Festival Inverno Musical


Releituras de clássicos da música brasileira na sensibilidade das cordas do violão, bandolim e cavaquinho marcam o final de semana do Festival. Sexta (21), show Cordas Brasileiras com Fabrício Santana e Pedro Vasconcellos. Sábado (22), Leonel Laterza e Paulo André Tavares

O Festival Inverno Instrumental do Casa de Madeira Empório e Restaurante continua esquentando as noites de julho com música de qualidade, a partir das 20h30. Na sexta-feira (21), o bandolinista Fabrício Santana e o cavaquinista Pedro Vasconcellos apresentam o show Cordas Brasileiras. O duo, que nasceu há cerca de dois anos e se prepara para gravar as primeiras faixas do trabalho, apresenta ao público composições inéditas e releituras de clássicos da música brasileira executadas com arranjos próprios. No repertório, músicas autorais como Mainha, O Dia Clareou e Minha Barcarola. Também interpretações do duo para clássicos do repertório brasileiro como Palhaço, de Egberto Gismonti, Contrate, de Hamilton Costa, Trilhos Urbanos, de Caetano Veloso, além de composições de Jacob do Bandolim.

No sábado (22), Leonel Laterza e Paulo André Tavares celebram a longa amizade e parceria musical em apresentação intimista, caracterizada pela sensibilidade e pela bela voz de Laterza, e pela maestria do violão de Tavares. No repertório, estilos da música popular brasileira, visitando de Clube da Esquina a Dorival Caymmi, além da execução de composições do duo, como Bolero da Paz e O Chorinho Dela, já gravadas pelo Cais Trio, também estarão presentes.

Sobre os músicos

Fabrício Santana é músico, compositor e multi-instrumentista baiano-brasiliense, estudou na Escola de Música e no Clube do Choro de Brasília, tendo entre seus professores Hamilton de Holanda, Dudu Maia e Jorge Cardoso. Em 2001, formou o grupo Comendo Água, batizado por Armandinho Macedo, que por quatro anos divulgou a música instrumental brasileira, dividindo o palco com artistas de renome, como Hermeto Pascoal, Armandinho Macedo e outros. É autor dos CDs Comendo Água – Beatles em Choro (2003, gravado durante projeto do SESC-DF) eProsas & Versos, de músicas próprias (2008). Atualmente, seus shows concedem igual espaço à música instrumental e às canções, contemplando a herança baiana em afoxés, xote e no regionalismo nordestino, transitando também pelo pop, mesclada às influências brasilienses presentes principalmente no choro e demais manifestações instrumentais da capital.

Pedro Vasconcellos é cavaquinhista, compositor e arranjador. Natural de Brasília, é reconhecido pela particularidade como explora o cavaquinho e o insere em gêneros musicais distintos. Graduado em Música pela Universidade de Brasília (UnB), participou de diversas gravações de CDs, DVDs e outras mídias. Dividiu o palco com muitos artistas de Brasília e de outras localidades do país, como o bandolinista Hamilton de Holanda, o saxofonista Paulo Moura e o multi-instrumentista Hermeto Pascoal. Lançou três discos atuando como solista e principal compositor. São eles: “Primeiro” (2010) com o grupo Aquário, “Transparente” (2011), com o pianista Ricardo Nakamura, e “A Comédia do Coração” (2011), com o baixista e cantor Ebinho Cardoso. Em 2013, foi vencedor do Festival de Música Nacional FM nas duas categorias a que concorreu: Melhor Música Instrumental e Melhor Intérprete Instrumental.

Leonel Laterza, mineiro de Uberaba radicado em Brasília, é influenciado pela bossa nova, as grandes vozes da MPB e o jazz. O intérprete mostra recursos que o permitem visitar, de maneira elegante e particular, os mais variados gêneros musicais. Já se apresentou ao lado de grandes nomes da nossa música como Rosa Passos, Fátima Guedes, Sueli Costa, Zé Luiz Mazziotti e Sérgio Santos. Possui dois álbuns gravados (Esmeraldas – 2006 e Guardados – 2011). Forma com Paulo André Tavares e Daniel Baker, o Cais Trio. Com DVD gravado em dezembro de 2015 e patrocinado pelo Fundo de Apoio a Cultura do DF. No ano de 2011 e 2012, foi premiado como o melhor intérprete no Prêmio SESC de MÚSICA TOM JOBIM. Em 2015 foi o vencedor do Prêmio Profissionais da Música como intérprete solo.

Paulo André Tavares é natural do Rio de Janeiro. Violonista, guitarrista, arranjador, compositor e diretor musical, é mestre em jazz performance (guitarra), pelo Queens College da universidade City University of New York e bacharel em música (composição e regência) pela Universidade de Brasília. No Rio de Janeiro, atuou como guitarrista e violonista na banda do renomado acordeonista Sivuca, tocou com a cantora Zélia Duncan, foi membro da Orquestra de Cordas Brasileiras e trabalhou com Fernando Lobo na TVE como arranjador, compositor e guitarrista.

Serviço

Festival Inverno Musical
Sexta, 21/07 – Cordas Brasileiras
Sábado, 22/07 – Leonel Laterza e Paulo André Tavares
Local: Casa de Madeira Empório e Restaurante
Endereço: Avenida do Sol Condomínio Quintas do Sol, Q 2, Lote 50 – Jardim Botânico
Reservas: 3547-6001
Couvert: R$ 10
Classificação Indicativa: livre

Anterior No passinho do Alameda
Próximo Teatrinho Infantil do Alameda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *