O Curta Brasília participa de sessões na Cinémathèque de Paris e na CasaDoc’ em Nice para debates 

Em parceria com a Embaixada da França em Brasília, Institut Français no Brasil e Festival Curta Brasília, Ana Arruda (diretora do Curta Brasília) e João Victor Borges, diretor do filme ganhador Vigia (Prêmio Cine França Brasil 2018), embarcam para Paris e Nice para participar dos debates nas exibições.

Além dos debates na Cinémathèque de Paris e na Casa Doc’, Ana e João participam de encontros com profissionais franceses na ocasião.

“O intuito do Prêmio e da itinerância do Curta Brasília é promover intercâmbio entre os países, visibilidade para o cinema brasileiro de curta-metragem e profissionalização internacional para os realizadores. Há mais de 5 anos ficamos felizes em ver resultados consequentes do Prêmio Cine França Brasil como a maior circulação e distribuição de curtas, parcerias e até mesmo possíveis coproduções nesses diálogos“ comenta Ana Arruda, idealizadora do projeto.

Ana ainda acrescenta: “A França tem sido parceira histórica do nosso cinema e, no caso da Embaixada da França, ainda contamos com exibição de curtas brasileiros antes de longas franceses na sala Le Corbusier em Brasília todos os meses ao longo dos últimos 3 anos, sendo uma janela importante”.

João Victor, que ganhou o prêmio em 2018 meio a 30 produções brasileiras da mostra nacional do Festival, fala da importância da iniciativa:

“Após Vigia ter circulado por quase trinta festivais nacionais e internacionais, e ter recebido alguns prêmios no percurso, ter agora a chance de participar em um intercâmbio cultural tal como oferecido pelo Prêmio Cine França-Brasil representa, para mim, uma oportunidade sem precedentes, pessoal e profissionalmente. Trata-se da primeira vez em que saio do país, combinada à primeira vez em que apresento um trabalho no exterior, combinada ainda à primeira vez em que represento filmes brasileiros tão importantes frente a públicos estrangeiros.

Vigia foi meu filme de conclusão de curso e, também enquanto recém-formado em Audiovisual pela educação pública, o atual cenário político ofende a mim e aos meus pares. A conjuntura se esforça em esmagar ainda mais os já marginalizados, como negros, indígenas, LGBTs e trabalhadores em geral. De fato, os mais pobres e sem recursos.

Nesse momento, a vontade pela denúncia e pelo diálogo são inescapáveis. Por isso, agradeço ao Festival Curta Brasília e seus parceiros por viabilizarem tal experiência já tão promissora, que carrega em seu cerne a simples missão de conferir valor e visibilidade à recente produção cinematográfica independente nacional, possibilitando encontros e sessões que, sem dúvidas, já escancaram janelas para as realidades e surrealismos do nosso país”.

O 8° Curta Brasília, que acontecerá em dezembro de 2019, no templo do cinema brasiliense projetado por Oscar Niemeyer, o Cine Brasília, é norteado pela inovação e qualidade de sua programação, unindo cinema, tecnologia, música e outras artes, destacando-se como uma experiência entre público, obras e artistas.

A composição do festival agrega mostras de curtas-metragens nacionais e internacionais, espaço dedicado a experiências em realidade virtual, workshops, oficinas, debates, mercado de economia criativa, intervenções e performances artísticas.

Um dos destaques da última edição foi o Fórum VR, especialmente voltado para o mercado audiovisual em 360° e narrativas imersivas, com presença de convidados brasileiros e estrangeiros, em programação com cases, masterclass e oficinas dirigidas ao tema.

Serviço

Curta Brasília na França

Programação Curta Brasília na Casa Doc’ em Nice
Data: 13/09
Horário: 19:30
Veja a programação completa

  • Vigia, Dir. João Victor Borges – Ficção, 25 min, RJ
  • Cor de Pele, Dir. Livia Perini – Documentário, 15 min, PE
  • Fantasia de Índio, Dir. Manuela Andrade – Documentário, 18 min, PE
  • Estamos Todos Aqui, Dir. Coletivo Bodoque – Multilinguagem, 19 min, SP
  • Vidas Cinzas, Dir. Leonardo Martinelli – Documentário, 15 min, RJ

Programação Curta Brasília na Cinemathèque Française em Paris
Data: 16/09
Horário: 20h30
Veja a programação completa

  • Vigia, Dir. João Victor Borges – Ficção, 25 min, RJ
  • A Retirada para um Coração Bruto, Dir. Marco Antônio Pereira – Ficção 14 min, MG
  • Castigo, Dir. Lucas Maia – Ficção, 13 min, RJ
  • Vaca Profana, Dir. René Guerra – Ficção, 16 min, SP
  • Subcutâneo, Dir. Carlos Segundo – Experimental, 19 min, MG/SP
  • Alma Bandida, Dir. Marco Antônio Pereira – Ficção, 15 min, MG
  • O Órfão, Dir. Carolina Markowicz – Ficção, 15 min, SP
Anterior Plataforma sueca de áudio Storytel chega ao Brasil
Próximo Teatro Sesc Garagem comemora 40 anos com muitas atrações