Trajetória da família Auriemo é contada em biografia pelos jornalistas Katia Simões e Roberto Prioste. A Luz de Lu – Eterna e Brilhante biografia da matriarca Luzia Chimenti Auriemo

Ao conhecer mais a fundo a história dessa paulistana de personalidade forte, o leitor terá a certeza de que, muitas vezes, a vida real pode ser infinitamente melhor do que a ficção.

A empresária paulistana Adriana Auriemo Miglorancia cresceu ouvindo a avó Luzia contar histórias vividas ao longo de uma existência quase centenária. Desde pequena, a menina adorava sentar-se junto a ela para escutar passagens que iam do conto de fadas – como o dia em que ela encontrou o primeiro e único amor – ao difícil cotidiano dos imigrantes que chegavam ao Brasil aos milhares, na virada do século XIX, e se instalavam em moradias simples, às vezes coletivas, nas ruas de paralelepípedos no Bom Retiro e na Mooca, em São Paulo. A avó ficou idosa, a neta cresceu. Luzia Chimenti Auriemo nunca foi uma pessoa pública. Mas teve uma vida singular. E por isso, Adriana quis imortalizar o seu legado para as atuais e futuras gerações dos Chimenti Auriemo num livro.

Em A Luz de Lu – eterna e brilhante, os jornalistas Katia Simões e Roberto Prioste reconstituíram, com base em depoimentos e pesquisas, a trajetória da filha de imigrantes italianos, que cedo atraiu o olhar de José Auriemo, um dos pioneiros da indústria brasileira de autopeças, numa época em que sequer havia carros nacionais rodando no país.

Durante mais de um ano, os dois jornalistas tiveram longos encontros com dona Luzia – lúcida e alegre – com os filhos, netos, amigos e amigas para recompor um painel da cidade onde se desenrolou essa história. A São Paulo de meados do século XX era romântica – às vezes ingênua e provinciana – mas otimista e alegre, em que as pessoas usavam ternos e vestidos de tecido importado para ir aos cinemas, às leiterias, ao footing ou então para se esbaldar no corso de carnaval.

Para transpor os fatos para as 260 páginas da biografia, os autores vasculharam arquivos de museus, como o da Imigração e o dos Transportes, a fim de relatar com precisão de dados e informações os momentos em que a história da família se misturava à da cidade, como no momento da organização do sistema de transporte público de São Paulo ou o desenvolvimento dos mais tradicionais bairros da capital paulista.

Luzia foi uma guerreira do cotidiano. Viúva aos 42 anos, com cinco filhos homens para criar, precisou se reinventar. Foi à universidade, reaprendeu a viver, foi norte e guia para os meninos. Hoje, como ela, pais e avôs, eles são reconhecidos pela veia empreendedora. São bem-sucedidos empresários paulistanos, à frente de negócios e empreendimentos presentes na vida de milhões de paulistanos e brasileiros.

Em nove décadas de uma vida intensa, Luzia acompanhou com atenção as constantes mudanças dos costumes sociais, sentiu de perto os reflexos da Segunda Guerra Mundial, viu o homem pisar na lua pela primeira vez e a humanidade se reinventar em ciclos cada vez mais rápidos, assistiu a revoluções e acompanhou ascensão e queda de nações e de paradigmas.

O tempo não apaga pessoas que passam nas nossas vidas, apenas guarda lembranças que jamais serão esquecidas. A trajetória de Luzia Chimenti Auriemo, a matriarca da família Auriemo, é uma prova viva de que, muitas vezes, a vida real pode ser infinitamente melhor do que a ficção.

FICHA TÉCNICA

A Luz de Lu – Eterna e brilhante, uma biografia de Luzia Chimenti Auriemo
Autores: Katia Simões e Roberto Prioste
Pesquisa, entrevistas, redação e edição: Katia Simões e Roberto Prioste
Número de páginas: 260
Editora: D.A. Produções Artísticas
1ª Edição – 2020

Sobre os autores:

KATIA SIMÕES – Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero, com pós-graduação e MBA em Economia para Jornalistas. Natural de São Paulo, foi editora do Jornal DCI, da revista PEGN e atualmente é colaboradora do jornal Valor Econômico, da Revista Exame e de várias publicações coorporativas. É palestrante. Recebeu vários prêmios, entre eles, o Prêmio CNH de Jornalismo, Prêmio Fecomércio de Jornalismo Econômico, Prêmio Caixa de Jornalismo e ABF Destaque Franchising (2011, 2014, 2016, 2018). Apaixonada por jornalismo desde a infância, fez da escrita um instrumento para revelar as histórias de vida por trás dos números.

ROBERTO PRIOSTE – É natural de Presidente Prudente (SP) e formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Foi repórter em jornais e revistas. Atuou por 30 anos em emissoras de TV afiliadas da Rede Globo, até trocar o jornalismo diário pelo prazer de escrever biografias e exercer uma paixão: unir jornalismo e literatura. Recebeu, entre outros prêmios, o Prêmio Associação Brasileira de Agronegócio – Televisão e o Prêmio Ministério da Cultura.

LIVROS PUBLICADOS – ABLA-35 Anos em Movimento (2013), Avape – A multiplicação da tecnologia social para capacitar e incluir pessoas com deficiência (2014); Os Bastidores da Saúde Suplementar no Brasil (2016); O Mestre da Terra – Vida e Obra de Hugo de Almeida Leme (2017); A Construção de uma Marca com Propósito (2019); A Luz de Lu – Eterna e brilhante (2020).

Anterior Mistura de ritmos na programação musical ao vivo 
Próximo Confira os filmes que estreiam no Looke nesta semana