Mostra de curta-metragem – “Brasília em Plano Aberto”


Brasília em Plano Aberto
Borralho de Arturo Saboia e Paulo Eduardo Barbosa

No dia 6 de junho, o Centro Cultural Banco do Brasil recebe a última, de 12 sessões especiais do Brasília em Plano Aberto, que celebraram a produção curtametragista brasiliense

Ao longo de 12 meses, ininterruptos, o projeto “Brasília em Plano Aberto” exibiu com grande êxito e surpreendente sucesso de público, 48 curtas-metragens produzidos na nossa cidade. Sessões que lotaram tanto o Cinema como o Tetro I do CCBB e também tomaram a área externa do Centro Cultural com exibições simultâneas em um telão.

Mais que exibir a versatilidade do cinema do DF, sob uma curadoria delicada e sensível alinhada às datas especiais e efemérides de cada mês, o projeto homenageou experientes cineastas assim como abriu espaço para que jovens realizadores tivessem seus filmes apresentados e, a eles, foi aberta a oportunidade de debaterem com os presentes seus processos de produção em bate-papos instigantes após cada sessão. Dos temas que nortearam cada sessão, destacam-se Inclusão, Infância, Consciência Negra de Diversidade, Brasília e Regionalismo.

De Vladmir Carvalho, Adirley Queiroz a Santiago Dellape e Adriana de Andrade, tiveram também seus filmes projetados Cauê Brandão, Alex Vidigal, Catarina Aciolly, Iberê Carvalho e tantos outros, de forma que o “Brasília em Plano Aberto” cumpriu a sua proposta de apresentar uma radiografia da produção cinematográfica brasiliense, realizada nos últimos 40 anos em um só projeto, por meio dos gêneros documentários, ficções e híbridos.

Para o dia 6 de junho, quarta-feira, Wol Nunnes e Maurício Witczak, curadores da mostra, elencaram filmes que versam, de formas diversas, sob tema “Afetos”. Da cineasta convidada da noite, Denise Moraes, será exibido “Memória de elefante”, que conta a história de Dona Inês, uma senhora que vive um cotidiano de apatia e esquecimentos. Ao receber a visita da menina Alice, elas encontram no afeto uma possibilidade de transformação.

Em seguida, do cineasta Rodrigo Peres, o filme “O mel dos teus lábios” que conta a história de uma família em busca de formas inusitadas de se dizer adeus a pessoas amadas. De João Inácio, “O tiro” narra uma sequência de acontecimentos na vida de Aroldo a partir de um tiro de arma de fogo. Para encerrar a sessão “Borralho”, de Arturo Saboia e Paulo Eduardo Barbosa, curta inspirado no conto A fogueira, de Mia Couto.

Após a sessão, os presentes são convidados para um bate-papo com os cineastas. Nesta que é a última sessão desta primeira edição do “Brasília em Plano Aberto”, também haverá exibição simultânea dos filmes na área externa do CCBB. Para fechar a noite, foodbikes, com gastronomia diversa, e o DJ Barata, do Selo Criolina, aquece a noite trilhas do cinema nacional e internacional.

Brasília em Plano Aberto

Mostra de Curtas: “Brasília em Plano Aberto”
Tema: Afetos
Local: Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: SCES Trecho 2 – Brasília/DF
Dia e horário: 6 de junho, quarta-feira, às 19h30
Entrada franca.
Retirada de ingressos a partir de 1h antes do início da sessão, somente na bilheteria do CCBB.
Classificação indicativa: 16 anos

Brasília em Plano Aberto

Ficha técnica
Idealização e Coordenação de produção: Wol Nunnes
Produção Executiva: Mauricio Witczak
Curadoria: Maurício Witczak e Wol Nunnes
Coordenação administrativa: Guinada Produções (Guilherme Angelim)
Assistente de produção: Anna França
Design gráfico: Cheo Gonzales e Vinícius Veríssimo
Projeto gráfico: Fermento Comunicação
Assessoria de imprensa: Território Cultural
Assessoria de comunicação: Rodrigo Machado
Fotografia: Léo Monteiro
Registro audiovisual- Boo Filmes
Teaser: Cauê Brandão
Closed caption: Felipe Capuchinho
Design de troféu e certificados: Lúcia Feitosa
DJs: Criolina
Interpretação de Libras: Fernando Guireles

Anterior Restaurante Oma passará a funcionar próximo à ponte JK
Próximo Rock Cei ocupa a Casa do Cantador, reunirá bandas do DF