25 ANOS DE UM FENÔMENO: A VIAGEM


Há 25 anos estreava na TV uma novela que revolucionou a história dos dramas do horário das sete. Remake da obra original da TV Tupi, “A Viagem” marcou época e é hoje uma das mais respeitadas e cultuadas tramas da televisão brasileira.

“A Viagem” surgiu como uma trama elaborada às pressas. A ideia era produzir um remake de um antigo produto da televisão para substituir a complicada e sombria “Olho no Olho” (1993), uma novela cheia de efeitos especiais e que lidava com paranormalidade e ocultismo. Se enganou quem pensou que a novela seguinte daria menos trabalho à equipe de arte, afinal, “A Viagem” se passava no Rio de Janeiro, mais precisamente na Urca e Barra da Tijuca, e também no céu e no inferno! A proposta agradou ao público.

Em resumo, o jovem delinquente Alexandre (Guilherme Fontes) comete um crime, é denunciado pelos próprios parentes, preso e condenado. Após cometer suicídio na prisão, sua irmã, Diná (Christiane Torloni), começa uma relação de ódio com o advogado Otávio Jordão (Antonio Fagundes), responsável por sua condenação. O ódio se transforma em amor no plano terreno enquanto o espírito de Alexandre busca vingança, interferindo negativamente na vida de todos os responsáveis por sua prisão. A redenção de Alexandre e o encontro de Diná e Otávio num plano espiritual fizeram, do que poderia ser um clichê, uma das mais amarradas e bem contadas histórias da TV brasileira.

No texto da semana da coluna PRODUÇÃO CULTURAL do site Aqui Tem Diversão, você vai conferir 25 momentos desse sucesso de Ivani Ribeiro, com colaboração de Solange Castro Neves e direção de Wolf Maya.

A Viagem

1 – A FUGA DE ALEXANDRE

A novela já abre com uma cena tensa de latrocínio e fuga pelas ruas do Rio de Janeiro. Hoje até parece normal, mas na época foi utilizado o que havia de melhor em lentes e enquadramentos para as sequências de ação exibidas no primeiro bloco da novela, fisgando os telespectadores.

2 – O JULGAMENTO DE ALEXANDRE

Numa cena emocionante, o advogado Otávio Jordão consegue acusar o jovem delinquente, que é condenado sem direito à fiança, deixando a família e, principalmente Diná, a irmã de Alexandre, estarrecida com a decisão do juiz.

3 – O SUICÍDIO DE ALEXANDRE

Desesperado por ter que passar muito tempo na prisão, Alexandre causa uma confusão proposital na cadeia e, num momento de descuido do enfermeiro, toma uma dose alta de medicamentos, dando fim à própria vida.

4 – O VELÓRIO DE ALEXANDRE

A primeira experiência com efeitos especiais na trama foi utilizada na sequência do velório de Alexandre. O espírito do jovem aparece na capela e tenta agredir o cunhado Téo (Maurício Mattar) e o irmão Raul (Miguel Falabella). Ali ficou claro o tom que a novela teria até o seu fim, misturando realismo fantástico com narrativa contemporânea.

5 – A CHEGADA AO VALE DOS SUICIDAS

Numa pedreira desativada no Rio de Janeiro, foi construído o Vale das Sombras, que dentro da filosofia espírita é como um limbo, um purgatório onde almas mal resolvidas e possessivas precisam resolver suas questões para evoluírem espiritualmente. Um verdadeiro inferno que impactou os telespectadores com um show de performance de atores, figurantes e cenografia.

A Viagem

6 – O MASCARADO

Figura cativa de uma vila fictícia na Urca, a personagem Mascarado aparecia recorrentemente na trama, usando figurinos diferentes e causando curiosidade da vizinhança. Numa das cenas de começo de trama, Diná tenta arrancar a máscara de Adonay (Breno Moroni) acreditando que ela seja seu cunhado fugitivo. O público não consegue ver o rosto, o que deixa o mistério mais forte ao longo da trama.

