a faca é fake, mas a poesia continua afiada.

Anterior Cardi B estrela campanha da Reebok para novos modelos Aztrek
Próximo O Amor Dá Trabalho, novo longa da Downtown Filmes