A lenda viva Demônios da Garoa


Os sambistas veteranos desembarcam na capital para quatro shows, de 18 a 21 de fevereiro, e lançamento do CD “Um samba diferente”

A CAIXA Cultural Brasília apresenta, de 18 a 21 de fevereiro, o grupo de samba Demônios da Garoa, lenda viva da música brasileira, com a cara e o jeitão paulistanos, traduzidos em um dos vocais inconfundíveis e arranjos bem estruturados. Os sambistas desembarcam na capital para comemorar 70 anos de carreira com o lançamento do novo CD Um samba diferente. Os ingressos, a R$ 20 e R$ 10 (meia), começam a ser vendidos neste sábado (13).

A originalidade e o bom humor, que provocam entusiasmo na plateia, são algumas das marcas registradas do grupo que traduz em canções o cotidiano da terra da garoa. Formado hoje por Izael Caldeira, Sérgio Rosa, Roberto Barbosa, Wilder Benedito e o mais novo integrante Ricardo Cassimiro, o grupo promete emocionar antigos e novos fãs com músicas inéditas e regravações de grandes sucessos do samba.

Na breve temporada no Teatro da CAIXA, os Demônios da Garoa apresentam repertório exclusivo, com as tradicionais composições de Adoniram Barbosa, que tornaram o grupo célebre na década de 1960. Entre elas estão Trem das onze, Saudosa maloca, Samba do Arnesto, Malvina, Joga chave, Iracema, As mariposas, Tiro ao Álvaro e Ói nóis aqui trá veiz, estrondosos sucessos que ajudaram o grupo a vender mais de 10 milhões de cópias com 69 compactos simples, seis compactos duplos, 34 LPs e 13 CDs.

Os veteranos já ganharam diversos troféus Roquete Pinto e Chico Viola, os prêmios Sharp de música (1995), Ary Barroso (1998), a medalha Anchieta da Câmara Municipal de São Paulo, Disco de Ouro pelo CD – 50 anos – (1994), e o reconhecimento do Guinness Book, edição de 1994, como o grupo mais antigo e em atividade no mundo.

História

Nos bairros da Mooca, Brás e Belém, dos anos 1940, meninos com idade entre 12 e 14 anos, se encontravam todas as noites para tocar sucessos de grupos como Quatro ases e um coringa, Anjos do inferno e Vocalistas tropicais. Sob o nome de Grupo do luar, Arnaldo Rosa (vocal e ritmo), os irmãos Antônio e Benedito Espanha (que marcavam ritmo tocando tantã e afoxé), Waldemar Pezuol (no violão), Zezinho (no violão tenor) e Bruno Michelucci (no pandeiro), se apresentavam em festinhas de amigos e serenatas.

Eles ficaram conhecidos e pessoas vinham de longe para ouvi-los. Incentivados por amigos, participaram do programa de calouros apresentado por J. Antônio D’Avila, A hora da bomba, da Rádio Bandeirantes, em 1943. Interpretando Quem se aluga, São Miguel, os meninos encantaram o auditório e conquistaram o primeiro lugar. Como prêmio, assinaram contrato com as Emissoras Unidas (Rádios Record, Bandeirantes, Pan-Americana e São Paulo) para três apresentações semanais e lançaram um concurso em que os ouvintes enviaram centenas de cartas sugerindo um novo nome para a banda.

A sugestão mais interessante foi Demônios da Garoa e, com este nome, consolidaram-se como o grupo mais solicitado nas apresentações e passaram a ser disputados também por outras emissoras. Com 7 anos de carreira, entraram pela primeira vez em um estúdio de gravação.

Mais informações: http://www.demoniosdagaroa.com.br/

Serviço

Show: Demônios da Garoa
Local: Teatro da CAIXA Cultural Brasília (SBS Quadra 4 Lotes 3/4)
Dias: de 18 a 21 de fevereiro de 2016
Hora: de quinta-feira a sábado, às 20h; domingo, às 19h
Classificação Indicativa: não recomendado para menores de 12 anos
Duração: 60 minutos
Ingressos: à venda a partir de sábado (13) – R$ 20 e R$ 10 (meia)
Meia-entrada: estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA, pessoas acima de 60 anos e doadores de 1kg de alimento não perecível.
Bilheteria: de terça a sexta e domingo, das 13h às 21h. Sábado, das 9h às 21h. Contato(61)3206-6456
Patrocínio: CAIXA e Governo Federal
Contato: Rodrigo Machado |(61) 8654-2569|&nbs p;drigo.machado@gmail.com
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais

Anterior Programação infantil do Pátio
Próximo A Semana da Francofonia