7 – DR. ALBERTO VÊ O ESPÍRITO DE ALEXANDRE

Numa das cenas mais assombrosas (na verdade, são muitas), Dr. Alberto (Claudio Cavalcante) percebe a presença de Alexandre num jardim e o vê materializado pela primeira vez, percebendo o ódio emanado pelo espírito confuso do jovem. Numa das comunicações entre o espírito e o médium, Alexandre faz com que Alberto caia na piscina para se afogar. Por sorte, o doutor consegue se salvar da cilada.

8 – MESA BRANCA COM ALEXANDRE

Numa mesa branca, Alexandre é incorporado por uma médium durante a sessão espírita. A senhora que serve de corpo do espírito fala com voz masculina. Essa foi, na época, uma das cenas mais aterrorizadoras da novela.

9 – ALEXANDRE INFLUENCIA GUIOMAR

O espírito de Alexandre passa a influenciar personagens da história e Guiomar (Laura Cardoso) é uma das vítimas do espírito vingativo. Dá-lhe efeito especial!

10 – A ÁRVORE DE GUIOMAR

Numa outra cena assombrosa, Guiomar sente calafrios ao se deparar com uma árvore centenária da fazenda de sua família. Na árvore, pendurado nos galhos, está Alexandre controlando a todos.

A Viagem

11 – TEO É INFLUENCIADO POR ALEXANDRE

Outra vítima do espírito vingativo de Alexandre, Teo (Mauricio Mattar) passa a receber más influências, chegando a repetir por vários capítulos uma espécie de tique, batendo na própria cabeça, alegando não se chamar Teo e sim Alexandre. Hoje as cenas se transformaram em meme na internet.

12 – ALEXANDRE E OS SERES INANIMADOS

Seja escrevendo a palavra “Vingança” no computador ou colocando uma moto pra andar sozinha, Alexandre sempre deu um jeito de burlar as leis da física para assustar as personagens da novela (e o público também).

13 – DINÁ ATROPELA OTÁVIO E ELE TEM DÉJA VU

Passando perto da casa de seu grande rival, Diná atropela Otávio A partir daí, o advogado tem a impressão de já ter conhecido a moça em outras vidas.

14 – DINÁ E OTÁVIO SE AMAM

Depois de muita briga, Diná e Otávio se entendem e passam a viver um romance. O público estranhou o fato de o casal só se entender no meio da novela.

15 – A MORTE DE OTÁVIO

Após entrar em tratamento para uma doença incurável (da qual não se comenta o nome durante toda a trama), Otávio vive bem ao lado de Diná. Num passeio de carro, o advogado sente a presença de Alexandre na pista e acaba batendo o carro num caminhão, morrendo em seguida e já despertando num plano superior: o Nosso Lar!

A Viagem

16 – A MORTE DE DINÁ

Casal que vive junto, morre junto. O público já havia entendido que a única maneira de Diná e Otávio serem felizes era fazendo “a viagem”. A morte de Diná se dá quando a protagonista reencontra a sobrinha Bia (Fernanda Rodrigues), desaparecida capítulos antes. No momento em que tia e sobrinha se encontram, Diná enfarta e morre.

17 – ESTELA SENTE A MORTE DE DINÁ

Esse capítulo é tão triste e inusitado que uma cena após a outra se torna antológica. Estela (Lucinha Lins) e Diná possuíam o dom da telepatia e no momento em que uma das irmãs morre, a outra sente sua ausência – o que culminou numa sequência emocionante.

18 – O CELULAR DE DINÁ

Ao acordar no plano superior, Diná não se dá conta do que aconteceu e insiste a uma das monitoras do Nosso Lar que lhe entregue o telefone celular para conversar com sua irmã, Estela. A cena é engraçada e ameniza um pouco a dramaticidade que o evento traz ao plano terreno.

19 – O REENCONTRO

No plano espiritual, Diná e Otávio finalmente se encontram e relembram vidas passadas. Os dois unem forças para lidar com o espírito vingativo de Alexandre.

