América Latina na lista dos 100 imperdíveis da revista Time com 7 locais evidenciados

A revista americana Time publicou o ranking dos 100 melhores lugares do mundo a se visitar em 2021, e vários destinos sul-americanos aparecem na lista, que é bastante eclética, variando de pontos turísticos clássicos como Nova York e Paris, a locais remotos, como Goa, na Índia, e Nuuk, na Groenlândia. Infelizmente, nenhum lugar do Brasil foi mencionado, mas ainda assim vale a pena conferir a lista, pois quem sabe algum desses locais não desperta o seu interesse?

1- La Paz, México

Não a confunda com a capital da Colômbia – a cidade da qual estamos falando é a capital do estado mexicano de Baja California Sur, e é bem menos famosa que diversos outros destinos turisticos do país. Porém, seu calçadão à beira mar, a vasta vida marinha e a proximidade com a ilha desabitada Espiritu Santo, lhe renderam a indicação da Time, que aponta La Paz como um lugar diferente para se visitar. 

La Paz, México
La Paz, México

2 – José Ignacio, Uruguai

Localizada a poucos quilômetros de Punta del Este, o principal destino turístico do país, José Ignácio era apenas uma antiga vila de pescadores, mas que nos últimos anos, após vários investimentos, se tornou um ótimo local para visitantes. Ainda assim, Punta del Este é o local que ainda recebe mais visitantes brasileiros, principalmente por conta dos famosos cassinos da cidade. Contudo, não é mais preciso sair do Brasil para se ter acesso a uma jogatina de qualidade, já que por aqui atuam uma variedade de cassinos online confiáveis, que conseguem simular com maestria os luxuosos estabelecimentos físicos.

Já a Time acredita que José Ignácio cumpre com maestria os requisitos de oferecer aos visitantes uma experiência nova e emocionante. Em sua publicação, a revista dá várias sugestões de hospedagem, restaurantes e bares, localizados nas dunas da praia do lugar. 

José Ignacio, Urugua
José Ignacio, Urugua

3 – Costa Rica:

O país fica localizado na América Central e está repleto de praias, bosques, florestas tropicais e vulcões, sendo um dos destinos preferidos dos norte-americanos. E a Time, acabou reconhecendo e destacando os esforços do país em garantir a preservação ambiental, já que hoje seu território é 53% coberto por florestas – após um longo período de devastação, o lugar conseguiu reflorestar boa parte do que foi desmatado nas últimas décadas. Além disso, atualmente 98% da energia utilizada no país é obtida através de fontes renováveis, e a nação continua investindo no Turismo, que é seu carro-chefe. 

4 – Puerto Escondido, México: 

O local é um antigo ponto de encontro de surfistas, que aproveitavam para se divertir com as ótimas ondas do Pacífico. Mas a cidade de Puerto Escondido ganhou destaque mesmo por ser sede da Feira Mexicana de Design, que atrai criadores, curadores e colecionadores de todo o mundo. Ademais, o lugar conta com novos hotéis, bares e restaurantes, para atender a demanda crescente de visitantes. 

5 – Salar de Uyuni, Bolívia

Localizado na região sudoeste da Bolívia, o maior deserto de sal do mundo, Salar de Uyuni, é um local que está a mais de 3.656 metros de altitude e tem 10.500 km quadrados. Lá existe uma importante reserva de lítio, e o tom monocromático da paisagem transformou o local em um ímã de turistas. A Time aponta que entre dezembro e abril ocorre um feito interessante no lugar, onde um espelho é criado por conta do encontro entre a água da chuva e a superfície salgada da região, fazendo com que o céu seja refletido no horizonte. 

6 – Parque Nacional da Patagônia, Chile

O Parque Nacional da Patagônia foi criado há menos de três anos, no local onde anteriormente ficavam as antigas reservas chinesas, e desde então já se tornou um dos principais pontos turísticos da América do Sul. Como atrativos, a Time destaca a fauna do lugar, que é repleta de condores, pumas, guanacos e veados, assim como a administração do Parque, que tem se preocupado em utilizar apenas energia 100% renovável. 

7 – Quito, Equador

A capital do Equador foi fundada há 487 anos e fica a 2.850 metros de altitude. A cidade sempre acabou surpreendendo muitos visitantes, e foi uma das primeiras a serem declaradas Patrimônio da Humanidade pela Unesco, ainda em 1978. Mas, entre os “novos motivos” para visitar Quito, estão os pontos gastronômicos, além  de um tour entre os vulcões, fontes termais e parques nacionais da região.

 

Anterior Vaga Carne 🎭 é uma das atrações do Palco Giratório Sesc
Próximo Palmito e Brócolis, 👨‍🍳 receita de Cinthya Maggi