Espetáculo que parte do corpo afro diaspórico feminino, em um jogo entre dança e tecnologia, estreia temporada online. De 27, 28, 29 e 30 de janeiro de 2021 no canal Aiyê no Youtube

O grupo de pesquisa Corpografias apresenta o espetáculo de dança Aiyê, dirigido e concebido por Larissa Ferreira, que estreia no dia 27 de janeiro e segue em cartaz nos dias 28, 29 e 30 de janeiro de 2021, de forma virtual, no canal Aiyê, no Youtube.

Além disso, o projeto prevê uma apresentação especialmente desenhada para a comunidade de cegos, que envolve audiodescrição e uma instalação de dança sonora-corporal. Aiyê completa uma trilogia de criações e pesquisa da diretora e coreógrafa Larissa Ferreira no contexto da dança em diálogo com as tecnologias digitais para a cena, assim como aprofunda as investigações realizadas no Grupo de Pesquisa Corpografias.

A palavra “Aiyê” significa “vida” na língua iorubá, tronco linguístico de muitos dos africanos trazidos para a América Latina. Parte-se, então, do desafio de pensar a vida, desde as relações de gênero, as matrizes afro indígenas, as questões sócio-culturais e políticas imbricadas nesta discussão, trazendo a beleza de um legado ancestral, mas também acionando as violências cotidianas que denunciam o racismo estrutural.

Espetáculo de dança AIYÊ

Nesta linha da vida, a qual Aiyê percorre, é tempo de saudar quem abre os caminhos, dançar com as águas salgadas, mas também com águas doces. Evocar a natureza como força que move o corpo e a dança. Cair e se reerguer, e logo nos vestir como realeza, honrar os ancestrais e agradecer por estar aqui.

A diretora, Larissa Ferreira, é natural de Salvador e coordena o Grupo de Pesquisa Corpografias em Brasília. Já realizou obras coreográficas, performáticas e visuais no Brasil e em outros países, como Inglaterra, Moçambique, Alemanha, Qatar, Itália, Uruguai, EUA e Finlândia.

É professora na Licenciatura em Dança do Instituto Federal de Brasília, Doutora e Mestra em Artes – UnB e Licenciada em Dança – UFBA. Além da forte atuação acadêmica, Larissa é angoleira, integrante do Grupo Nzinga de Capoeira Angola. Mais sobre Larissa: www.larissaferreira.art.br

O Grupo de Pesquisa Corpografias foi criado por Larissa em 2017, no contexto da Licenciatura em Dança do Instituto Federal de Brasília – IFB, com interesses que abarcam pesquisas historiográficas, poéticas e composições em dança e seus processos educacionais. Desenvolve, também, pesquisas que contemplam as temáticas das relações raciais e de gênero na dança, estudos da performance e tecnologias na arte.

O Grupo de Pesquisa tem atuado de modo ampliado, o sentido da grafia do corpo expande-se ao que pode atravessar; abarca pesquisas em dança, discussões, debates e composições de obras. É integrado por Catherine Ferreira, Carolina Alves, Christiane Castro, Jessica Rayanne, Louise Lucena, Marília Borges e Patrícia Diniz.

FICHA TÉCNICA

Aiyê
Direção e concepção: Larissa Ferreira
Pesquisa em dança e atuação: Grupo de Pesquisa Corpografias (Carolina Alves, Catherine Ferreira, Christiane Castro, Jessica Rayanne, Larissa Ferreira, Louise Lucena, Marília Borges e Patrícia Diniz)
Interface de imagem interativa: Anibal Alexandre
Trilha sonora: Ramiro Galas
Figurino: Eduardo Baron
Iluminação: Emmanuel Queiroz e Pedro Dultra
Fotos: Thiago Sabino
Intérprete de libras: Tatiana Elizabeth
Preparação vocal: Rita Mendonça
Produção: Edson Bezerra
Assistente de produção: Carol Barreiro
Assessoria de imprensa e mídias sociais: Instrumento de Ver
Apoio: Licenciatura em Dança do Instituto Federal de Brasília

SERVIÇO

Aiyê
Realização: Grupo de Pesquisa Corpografias
Estreia dias 27, 28, 29 e 30 de janeiro de 2021
Sempre às 20h, com interpretação em LIBRAS
Apresentação e instalação de dança sonora-corporal especialmente desenhada para a comunidade de cegos, com audiodescrição no dia 31 de Janeiro às 18h.
Canal Aiyê no Youtube
Ingressos gratuitos
CI – Livre
Canal do Aiyê no Instagram
Canal do Aiyê no Facebook
Este projeto é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal e da Lei de Incentivo à Cultura.

Anterior Frutas em refeições salgadas: combinação saborosa e nutritiva
Próximo Minissérie canadense The Disappearance no FOX Premium