20 – A REVELAÇÃO DO MASCARADO

Depois de muito andar pelas ruas da Urca, Carmen (Suzy Rego) descobre que o Mascarado é, na verdade, um grande amor de seu passado – Adonay. Numa cena tensa e triste, ela arranca a máscara de seu ex-amor exigindo explicações. O rosto deformado do rapaz assustou muita gente e foi assunto para ser comentado um dia após a exibição do capítulo, que é um dos mais icônicos das telenovelas do Brasil.

A Viagem

21 – DINÁ E ESTELA SE REENCONTRAM

Depois de muitos capítulos sem conexão direta, as irmãs Diná e Estela se reencontram na sala de estar do apartamento de Diná. Nenhuma das personagens da cena percebe o encontro, mas em silêncio, apenas com narração em off, Lucinha Lins e Christiane Torloni fazem mais uma cena belíssima de “A viagem” entrar no hall das grandes sequências poéticas da televisão.

22 – A REDENÇÃO DE ALEXANDRE

Após muita ajuda de Diná e dos seres de luz do Nosso Lar, Alexandre desiste do caminho da vingança e pede para ser salvo, demonstrando humildade e arrependimento. No Nosso Lar, seu espírito hesita em permanecer por muito tempo, pedindo para reencarnar o quanto antes. A edição da novela deixa subentendido que Alexandre seria o filho de Teo e Lisa (Andreia Beltrão), explicando o karma da doutrina espírita.

23 – MASCARADO FOGE

Depois de o público torcer pela reconciliação de Adonay e Carmen, o famoso Mascarado foge do hospital onde fazia tratamento para amenizar os efeitos do acidente que deformou seu rosto. Triste, solitário e melancólico, o Mascarado sai de cena para encantar outras vilas, outras pessoas. A cena triste é narrada por um off emocionante de despedida. Enquanto o off é colocado no ar, cenas do último capítulo acontecem em crossfade, aumentando ainda mais a carga emocional da cena. Relembre a narração:

“Venho de onde não existe tempo, mas sou eterno agora. Por isso nada é longe. Não há morte, não há tempo, não há espaço, não há azar e nem sorte. Por tudo isso fica o amor e fica o abraço. Bem vindos à vida! Tudo é tempo. Tudo é laço. Não há fim e nada cessa. Tudo que existe só começa…”

24 – DONA MAROCA MORRE

Uma das personagens mais encantadoras de “A viagem” é a matriarca Dona Maroca, brilhantemente interpretada por Yara Côrtes. Depois de passar um longo período triste pela morte dos filhos Alexandre e Diná, Dona Maroca, enfim, morre, reencontrando a filha no plano espiritual e marcando a última cena da novela.

25 – OS ESPÍRITOS SE FUNDEM

O amor de Diná e Otávio se transforma em metáfora, em energia vital e emana luz e afeto. Após terem reencarnado muitas vezes, as duas almas se fundem numa só força. Gravada numa gruta de Minas Gerais, a cena final, repleta de efeitos especiais, dá ao público não uma sensação de alívio, mas sim uma sensação de que a morte existe e que vai chegar a todos nós. “Tudo isso só para você saber que a vida continua… e a morte é uma viagem”.

O sucesso dessa novela foi inevitável! “A Viagem” foi exibida originalmente em 1994, ganhou reprise pela Globo no “Vale a pena ver de novo” em 1997 e 2006 e ainda um repeteco no Canal Viva em 2014. Em 2017 a Globo Marcas lançou um box de DVD em 14 discos e alguns canais do YouTube possuem a trama na íntegra para as novas gerações e os fãs mais saudosos.

Pra encerrar esta homenagem à novela, fica aqui o vídeo da cena final de “A Viagem”… 25 anos depois:

Anterior "Não sei qual cidade se passa aos olhos dele" estreia na MFL
Próximo Evo Buffet lança menu para levar filhos à cozinha no dia das mães